Arquivos de sites

Como se Não Houvesse o Outro Lado

Coreia do Sul vai realizar um exercício com fogo real na ilha bombardeada. Coreia do Norte ameaça atacar o Sul se o exercício for em frente. Coreia do Norte avisa que a guerra com o Sul será nuclear. Rússia pede à Coreia do Sul para cancelar o exercício.

Hoje não vou escrever sobre a economia nem sobre Portugal, vou escrever sobre as Coreias e as lógicas ilógicas de um mundo que funciona de forma espasmódico e desequilibrado, para não dizer desonesto.

No dia 13 de Novembro foi-nos relatado, pelos nossos meios de informação para as massas, que a Coreia do Norte tinha bombardeado a ilha sul-coreana de Yeonpyeong.
Do outro lado da barricada dos meios de informação para as massas, mais concretamente do leste europeu, foi-nos dito que a Coreia do Norte respondeu a disparos provenientes de um exercício sul-coreano na ilha da discórdia.
Seja qual for o lado de verdade nesta história, existe algo que é mais importante do que saber quem tem culpa ou razão neste imbróglio… o bom senso internacional.

Logo a seguir à crise na ilha da discórdia, os Estado Unidos e a Coreia do Sul agendaram um (novo?) exercício militar para a ilha agora fantasma, a começar este sábado dia 17 de Dezembro.

Agora o bom senso, mais concretamente a falta dele…
1- Hoje chegaram à Coreia do Sul políticos americanos de modo a tentar aliviar a tensão nas Coreias.
2- A Coreia do Norte ameaça com retaliação se o exercício for avante.
3- A Coreia do Norte diz que a acontecer uma guerra, esta será nuclear.
Enquanto isso, a Rússia pede para que o exercício conjunto entre o Sul e os Estados Unidos seja cancelado.

Ponto 1. Não serão os políticos a aliviar a tensão mas sim o cancelar do exercício… Estas medidas para encher o olho, o ouvido e as linhas dos meios de comunicação, não servem para mais nada do que fazer festinhas na mente dos Zé Povinhos do mundo.
Ponto 2. O Norte sente-se provocado e infelizmente, dentro da conduta mentecapta das mentes bélicas, o ataque em resposta a provocações poderá ser o melhor caminho…
Ponto 3. A ameaça em formato de desespero pode transformar algo evitável num sinuoso caminho sem retorno e no escalar de algo que poderá colocar o mundo às portas da 3ª Guerra Mundial. Nunca esquecer que a China é mesmo ali ao lado…

Disto tudo sobressai – para mim – o silêncio quase ensurdecedor de uma comunidade internacional ocidental espasmódica, desequilibrada, inconstante e incoerente.
Gostava de deixar esta pergunta no ar.
Se fosse a Coreia do Norte a realizar um exercício com munições real junto à ilha da discórdia, de que forma estaria agora a reagir a comunidade internacional ocidental?
Eu sei… com criticas violentas, com ameaças veladas, com as Nações Unidas a cair-lhes em cima com sanções e julgamentos.
Qual a diferença entre um exercício militar realizado pelo Sul com os Estados Unidos que poderá ter o condão de fazer explodir o barril de pólvora e um realizado pelo Norte?
O silêncio… o apoio tácito de um mundo ocidental que tem dois pesos e duas medidas… um mundo ocidental que cava um fosso cada vez maior entre o seu mundo e o mundo daqueles que não fazem parte dele.
Onde estão as criticas do mundo ocidental a este exercício?
Onde estão as sanções das Nações Unidas a estes países que fazem tanto como o outro para o escalar das tensões?
Onde estão????

Vivemos no ocidente e ganhámos a mania de que todos têm de seguir o que é ditado por esta parte do mundo. Conta-nos a História que sempre que uma parte tenta subjugar outra, a outra acaba invariavelmente por se revoltar contra a prepotência, a injustiça e a falsidade da primeira.
A outra parte deste vez são (principalmente): Coreia do Norte, Irão, China e Rússia. (Quatro potências nucleares)

Conclusão:
Nós cá deste lado somos demasiado bons, pelos relatos dos nossos meios de informação, e aos olhos do outro lado injustificadamente incoerentes e prepotentes… deste lado este mundo pode fazer aquilo que censura ao outro… deste lado vivem quase todas as instituições internacionais que são silenciosas quando convém a este lado e ruidosas para criticar e subjugar o outro… deste lado o mundo é democracia, mesmo quando anda cada vez mais moribunda, e do outro a tirania, o despotismo e a insanidade… deste lado somos todos bons e do outro todos maus… deste lado… vivemos como se não houvesse também o outro lado… esta imagem é mais uma imagem dos “eles” e dos “nós”, cada vez mais distantes e a viver em mundos cada vez mais paralelos e mais distintos… é um mundo dos “eles” do qual nós não conseguimos escapar…

Noticia do The Guardian – South Korea to start live-fire drill on shelled island
Notícia da Reuters – Coreia do Norte ameaça atacar Sul se mantiver exercício militar
Notícia do Breitbart – N.Korea says war with South would go nuclear
Notícia da Reuters – Russia calls on South Korea to halt military drill
Notícias de Apoio:
Notícia do Pravda – Media seriously missing something from the Korea equation
Notícia do Correio da Manhã – Coreia do Norte bombardeia ilha
Notícia do Expresso – Seul e Washington preparam mais manobras militares conjuntas
Notícia do Buenos Aires Herald – North Korea says South’s drills ‘provocative’
Noticia do Belfast Telegraph – Workers recalled as North Korea prepares for war

Com os “Timings” Perfeitos (Actualizado)

Armas nucleares tácticas: a nova doutrina da NATO. A Coreia do Norte tem uma incrível nova instalação nuclear. NATO «condena fortemente» bombardeamento de ilha sul-coreana. Seul está a considerar voltar a ter armas nucleares americanas. Porta-aviões americano a caminho das águas coreanas. Coreia do Sul e Estados Unidos realizam exercício conjunto sob a ameaça de mísseis norte-coreanos. Coreia do Norte posiciona mísseis terra-ar SA-2 junto à fronteira com o Mar Amarelo. China avisa os Estados Unidos em relação ao recrudescer da tensão nas Coreias. Os média estão a deixar escapar algo verdadeiramente importante na equação das Coreias.

Estava eu a seguir atentamente a cimeira da NATO realizada em Lisboa, principalmente a definição da nova doutrina de defesa colectiva com o regredir (oficial) em direcção ao armamento nuclear, quando para surpresa minha – quer dizer, surpresa não foi – sai, nos meios de informação generalistas, a extraordinária coincidência, ou seja, com um “timing” perfeito, que na Coreia do Norte tinha sido descoberta uma nova instalação nuclear de tecnologia de ponta, algo que o Ocidente pensava ser impensável existir lá por aquelas bandas.
Lembro-me de na altura ter pensado:
“Estes «timings», estas coincidências no tempo são mesmo certeiras!”
E dei mais uns passos nesse pensamento, aventando:
“Agora só falta uma guerra para justificar com mais solidez o escudo estupidomíssil!”

Voltando à descoberta da nova instalação nuclear norte-coreana:

“O cientista, Siegfried Hecker, disse num relatório apresentado no Domingo passado (dia 14), que na sua última visita ao complexo industrial norte-coreano de Yongbyon foi conduzido até a uma pequena instalação de enriquecimento de urânio. Tinha 2 mil centrifugadoras operacionais, e o Norte disse-lhe que estava a enriquecer urânio para um novo reactor nuclear.”

In Associated Press

Vamos por partes que esta notícia é das coisas mais ridículas que já li na minha vida…
(Actualização – Erro no dia da semana, corrigido) Primeiro, o “Domingo passado” é a semana anterior à publicação desta notícia!
– Deve ser o primeiro segredo militar a ser revelado quase sem verificar a sua veracidade, pois uma “semanita” é coisa pouca quando se brinca com coisas sérias, mal dando tempo ao Pentágono de se certificar que a informação era correcta, ou será que desejava verificar?! (Brincamos?)
Um pouco mais de seriedade nisto tudo não faria mal nenhum… é mais que óbvio que o “timing” foi cuidadosamente escolhido para acertar em cheio na cimeira da nata da NATO…

Depois, o Sr. cientista foi conduzido até às instalações nucleares do Norte?
– Mas que raio, não é o Norte tão hermético que não deixa ninguém entrar no país? Como pode alguém, principalmente alguém que iria revelar desbocadamente os seus segredos, ter acesso às suas áreas mais sensíveis e com uma visita guiada?
Esta notícia é apenas e só incongruências e coisas estranhas, a única coisa que não é estranha foi o seu “timing”…. digo eu… pois para além de me parecer uma notícia “plantada”, porque esta coisa do Norte realizar visitas guiadas de ocidentais às suas instalações nucleares vai contra tudo o que ouvimos falar deles, é obviamente perfeita para justificar o escudo estupidomíssil – digo eu.

E “prontos”, quando terminou a cimeira da NATO, logo na altura fiquei de escrever sobre esta estranha notícia, mas fiquei com a sensação que ela poderia ser o “desenho” inicial de algo mais que estaria por chegar, por isso guardei-a à espera do dia… dia esse que foi mais rápido do que esperava… dia 23! Mais um “timing” perfeito?
Serão os norte-coreanos tão estúpidos – digo eu – ao ponto depois de revelado um dos seus maiores segredos (só pode ser) atacarem logo o Sul? Estarão assim tão desesperados? Talvez quem sabe, mas talvez quem sabe não seja apenas na sua essência uma nova Baía dos Porcos… quem sabe…
Os “timings” são perfeitos demais, digo eu…

No próprio dia a NATO condenou fortemente o ataque…
seguindo…

Dia 22. A Coreia do Sul diz estar a repensar a sua estratégia em relação às armas nucleares tácticas, estando a reflectir se irá voltar a pedir aos Estados Unidos o reposicionamento no seu território de armas nucleares apontadas ao Norte, como resposta à descoberta (?) da sofisticada instalação nuclear norte-coreana.
Todos estas notícias e os seus “timings” são exactamente aquilo que é necessário para a NATO justificar a existência de um escudo estupidomíssil… “timings” e coincidências temporais a mais – digo eu.

Dia 24. Já temos um porta-aviões americano (nuclear) a caminho das águas coreanas… (Há quem diga que já lá estava…)

Dia 26. A China avisa o Estados Unidos que a coisa está feia e que não está a achar graça nenhuma que, logo neste momento de alta tensão, os americanos e os sul-coreanos realizem exercícios militares conjuntos no dia 28. (Há quem diga que já estavam a ser conduzidos…)

Dia 28 (hoje). Iniciam-se os exercícios militares conjuntos e o Norte posiciona mísseis terra-ar junto à fronteira com o Mar Amarelo (China e Coreia do Sul)).

Agora, a história contada do outro lado da barreira, a versão não ocidental da história:
É-nos dito que no dia 22, os Estados Unidos e a Coreia do Sul iniciaram um exercício militar conjunto com munições reais junto à ilha da discórdia, que duraria oito dias até ao dia 30… coincidências?
É-nos dito que foram disparados dúzias de obuses que penetraram nas águas do território do Norte.
E:

“Subsistem poucas dúvidas que este incidente foi orquestrado de forma a garantir novamente a aceitação por parte da Coreia do Sul do “chapéu de chuva” nuclear americano. Assim como o recente afundamento de um navio sul-coreano pode ser apontado ao desejo de Okinawa aprovar a continuação das bases americanas no seu solo. Forneceu aos Estados Unidos o que necessitava para superar todas as objecções.”

In Pravda

E se esta for a verdade desta história?
Baia dos Porcos parte 2?
Atenção que o mundo gira, gira, gira, mas as mentes dos homens permanecem imutáveis… e a História é cíclica e recorrente…

Tudo este desenrolar de acontecimentos, de “timings”, de coincidências, abre espaço à especulação e irá ser alimento para teorias da constipação, mas existe algo que é inacreditavelmente recorrente… os seus “timings”… e mais “timings” virão, pois depois da aprovação do “chapéu de chuva” nuclear, o vulgarmente chamado escudo estupidomíssil, os posicionamentos estratégicos das (execráveis) mentes bélicas irá ser fundamento recorrente…
Bons “timings” para todos…

Notícia do The Guardian – Nato’s tactical nuclear weapons: the new doctrine
Notícia da Associated Press – Scientist: NKorea has ‘stunning’ new nuke facility
Notícia da TVI24 – NATO «condena fortemente» bombardeamento de ilha sul-coreana
Notícia do China Daily – Seoul may consider bringing back US nuke arms
Notícia da Bloomberg – U.S. aircraft carrier heads for Korean waters
Notícia do The Korean Herald – S. Korea, U.S. conduct joint drill amid NK’s threats of rockets
Notícia da Yonhap News Agency – N. Korea deploys SA-2 surface-to-air missiles near Yellow Sea border
Notícia do The Wall Street Journal – China Warns U.S. as Korea Tensions Rise
Notícia do Pravda – Media seriously missing something from the Korea equation

O Nuclear e o Nuclear e a Paz e a Paz

Israel incitado a revelar o seu programa nuclear. Clinton avisa que esta poderá ser a última oportunidade de paz entre Israel e a Palestina.

Vivemos num mundo de direito que vive torto e exige rectidão a todos – menos alguns.

A abstracta relação de visão do direito internacional é algo digno de ser presenteado com a distinção de pior forma de promover a democracia.

Israel é o único país no mundo que tem energia nuclear e ainda não assinou o tratado da IAEA de não proliferação de armas nucleares… até o Irão assinou… mesmo que duvide que o cumpra.
A Coreia do Norte é o único país que faz companhia a Israel, mesmo que tenha chegado a assinar o tratado… em 2003 rasgou o tratado de não proliferação de armas nucleares… que bela parelha…

Numa época em que a comunidade internacional aprova sanções a torto e direito sobre o Irão e a Coreia do Norte, que de santinhos não têm nada, Israel vai continuando a passear a arrogância de quem pode fazer o que bem entender.

As pressões internacionais a Israel, para a assinatura do tratado e revelação do seu armamento nuclear, têm vindo a crescer, principalmente por parte da Turquia e do Iémen (sem falar no Irão), mas os verdadeiros poderes do poder internacional continuam todos a ver o barco israelita passar como se nada fosse… Estados Unidos, Rússia, Inglaterra, China, França, etc, ficam todos caladinhos no seu cantinho…

A maior novidade em relação às décadas de silêncio da comunidade internacional sobre as diabruras de Israel é as pressões que a IAEA (Agência Internacional da Energia Atómica) está a fazer sobre Israel para revelar o seu arsenal nuclear.
Para variar, Israel não responde mas também ninguém o abriga a responder…

Se a comunidade internacional tivesse princípios, Israel devia estar debaixo de um manto de sanções… mas não, Israel é um caso especial, dizem-nos as acções – ou falta delas – da comunidade internacional… verdadeira cara das politiquices e interesses que pouco ou nada interessam aos Zé Povinhos do mundo.

Sobre esta premissa de liberdade de acção de Israel estamos uma vez mais a assistir a uma encenação de pseudo conversas de paz entre Israel e a Palestina.
Isto é apenas e só uma encenação porque nunca haverá um verdadeiro acordo de paz enquanto a margem ocidental do rio Jordão, área palestiniana, estiver picotada de colonatos, e principalmente enquanto 40% desse território for de movimentação restrita para os palestinianos, ou seja, ocupado por forças israelitas.  (In Wikipédia)
Nunca haverá paz enquanto houver ocupação, seja ela territorial ou política.

Enquanto a comunidade internacional não impuser rédeas aos desvarios de Israel, nunca irá haver paz naquela zona do planeta, seja com os palestinianos, com os egípcios, com os sauditas, com os libaneses, com os jordanos ou com os sírios.
Israel já entrou em guerra com todos estes países… é o campeão das guerras na segunda metade do século XX, e mesmo assim continua a ser um “protegé” da comunidade internacional… enfim…

Com a entrada em cena do Irão no panorama nuclear mundial, o que estamos a assistir é a um escalar de tensões na região, entre os que temem o Irão e os que temem um ataque de Israel ao Irão… um dia destes ainda pode estourar a rolha…
E como iremos nós assistir à acção impávida e serena da comunidade internacional ao descaramento do Irão e à falta de vergonha de Israel? Quem iremos culpar? O azul ou o vermelho?
Para mim a culpa está apenas e só no facto de haver uns que podem mais que outros… tudo isto é feito e defendido por um mundo que se auto-intitula de democrático… democracia quer dizer direitos e obrigações iguais para todos!

Viva a cara limpa da comunidade internacional!

P.S: Para quem gosta de não se esquecer, nada melhor do que ler qual a posição do representante israelita nas conversas de paz em relação à palestina… foi apenas há pouco mais de um ano… declarações reproduzidas pela RTP1.

Notícia da MSNBC – Israel urged to open up atomic program
Notícia do Los Angeles Times – Clintons warns this may be ‘last chance’ for Israeli, Palestinian peace for very long time
Notícias de apoio:
Notícia do Ynet – Turkey criticizes Israel’s nuclear program
Notícia do The Washington Times – IAEA conference criticizes Israel’s nuclear program
Notícia da News Iemen – Yemen slams Israel’s nuclear program
Notícia da RTP1 – Palestinianos e vizinhos árabes de Israel condenam exigências de Netanyahu

O Mundo Pela Mente dos Carniceiros

Israel tem oito dias para atacar  central nuclear iraniana. Bolton afirma que Israel tem apenas três dias para bombardear a central Bushehr. Coreia do Norte sobrevoou com um avião não pilotado uma área sensível junto à fronteira com o Sul. Irão irá para a semana revelar novos armamentos. China e Estados Unidos andam no alto mar a brincar a um jogo perigoso.

John R. Bolton, antigo representante americano nas Nações Unidas diz que Israel já tem pouco tempo para atacar a central nuclear iraniana.
A voz deste Sr. é apenas mais uma para juntar ao rol dos doidos maníacos que se empanturram com o sangue alheio.

Esta mesma personagem “macabra” já teve umas quantas tiradas que definem bem o seu carácter:

“O Iraque, não obstante as sanções das Nações Unidas, mantém um programa agressivo de reconstrução das suas infra-estruturas nucleares, químicas, biológicas e balísticas.”

“Pouco valor terá a diplomacia se não servir os interesses dos Estados Unidos.”

“Não existe tal coisa de «Nações Unidas». Se do edifício das Nações Unidas em Nova Iorque fossem retirados dez andares, nem se notaria a diferença.”

Um verdadeiro demo-crata, sem dúvida. Mentiroso, interesseiro e nacionalista extremado.

O problema não é o que esta personagem disse e diz, o problema é que esta personagem é influente e é ouvida por muitos dos seus comparsas carniceiros.
À imagem de muitos outros bons exemplos de personagens políticas influentes em Washington, esta defende com unhas e dentes um ataque ao Irão.

Já todos sabemos que brincar com o fogo pode queimar, mas como estas personagens ficam no seu bunker a jogar às cartas e a beber suminhos de maracujá enquanto outros vão para o campo de batalha dar tiros por eles, pouco ou nada sabem o que quer realmente dizer a frase “bom senso”… talvez para eles bom senso seja apenas mais numerário na sua conta privada…

Até quando irá continuar este jogo do rato e do gato?
Quando irão estas personagens conseguir brincar ao seu jogo preferido (Guerra) às custas de vidas inocentes?

Enquanto isso, as contra-personagens do outro lado (Irão), que são verdadeiras fotocópias da personagem americana aqui apresentada, que apenas divergem na cor do traje que trajam, dizem ir revelar para a semana os novos armamentos que desenvolveram… mísseis e afins…

P.S: É de leitura importante as notícias originais, porque nem sequer quis dar-lhes valor expondo aqui o que por lá é dito. Tenho vergonha de fazer parte da mesma raça, Homem, destes senhores…

Para além disto, a Coreia do Norte anda a brincar aos aviões não tripulados junto à fronteira com o Sul, ao mesmo tempo em que estes brincam aos exércitos em conjunto com os Estados Unidos.
Do outro lado a China continua a fazer crescer o seu poderio militar…

E é assim… parte do mundo em que vivemos é feito de asquerosos mentais e vampiros carniceiros…

Notícia do Jerusalem Post – ‘Obama won’t hit Iranian reactor’
Notícia da Associated Press – Bolton: Israel tem oito dias para atacar a nova central nuclear iraniana
Notícia da Associated Press – N.Korea flew drone over sensitive border: S.Korea
Notícia da Associated Press – Iran says to unveil array of weapons next week
Notícia da Reuters – ANALYSIS-China, U.S. playing risky game on the high seas

Coreias Com os Nervos em Franja… Falluajah o Sinal da Guerra “Limpa”

A Coreia do Norte ameaça com resposta nuclear os exercícios que estão a ser realizados por americanos e sul-coreanos no Mar Amarelo. Em Fallujah, o legado tóxico deixado pelo ataque americano é pior do que o registado em Hiroshima.

Ontem escrevi que um berlinde podia desencadear uma guerra, mas hoje até acho que isso já é grande demais…
A subida de tom nas ameaças da Coreia do Norte leva a que hoje diga que se um cabelo americano passar a fronteira, nem que seja levado pelo vento, podemos vir a assistir a uma batalha campal.

Gostava de salientar que os americanos rejeitaram na quarta feira passada a proposta da Coreia do Norte para o reatamento das negociações multi-laterais e que o Secretário de Defesa americano, Robert Gates, e o Ministro da Defesa sul-coreano, Kim Tae-young, anunciaram no início desta semana que os aliados iriam encenar durante quatro dias uma demonstração massiva de força militar para enviar uma “mensagem clara” para a Coreia do Norte parar com o seu comportamento agressivo.

E para não nos esquecermos que todas as guerras são sujas e não como actualmente nos são “vendidas” no ocidente, “guerra limpa”, com armas inteligentes, etc… saiu um estudo dos efeitos da dita “guerra limpa” na população de Fallujah no Iraque,

“Um aumento exponencial da mortalidade infantil, de cancro e de leucemia na cidade iraquiana de Fallujah, que foi bombardeada pelos Marines americanos em 2004, ultrapassa o relatado pelos sobreviventes das bombas atómicas que foram largadas sobre Hiroshima e Nagazaki em 1945.” (…) “Um aumento de 4 vezes na incidência de cancro na população, e um aumento de 12 vezes da incidência de cancro em crianças com idade inferior a 14 anos.” (…) “Os tipo de cancro são «semelhantes aos dos sobreviventes de Hiroshima que sofreram uma exposição a radiação ionizada da bomba e a urânio dos destroços.” (…) “Os pesquisadores encontraram um aumento de 38 vezes na incidência de leucemia, 10 vezes na incidência de cancro da mama e um aumento significativo de linfomas e tumores no cérebro na população adulta.”

Podem não estar a usar “descaradamente” armas nucleares, mas ou estão a usá-las de forma dissimulada ou a usar coisas ainda bem piores…

Palminhas, palminhas… palminhas para os senhores da guerra, palminhas…

Notícia da Associated Press – NKorea threatens ‘nuclear deterrence’ over drills
Notícia da Reuters – Coreia do Norte fala em “guerra sagrada” contra EUA e o Sul
Notícia do The Independent – Toxic legacy of US assault on Fallujah ‘worse than Hiroshima’

Ainda Vamos Todos Andar à Estalada

A Coreia do Norte promete uma “resposta física” aos exercícios conjuntos americanos sul-coreanos no Mar Amarelo. A china também não está nada satisfeita.

Vamos lá então esticar a corda e ver de que lado parte... deve ser este o pensamento…

As ameaças e contra ameaças estão a subir de tom na região, sinal de que um berlinde pode ser lançado e desencadear uma guerra.
É melhor não nos esquecermos que a Coreia do Norte é um estado nuclear e que o seus principais aliados são a China e o Irão. A China está especialmente descontente com mais esta “brincadeira” dos americanos e o Irão é o que se sabe. Ir brincar às guerras para o quintal da China pode tomar dimensões incontroláveis… a ver vamos…

Notícia do Diário Digital – Coreia do Norte promete «resposta física» a represálias

Notícia da Times – On North Korea and More, China Flexes Its Muscles

%d bloggers like this: