Arquivos de sites

A Nata da NATO

Governo não revela custos com cimeira da NATO. Segurança da cimeira da NATO poderá ascender aos 10 milhões. Mais 5 milhões para a cimeira da NATO. Escudo antimíssil custará mil milhões. NATO sem países inimigos aposta em parcerias. Escudo Antimíssil vai proteger aliados de forças do Médio Oriente e sudeste europeu. Ucrânia não pretende participar em blocos militares. Europeus e americanos apoiam a Ucrânia na eficiência energética. Sarkozy diz que a ameaça é o Irão.

Este país à beira mar plantado é por estes dias o centro das atenções do mundo, pelo menos das atenções deste nosso mundo ocidental.
Temos por cá quase toda a nata política e militar que (des)governa as nossas vidas… caso raro de orgulho para a nação lusitana, dirão alguns… caricato, abstracto e absurdo, dirão outros…

Este país à beira mar plantado anda a navegar livre na corrente do destino e talvez já mesmo sem rumo pois dinheiro já quase não tem para controlar o seu futuro, e mesmo assim continua a  agir como se os luxos e os excessos fossem durar para todo o sempre (talvez durem para alguns… quem sabe…).

Neste país à beira mar plantado assistimos a uma sumptuosa, restrita e mega segura cimeira da NATO, paga pelos contribuintes de Portugal, os mesmo que estão a ser massacrados com um sem fim de aumentos nos impostos.
Que sinais nos continuam a dar os “bananas” que nos (des)governam?
Luxo, luxo, riqueza, despesismo, loucura… eles são ricos às custas dos pobres! Eles comportam-se tal qual reis à custa do seu feudo, o Zé Povinho.

A desconexão entre a nata e o Zé Povinho é hoje em dia tão demarcada que os pseudo governadores do nosso mundo quando se reúnem têm de o fazer isolados, defendidos e protegidos do Zé Povinho que eles clamam ser a razão e o objecto do seu trabalho.
Acham normal que os senhores tenham de ser tão bem protegidos do Zé Povinho para o qual dizem trabalhar?
Acham normal as medidas de segurança que são necessárias para os proteger de nós?
Não estarão eles a viver numa realidade paralela à nossa?
Não tenho dúvidas que estão, porque senão não precisavam de ser protegidos do Zé Povinho que os ameaça!
Enfim… é o mundo deles…

E seguindo essa linha de raciocínio, como ser-se rico à custa dos pobres pode dar azo a reacções menos agradáveis para o status quo político “bananeiro” instituído, esconde-se que nem segredo de Estado os milhões que estão e irão ser gastos com a sumptuosa cimeira da nata da NATO.
Já viram se viéssemos a saber que a nata anda a comer caviar e a tomar banhinhos de jacuzzi com três meninas para as massagens às custas do aumento dos impostos impostos ao Zé Povinho?
Já dizia o outro: O povo é sereno…

Como por cá se considera normal não se saber quanto se gasta com a sumptuosidade de tal cimeira da nata, principalmente por parte dos nossos magnificentes meios de comunicação que raramente se dão ao trabalho de fazer jornalismo, exceptuando, neste caso, uma notícia (quase silenciosa) da Rádio Renascença, que nos diz:

“É um dos segredos mais bem guardados da cimeira da NATO: afinal quanto vai custar a organização do evento? É certo que são milhões, mas quantos? O Governo rejeita revelar os números.
“Não temos essa estimativa. Consideramos que esta cimeira da NATO pode ser importante para a projecção da imagem do país internacionalmente, agora, como em qualquer caso, esperamos e desejamos que o dinheiro esteja a ser bem gasto, ou seja, gasto no essencial para que a imagem do país não seja minimamente prejudicada”

In Renascença

Se concideram isto normal num país que está a atravessar uma das épocas mais delicadas da sua História, estejam à vontade para apoiar incondicionalmente o secretismo das despesas públicas, o despesismo e (chamo-lhe eu) a tresloucada loucura de uns quantos que vivem às custas de muitos outros…

Números conhecidos de despesa:
Os tanques maravilha para a PSP no valor de 5 milhões de euros e arriscam-se a chegar depois de terminada a cimeira. E 10 milhões com gastos com a segurança da cimeira, segundo estimativas do presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo – ou seja lá o que isso é – José Manuel Anes.
Como só se pode especular, se apenas nestes dois itens estão 15 milhões, cheira-me que isto seja coisa para 50 a 100 milhões, dependendo das mordomias usadas pela nata da nata.
Nada demais… apenas um valor que daria para não retirar o abono de família a muitas famílias (digo eu)…

Ah, mas esperem lá… ainda teremos de pagar mil milhões de euros pelo(s) escudo(s) antimíssil!
Mais um submarino por ano, a diferença é que este não é nosso… nem nunca irá ser… nem sequer dará para patrulhar a nossa costa marítima… aquilo que eu chamo: Um investimento para dar de pastar aos “bananas”.
Mas para quê precisamos nós, Portugal, de um escudo antimíssil quando a nata da NATO diz:

NATO sem países inimigos aposta em parcerias

In TSF

Esperem lá!?!?!?
Agora mesmo a sério… de que nos serve um escudo antimíssil se não existem inimigos que justifiquem tal aparato tecnológico?
Ah, está bem, é por causa da Al Qaeda (sou eu a gozar com a situação)… não… é para nos proteger de ameaças do Médio Oriente e do sudeste europeu, segundo as palavras do embaixador dos Estados Unidos na NATO.
O quê?!?!?!?!??!?!?
Do Médio Oriente ainda “papo” a parangona, agora do sudeste europeu???? Está tudo perdido num limbo de desvarios intelectualmente limitadores?!?!? Está tudo parvo?!?!?
Para quem não faz ideia que países compõem o sudeste europeu, ei-los: Albânia, a Bósnia e Herzegovina, a Bulgária, a Grécia, a República da Macedónia, o Montenegro, a Sérvia, Kosovo, a porção da Turquia no continente europeu (a Trácia), a Croácia, a Roménia e a Eslovénia.
Por muito perigo em potência que se consiga imaginar que representem alguns dos países nesta lista, um escudo antimissil parece-me ser de tudo o mais inadequado para enfrentar qualquer uma das ameaças que possamos imaginar vir de algum desses países… no mínimo descabido, exagerado e inquestionavelmente descontextualizado!

Ah, pois é, como a Rússia também irá fazer parte do escudo, não seria muito diplomático apontar a zona da Ásia Central, que é composta pelo Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão, Turquemenistão, Uzbequistão (Territórios da antiga União Soviética), e parte dos territórios do Afeganistão, China, Índia, Irão, Mongólia, Rússia e Paquistão.
Estes são menos perigosos que os países do sudeste europeu?????? Tão menos perigosos que nem sequer são mencionados????????
Ah, já sei qual é a razão para não mencionarem a Ásia Central:
A maioria dos recursos naturais do planeta ainda por explorar estão nessa área do planeta, principalmente nos antigos territórios da União soviética… pssst, isto é segredo, não falem disto a ninguém, ok?!

Ah… está bem, o escudo antimíssil é para nos defender do Irão, tal como afirma a quase “estrela de cinema” Nicolas Sarkozy.
Ok… o mundo ocidental vai gastar milhões e mais milhões, e mais uns quantos milhões, talvez biliões… e se forem triliões?… para se defender do Irão?!?!?! (À falta de inimigo com maior expressão arranja-se aquele que está mais à mão, para justificar algo que apenas no mundo deles é justificável)
No mínimo o escudo é desproporcional e na sua verdadeira essência é totalmente descabido e desnecessário!
Ah… também podemos falar da Ucrânia que não quer fazer parte da NATO e que tem montes de ogivas nucleares – as sobras da antiga União Soviética…mas… nope… ainda ontem receberam o apoio da União Europeia e dos Estados Unidos para ajudar nas suas políticas energéticas – as maravilhas que faz o FMI quando entra num país -, Europa e Estados Unidos que irão “gerir” as explorações de gás e de petróleo existentes na região… por isso, não, aqui também não há um inimigo…

Conclusão:
Sem falar nos outros países… Portugal irá pagar mil milhões de euros por ano para ter direito a um escudo que o defenderá das sombras futuras. Sombras futuras, porque actualmente ainda não existe sombra que justifique a existência de tal guarda-chuva… a defesa contra o inimigo imaginário…
Enquanto isso, o Zé Povinho tem e terá de pagar cada vez mais impostos de forma que esse Portugal de alguns possa fazer parte de um projecto de loucos de outros alguns.
Já viram ideia mais equilibrada, justa e respeitadora de um Estado democrático????
Gritemos a uma só voz: Viva o escudo estupidomíssil!!!!!

E é tudo por hoje… foi um retrato da nata da NATO, da nata dos “bananas”, da nata do despesismo e falta de respeito social e democrático, da nata que suga tudo e de tudo, tanto e tão descaradamente que há-de apodrecer sobre os seus excessos e devaneios.
Para assistirmos ao dia do afogamento da nata na sua podridão o Zé Povinho terá de deixar de ser sereno… quer dizer… nos dias que correm, o Zé Povinho terá de deixar de estar dormente e pastelão… terá de começar a acordar e ver que as coisas são quase sempre de análise tão simples que só não vê quem não quer mesmo ver, e que só aceita quem quer fazer parte do feudo!

Notícia da Renascença – Governo não revela custos com cimeira da NATO
Notícia do Expresso – Mais €5 milhões para Cimeira da NATO
Notícia do Público – Segurança da Cimeira da NATO poderá custar até 10 milhões de euros
Notícia do Diário Económico – Escudo anti-míssil custará mil milhões de euros
Notícia da TSF – NATO sem países inimigos aposta em parcerias
Notícia do Jornal de Negócios – Escudo antimíssil vai proteger aliados de ameaças do Médio Oriente e sudeste europeu
Notícia do Jornal de Negócios – Nicolas Sarkozy diz que “a ameaça é o Irão”
Notícia do Destak – Ucrânia não pretende participar em blocos militares
Notícia do OJE – Europeus e norte-americanos apoiam Ucrânia na eficiência energética

Ahmadinejad o Bicho Papão

Ahmadinejad entrevistado pela FOX News. Alerta de Ahmadinejad desprezado. Palavras de Ahmadinejad sobre o 11 de Setembro são escandalosas e inaceitáveis.

Há dias quando li que o Presidente iraniano tinha tido o descaramento de no palco principal das Nações Unidas mencionar o 11 de Setembro e as dúvidas que o rodeiam, lembro-me de ter pensado: “O homem não é assim tão «doido» ao ponto de acusar o governo americano, logo nas Nações Unidas, de ter sido o responsável pelo 11 de Setembro.”

Passei estes dias pacientemente a ver se conseguia perceber qual a sua visão da questão sem a dualidade de critérios normalmente usada pelos meios de comunicação sempre que alguém coloca em causa teorias vigentes promovidas por si.

O homem não fez por menos, deu uma entrevista à FOX News, talvez a cadeia televisiva americana mais tendenciosa e neo-liberal que existe, ou seja, foi mesmo para o covil do lobo… e o que por lá disse foi de um equilíbrio que deixou o entrevistador da FOX totalmente desequilibrado, e lá foi “despida” a sua noção sobre o 11 de Setembro, que contradiz a maioria das parangonas que tiveram lugar de destaque nos meios de comunicação um pouco por todo o mundo, sinal da in«dependência» da informação que nos chega…

Ahmadinejad na FOX:

Entrevistador: Disse desejar tudo de bom para os americanos, mas insultou milhões ao afirmar que o governo americano teve responsabilidade no 11 de Setembro.
Dito de forma franca. Como pode ter dito uma coisa tão demente e louca?
(Silêncio…)

Ahmadinejad: Usaria esse mesmo tipo de tom para endereçar uma pergunta ao seu Presidente?
Alguma vez o permitiriam?

Entrevistador: Se ele tivesse dito algo semelhante.

Ahmadinejad: Talvez não tenha lido tudo o que eu disse.

Entrevistador: Eu estive lá ontem.

Que provas tem que o governo americano é responsável pelo 11 de Setembro?
Bem, está a sorrir…

Ahmadinejad: Bem, se quiser falar, falamos, mas parece-me que deseja fazer um discurso, por isso esteja à vontade. Acho que não necessita que eu responda, é a sua televisão…

Entrevistador: Deixe-me então fazer-lhe outra pergunta.

Ahmadinejad: Nem está a deixar que eu responda.

Entrevistador: Faça favor.

Ahmadinejad: E está a insultar-me.
Eu enumerei e sugeri três teorias… e essas teorias estão presentes na mente do povo americano… inúmeros livros foram escritos sobre elas.

Entrevistador: Acredita que o governo americano teve responsabilidade no 11 de Setembro?

Ahmadinejad: Eu não dei a minha opinião sobre o assunto, sugeri apenas que fosse conduzida uma investigação para encontrar a verdade.
Acha que todo o mundo tem de aceitar o que os Estados Unidos diz, ou acha que talvez seja necessária uma investigação para dar ao mundo mais factos sobre o incidente?

Entrevistador: Osama Bin Laden foi responsabilizado. Líderes da Al Qaeda foram responsabilizados. Parece-me tudo muito claro.

Ahmadinejad: Tudo bem… mas uma investigação pode ajudar a clarificar quem foram os criminosos, quais os seus álibis (…) quem apoiou e financiou, tudo isto devia ser do conhecimento público. De quem receberam os seus recursos financeiros… gostávamos de saber mais sobre isso… Como foi possível que eles tenham conseguido infiltrar-se nos serviços secretos americanos.

Entrevistador: Peço desculpa por interrompê-lo, mas temos muito pouco tempo.

Ahmadinejad: Não, permita-me. Tem de permitir que eu termine a minha linha de raciocínio.
Existem dezenas de situações sobre este incidente que ainda não foram clarificadas. Mais de um milhão de pessoas foram mortas apenas no Médio-Oriente. Todos os dias morrem mais pessoas, até militares americanos. Porquê? A causa deste incidente tem de ser clara, e uma vez sabida a causa podemos então começar a remediar os problemas no Médio-Oriente. Mas actualmente temos uma guerra às cegas no Afeganistão, no Paquistão e no Iraque.
Foi o terrorismo eliminado?
Não!
As políticas do governo americano no Afeganistão e no Iraque são incorrectas, são políticas erradas.
Porque foram ocupados o Afeganistão e o Iraque?
Devido ao 11 de Setembro!
Se houver uma investigação para descobrir quem esteve por detrás do 11 de Setembro e qual o verdadeiro problema, então depois todos os países poderão reunir-se e tentar resolver o problema… mas não espera que todos tenham de aceitar e repetir a versão dada pelo governo dos Estados Unidos. Nós não temos de seguir o que o governo americano diz…

Entrevistador: Sr., deixe-me avançar para outro assunto.

Ahmadinejad: Muito bem, pode avançar, mas eu penso que o 11 de Setembro é um acontecimento muito importante porque em resultado dele todos os dias pessoas são mortas, pessoas são deslocadas, as infra-estruturas dos seus países estão a ser destruídas e mais de 400 mil milhões de dólares estão a ser gastos anualmente pelo governo americano(…)

In FOX

Ahmadinejad e o Irão são actualmente tabu na sociedade ocidental quando se escreve algo que não seja negativo em relação às suas acções e palavras.
Este conceito de pré-acusação a tudo o que fazem ou dizem é o princípio da intolerância e dos erros evitáveis…
A sociedade ocidental para poder julgar outras sociedades tem primeiro de saber julgar-se a si própria, e é isso que basicamente retiro da sua entrevista sobre o 11 de Setembro.
Viveremos nós numa sociedade de censura primária que quando surge uma voz a pedir respostas a perguntas que há muito deviam estar respondidas, é pura e simplesmente enxovalhada sem ler ou ouvir o âmago das suas questões?
Haverá razão plausível para os representantes da sociedade ocidental se tenham levantado do hemiciclo das Nações Unidas e não tenham ouvido o discurso do Presidente iraniano?
Não terá isso sido uma reacção absolutamente primária?

Sinceramente julgava que as palavras de Ahmadinejad nas Nações Unidas tivessem sido menos elegantes, e isto que ouvi é tudo menos deselegante, pode ser incómodo porque quase todas as questões que levantou merecem mais e melhores respostas do que as que foram fornecidas até agora.
Eu também gostava de saber a resposta a essas perguntas, as famílias das vítimas também, a maioria da sociedade americana também, assim como acho que a maioria das pessoas no mundo.
Em democracia o secretismo é o alimento dos tiranos… sejam eles americanos, portugueses ou iranianos…

E estas foram as palavras do bicho papão, que de santinho também não tem nada…
Vodpod videos no longer available.

teste, posted with vodpod

Notícia da FOX – Unplugged and Uncut: Ahmadinejad
Notícia do Pravda – Ahmadinejad’s wake up call left unheard
Notícia do Público – Palavras de Ahmadinejad sobre 11 de Setembro são “escandalosas e inaceitáveis”

O Nuclear e o Nuclear e a Paz e a Paz

Israel incitado a revelar o seu programa nuclear. Clinton avisa que esta poderá ser a última oportunidade de paz entre Israel e a Palestina.

Vivemos num mundo de direito que vive torto e exige rectidão a todos – menos alguns.

A abstracta relação de visão do direito internacional é algo digno de ser presenteado com a distinção de pior forma de promover a democracia.

Israel é o único país no mundo que tem energia nuclear e ainda não assinou o tratado da IAEA de não proliferação de armas nucleares… até o Irão assinou… mesmo que duvide que o cumpra.
A Coreia do Norte é o único país que faz companhia a Israel, mesmo que tenha chegado a assinar o tratado… em 2003 rasgou o tratado de não proliferação de armas nucleares… que bela parelha…

Numa época em que a comunidade internacional aprova sanções a torto e direito sobre o Irão e a Coreia do Norte, que de santinhos não têm nada, Israel vai continuando a passear a arrogância de quem pode fazer o que bem entender.

As pressões internacionais a Israel, para a assinatura do tratado e revelação do seu armamento nuclear, têm vindo a crescer, principalmente por parte da Turquia e do Iémen (sem falar no Irão), mas os verdadeiros poderes do poder internacional continuam todos a ver o barco israelita passar como se nada fosse… Estados Unidos, Rússia, Inglaterra, China, França, etc, ficam todos caladinhos no seu cantinho…

A maior novidade em relação às décadas de silêncio da comunidade internacional sobre as diabruras de Israel é as pressões que a IAEA (Agência Internacional da Energia Atómica) está a fazer sobre Israel para revelar o seu arsenal nuclear.
Para variar, Israel não responde mas também ninguém o abriga a responder…

Se a comunidade internacional tivesse princípios, Israel devia estar debaixo de um manto de sanções… mas não, Israel é um caso especial, dizem-nos as acções – ou falta delas – da comunidade internacional… verdadeira cara das politiquices e interesses que pouco ou nada interessam aos Zé Povinhos do mundo.

Sobre esta premissa de liberdade de acção de Israel estamos uma vez mais a assistir a uma encenação de pseudo conversas de paz entre Israel e a Palestina.
Isto é apenas e só uma encenação porque nunca haverá um verdadeiro acordo de paz enquanto a margem ocidental do rio Jordão, área palestiniana, estiver picotada de colonatos, e principalmente enquanto 40% desse território for de movimentação restrita para os palestinianos, ou seja, ocupado por forças israelitas.  (In Wikipédia)
Nunca haverá paz enquanto houver ocupação, seja ela territorial ou política.

Enquanto a comunidade internacional não impuser rédeas aos desvarios de Israel, nunca irá haver paz naquela zona do planeta, seja com os palestinianos, com os egípcios, com os sauditas, com os libaneses, com os jordanos ou com os sírios.
Israel já entrou em guerra com todos estes países… é o campeão das guerras na segunda metade do século XX, e mesmo assim continua a ser um “protegé” da comunidade internacional… enfim…

Com a entrada em cena do Irão no panorama nuclear mundial, o que estamos a assistir é a um escalar de tensões na região, entre os que temem o Irão e os que temem um ataque de Israel ao Irão… um dia destes ainda pode estourar a rolha…
E como iremos nós assistir à acção impávida e serena da comunidade internacional ao descaramento do Irão e à falta de vergonha de Israel? Quem iremos culpar? O azul ou o vermelho?
Para mim a culpa está apenas e só no facto de haver uns que podem mais que outros… tudo isto é feito e defendido por um mundo que se auto-intitula de democrático… democracia quer dizer direitos e obrigações iguais para todos!

Viva a cara limpa da comunidade internacional!

P.S: Para quem gosta de não se esquecer, nada melhor do que ler qual a posição do representante israelita nas conversas de paz em relação à palestina… foi apenas há pouco mais de um ano… declarações reproduzidas pela RTP1.

Notícia da MSNBC – Israel urged to open up atomic program
Notícia do Los Angeles Times – Clintons warns this may be ‘last chance’ for Israeli, Palestinian peace for very long time
Notícias de apoio:
Notícia do Ynet – Turkey criticizes Israel’s nuclear program
Notícia do The Washington Times – IAEA conference criticizes Israel’s nuclear program
Notícia da News Iemen – Yemen slams Israel’s nuclear program
Notícia da RTP1 – Palestinianos e vizinhos árabes de Israel condenam exigências de Netanyahu

O Mundo Pela Mente dos Carniceiros

Israel tem oito dias para atacar  central nuclear iraniana. Bolton afirma que Israel tem apenas três dias para bombardear a central Bushehr. Coreia do Norte sobrevoou com um avião não pilotado uma área sensível junto à fronteira com o Sul. Irão irá para a semana revelar novos armamentos. China e Estados Unidos andam no alto mar a brincar a um jogo perigoso.

John R. Bolton, antigo representante americano nas Nações Unidas diz que Israel já tem pouco tempo para atacar a central nuclear iraniana.
A voz deste Sr. é apenas mais uma para juntar ao rol dos doidos maníacos que se empanturram com o sangue alheio.

Esta mesma personagem “macabra” já teve umas quantas tiradas que definem bem o seu carácter:

“O Iraque, não obstante as sanções das Nações Unidas, mantém um programa agressivo de reconstrução das suas infra-estruturas nucleares, químicas, biológicas e balísticas.”

“Pouco valor terá a diplomacia se não servir os interesses dos Estados Unidos.”

“Não existe tal coisa de «Nações Unidas». Se do edifício das Nações Unidas em Nova Iorque fossem retirados dez andares, nem se notaria a diferença.”

Um verdadeiro demo-crata, sem dúvida. Mentiroso, interesseiro e nacionalista extremado.

O problema não é o que esta personagem disse e diz, o problema é que esta personagem é influente e é ouvida por muitos dos seus comparsas carniceiros.
À imagem de muitos outros bons exemplos de personagens políticas influentes em Washington, esta defende com unhas e dentes um ataque ao Irão.

Já todos sabemos que brincar com o fogo pode queimar, mas como estas personagens ficam no seu bunker a jogar às cartas e a beber suminhos de maracujá enquanto outros vão para o campo de batalha dar tiros por eles, pouco ou nada sabem o que quer realmente dizer a frase “bom senso”… talvez para eles bom senso seja apenas mais numerário na sua conta privada…

Até quando irá continuar este jogo do rato e do gato?
Quando irão estas personagens conseguir brincar ao seu jogo preferido (Guerra) às custas de vidas inocentes?

Enquanto isso, as contra-personagens do outro lado (Irão), que são verdadeiras fotocópias da personagem americana aqui apresentada, que apenas divergem na cor do traje que trajam, dizem ir revelar para a semana os novos armamentos que desenvolveram… mísseis e afins…

P.S: É de leitura importante as notícias originais, porque nem sequer quis dar-lhes valor expondo aqui o que por lá é dito. Tenho vergonha de fazer parte da mesma raça, Homem, destes senhores…

Para além disto, a Coreia do Norte anda a brincar aos aviões não tripulados junto à fronteira com o Sul, ao mesmo tempo em que estes brincam aos exércitos em conjunto com os Estados Unidos.
Do outro lado a China continua a fazer crescer o seu poderio militar…

E é assim… parte do mundo em que vivemos é feito de asquerosos mentais e vampiros carniceiros…

Notícia do Jerusalem Post – ‘Obama won’t hit Iranian reactor’
Notícia da Associated Press – Bolton: Israel tem oito dias para atacar a nova central nuclear iraniana
Notícia da Associated Press – N.Korea flew drone over sensitive border: S.Korea
Notícia da Associated Press – Iran says to unveil array of weapons next week
Notícia da Reuters – ANALYSIS-China, U.S. playing risky game on the high seas

Israel e Irão, 2011 a Data

Mais de 50% de hipótese que Israel ataque o Irão em 2011.

Um dantesco estudo em que é perguntado a mais de 40 analistas quais as possibilidades de um ataque de Israel ao Irão e quando: Julho de 2011, 50%.

Tem sido uma tendência que tem vindo a ganhar cada vez mais força na opinião dos analistas.

Sem querer estar a defender nenhum dos lados – se o Irão já tivesse feito 1% das coisas que Israel já fez, o que já lhe teria acontecido? Com que princípios Israel pode acusar quem quer que seja? O sofrimento passado não pode servir de justificação para o causar de sofrimento no presente, algo que Israel têm sido monstruosamente especialista.

Discorridas estas minhas ideias, que podem conduzir a uma opinião que estou a favor do Irão em relação a Israel, quando o verdadeiro sentido da minha defesa irá sempre cair a favor de quem menos perverso é, e Israel não consegue fugir desse desígnio.
O Irão é tudo menos uma ilha de princípios perfeitos, onde as mentes bélicas têm tanta força como em Israel e dominam os lugares de poder e onde irão ajudar a conduzir a caminhos perversos.

Que futuro nos deixarão estes perversos?
Espero sinceramente que o bom senso consiga prevalecer, mas… o bom senso não dá dinheiro e a perversidade é muitas das vezes bem paga…

P.S: Acima de tudo espero que os problemas económicos, que são mais que esperados que o mundo venha a atravessar, não venham a servir de rastilho para justificar uma guerra, mas atenção que as elites irão tentar defender o seu status quo a todo o custo…

Notícia da CBS – Jeffrey Goldberg: More than 50 Percent Chance Israel Would Strike Iran in 2011

A 3ª Guerra Mundial

A terceira Guerra Mundial já começou. Os líderes iranianos estão atrás da bomba, não há dúvidas em relação a isso. Rússia acusa os Estados Unidos de frouxidão no controlo de armamento.

Há uns meses li um excelente estudo de Konstantin Sivkov, Vice-Presidente da Academia Geopolítica russa, que diz que a 3ª Guerra Mundial já começou. Hoje acho ser uma boa oportunidade de enquadrar esse estudo com duas notícias do dia…

Algumas das suas palavras:

1) Conflitos entre o crescimento da produção/consumo e recursos disponíveis.
2) Conflitos entre países em desenvolvimento (pobres) e os países industrialmente desenvolvidos (ricos)
3) Conflitos entre o mercado livre e o poder do dinheiro (sem espírito) e as raízes religiosas de várias civilizações, incluindo Ortodoxas, Islamitas, Budistas e outras.

A análise de possíveis soluções para estes desequilíbrios e conflitos mostra que têm uma natureza antagónica, e que a crise não irá ser resolvida sem o ceder nos interesses de alguns assuntos geopolíticos importantes. Isto significa que o uso de forças militares é inevitável.(…)

Já existem duas coligações. A primeira é a aliança dos chamados países desenvolvidos representados pela sociedade ocidental. As fundações espirituais desta coligação baseiam-se no individualismo e nas posses materiais que geram poder e dinheiro. (…). A segunda coligação engloba os países de civilizações ortodoxas, islâmicas e outras civilizações que têm por base o espiritual sobre o material. (…)

A primeira etapa (3ª Guerra) a que podemos chamar «uma tentativa para resolver pacificamente as crises» está quase a chegar ao seu fim. As reuniões dos G20 não estão a apresentar os resultados desejados. As provocações de Imedi e Sanomat marcam o início da segunda etapa, que podemos chamar «o período que antecede o início da Guerra Mundial». Durante esta etapa as civilizações ocidentais começam a preparação de conflitos e guerras regionais por recursos.

O único factor que a está a restringir (Guerra Mundial) é o potencial nuclear da Rússia. De acordo com as previsões do cientista, o ocidente irá tentar desabilitar o escudo nuclear da Rússia.

A História mostra-nos que a elite “egoísta” não se detém pelos sacrifícios humanos quando existe a garantia que eles irão sobreviver em bunkers. As análises mostram que se acontecer uma nova guerra mundial que esta irá envolver grande parte da população mundial, todos os continentes e oceanos. Mais de 100 milhões de pessoas deverão participar nesta guerra. As percas de vidas humanas poderá exceder as várias centenas de milhões de pessoas.

in Pravda

Isto é algo impensável, poderá pensar o comum dos leitores… mas gostava de lembrar que isso também era impensável para o comum dos leitores em 1935, apenas anos antes do início da Segunda Guerra Mundial.
Sempre que as populações desvalorizam o poder maléfico e egoísta de algumas das elites essas mesmas elites costumam capitalizar isso em seu proveito, mesmo através de guerras… nunca menosprezar a perversidade latente de alguns sectores das sociedades, nunca!

Para além deste estudo, ficámos hoje a saber pelas palavras de um antigo espião americano no Irão que a Bomba está quase pronta (Atómica) e que ele não tem dúvidas que ela irá ser usada. Ele pede uma acção militar para eliminar esse risco…

E ainda, que a Rússia acusa os Estados Unidos de não ter cumprido os tratados de desarmamento nuclear assinados, e de ter mesmo aumentado a sua capacidade nuclear.

Deixemos eles fazer o que querem e depois pode vir a ser tarde demais para os Zés Povinhos do mundo vir a ter voz no assunto… nessa altura então poderá ser apenas um “a ver quem se salva”, enquanto as elites ficam nos seus bunkers a beber suminhos de maracujá…

Notícia do Pravda – World War III Has Already Begun
Notícia da Forbes – Ahmadinejad Drops A Bomb
Notícia da Reuters – Rússia acusa Estados Unidos por controle frouxo de armas

%d bloggers like this: