Arquivos de sites

Quando Se Lhe Dá Asas

Libertação de mosquito transgénico apanha especialistas de surpresa.

Hoje podia ter voltado à história que irá fazer parte dos livros de História, a crise das finanças públicas, mas como já está tudo tão escarrapachado nas parangonas dos nossos meios de comunicação, seria quase apenas andar a chover no molhado, por isso…

Por isso debruço a minha atenção nos Victor Frankenstein do mundo, fazedores de sonhos, mas que na sua essência são seres mentecaptos, perversos e mais que tudo aglutinadores dos bons princípios da ciência de forma a dar forma à sua desmedida ambição de sucesso e de mais valias financeiras.
Hoje volto ao mosquito!

Ficámos a saber ontem que, sem conhecimento de parte da comunidade cientifica – da humanidade de certeza que não -, foram libertados no meio ambiente, nas Ilhas Caimão, mosquitos geneticamente alterados, 3 milhões, com o conhecimento e aprovação do governo das Caimão. (Início desta história no tópico: O Mosquito Transgénico)

Esta é uma vez mais a história de como a ciência deixou de ser um campo de boas virtudes para passar a ser o campo dos mentecaptos, dos perversos e dos irracionais… o espaço onde os Frankenstein dos nossos dias dão azo à sua sofreguidão pelo risco desmedido e insano.

Os testes no meio ambiente da variante OX513A, a cargo da empresa de bioengenharia inglesa Oxitec, foram iniciados em 2009 e precedidos por uma libertação em massa entre Maio e Outubro deste ano.

Os resultados destes testes, que não foram divulgados ao público, foram apresentados à American Society of Tropical Medicine and Hygiene (Sociedade Americana de Medicina e Higiene Tropical), no dia 4 de Novembro.

Talvez tenham questionado o porquê de eu no início do texto ter escrito dois parágrafos depreciativos em relação à conduta dos mentecaptos que actualmente se intitulam cientistas. Os porquês, e não só, de tal “ousadia” da minha parte baseiam-se nestas acções, ou na falta delas e riscos inerentes:
– O mundo é de toda a humanidade e quando se faz testes com o mundo, que é o que está a ser conduzido, à humanidade deve ser perguntado se está disposta a correr os riscos. Mas não, o silêncio é o jogo da vida deles!
– Que resultados obtiveram nos testes? Suponho que tenham sido positivos, pois de outra forma talvez nunca se viesse a saber que tal brincadeira com o mundo estava a ser realizada. O silêncio programado!
– Como garantem que os mosquitos transgénicos não chegarão a outra parte do mundo (para já)?
É-nos dito que :

“O macho do mosquito transgénico acasala com as fêmeas autóctones que produzem larvas que morrem, a não ser que o antibiótico tetraciclina esteja presente. Na falta da tetraciclina é gerada uma enzima que se desenvolve até atingir níveis tóxicos e conduzir à morte da larva.”

“Estima-se que a população autóctone de mosquitos, numa área compreendida por 16 hectares, tenha sido reduzida em 80%.”

In SciDev

Tentar ser Deus em território desconhecido é algo verdadeiramente elusivo… tão elusivo que leva que as mentes destes mentecaptos se esqueçam que a natureza é evolutiva, estando em constante adaptação ao meio ambiente que a recebe.
Poderão os mosquitos desenvolver resistência à tetraciclina?
Conta-nos a história que os antibióticos vão perdendo eficácia com o passar do tempo, porque os organismos vão ganhando resistência a eles: evolução!
Iremos daqui a umas décadas ter malária resistente à tetraciclina?
Utilizando o mesmo nível de especulação usada pelos mentecaptos que dizem que isto é um processo infalível,
digo: Garantidamente!

Continuando a especular ao nível da especulação dos mentecaptos:
Poderemos no futuro ter mosquitos portadores de malária resistentes nos dias de hoje a climas não favoráveis à sua disseminação?
Digo: É uma possibilidade bem real!
Poderemos no futuro ter no mundo malária resistente a antibióticos?
Digo: É uma possibilidade bem real!

Fecho com Ricarda Steinbrecher da EcoNexus e Kathy Jo Wetter do ETC Group:

“Preocupante, tanto de uma perspectiva científica como da perspectiva da participação pública.”
“Até que esteja conduzida uma avaliação profunda dos impactos a longo prazo dos testes nas Ilhas Caimão, os testes recentemente anunciados para a Malásia não devem avançar.”

“Dias depois de terminada a experiência, a Oxitec considerou o seu teste «um sucesso». Mas os impactos no meio ambiente são desconhecidos, e a tecnologia não comprovada da Oxitec pode, a longo prazo, tornar as coisas piores. Não existe a possibilidade de os retirar do meio ambiente – quem assumirá a responsabilidade se as coisas não correrem bem?”

In SciDev

E “prontos”, agora com os mosquitos transgénicos a voar em direcção da Malásia, todos temos de conter a respiração e esperar que tudo corra pelo melhor, que os Frankenstein dos nossos dias consigam acertar na fórmula secreta desta nova vida e criar a arma perfeita contra a malária.
As probabilidades de se criar uma nova vida perfeita e sem defeitos, é algo apenas ao alcance dos sonhos e devaneios dos mentecaptos que se intitulam cientistas e que dizem trabalhar em prol da humanidade.
Sabem, trabalhar em prol da humanidade não é colocá-la sob perigos e riscos superiores aos já existentes, dessa forma estarão apenas a trabalhar para a destruição da humanidade.
Quando se dá asas a quem na mente tem quase e só arrogância, prepotência e dinheiro, o mundo e a vida passam a ser o seu recreio…

Notícia da SciDev – GM mosquito wild release takes campaigners by surprise
Notícia de Apoio:
Notícia da SciDev – Malaysia to release GM mosquitoes into the wild

Anúncios

Mais Uma na Caixa de Pandora

A FDA diz que o salmão transgénico é seguro para alimentação humana.

E pimba… Deus voltou à Terra e está a criar novos animais…

Um salmão transgénico que em 18 meses atinge o tamanho de um salmão normal de 30 meses… é esse o novo monstro criado em laboratório pelos novos Deus na Terra.

A FDA (Agência Alimentar Americana) aprovou o monstro tendo por base os estudos efectuados pela AquaBounty, a mesma empresa que irá comercializar o bichano.
Conflitos de interesses? Acho que não, tal a vulgaridade a que assistimos a este tipo de acções…

A AquaBounty diz que apenas irão ser produzidas fêmeas estéreis, o que reduzirá em muito o risco de propagação do monstro…
Onde é que eu já ouvi este tipo de retórica? Talvez com o trigo, terá sido? Ou com a soja, será? Hmmm… talvez tenha sido com o gado, foi?
Sabem uma coisa… não existe nenhuma cultura transgénica que não tenha encontrado o seu caminho para o cruzamento com exemplares não transgénicos da sua espécie… todas elas já conseguiram realizar a viajem… irá ser diferente desta vez?

A loucura do lucro é de tal forma doentia que os seres vivos, a natureza, a vida e o planeta são apenas materiais para serem testados e modificados num tubo de ensaio por um Homem que se julga mais que Deus.
A loucura das agências públicas que deviam existir para proteger o Homem, a vida e o planeta, é de tal forma movida por interesses financeiros que questões básicas e pertinentes são deixadas na gaveta de forma a que estes monstros consigam ganhar o seu espaço na natureza.

Algumas das perguntas básicas são:

– O que acontecerá se um destes monstros entrar na cadeia da vida natural? Irão estar todos presos com correntes para nenhum conseguir fugir? Irão ser produzidos em fábricas de alta segurança com capangas armados até aos dentes? Nenhum doido se lembrará de mandar um destes monstros para um rio para desovar?

– Quais os efeitos a médio\longo prazo para a saúde dos humanos, alguém sabe?
Ok, as cobaias seremos nós…

Mas como estas questões são de somenos importância quando comparadas com os lucros financeiros que advirão de uma indústria de criação de monstros vivos e monstros financeiros, apoia-se sempre o monstro financeiro e fazem-se figas para que nada venha a correr mal… vamos todos jogar na lotaria… vamos jogar na roleta russa… vamos apostar as nossas vidas de forma a que isto possa gerar dividendos financeiros… Ah! apostas… é tão bom ser um doente pelas as apostas… apostamos tudo até as nossas mães para ganhar mais uns cobres… Ah! apostas… tão bom!
DOENTES!

Valha-me Deus que Deus voltou à Terra, só que desta vez não será para proteger os pobres mas sim para dar ainda mais aos já de si monstruosamente ricos…

Agora que foi aberta a nova caixa de Pandora, peixinhos dos oceanos tenham cuidado que o bicho papão Homem vai atacar de novo…

Notícia do The New York Times – Modified Salmon Is Safe, F.D.A. Says

A Génese dos Transgénicos

Plantas geneticamente alteradas na natureza. Gado clonado de animais mortos.

No Dakota do Norte, uma das primeiras áreas a ser cultivada com canola, um estudo mostra que as plantas geneticamente manipuladas já são abundantes na natureza fora das áreas de cultivo. 80% da canola encontrada nessas áreas tinha pelo menos um dos genes resistentes a herbicidas, e algumas já têm os dois genes. Plantas com os dois genes resistentes a herbicidas nunca foram comercializadas.

Estes são os sinais do tempo dos monstros!
A natureza está em constante mutação para se adaptar às condições que a rodeiam, e da mesma forma que as plantas geneticamente alteradas são manipuladas para resistir a determinada condição do seu ambiente, o mesmo se passa com os animais e com a restante vida vegetal.

Quando as ervas se tornarem resistentes a estas manipulações, como irá ser?
Químicos ainda mais fortes para as combater?
Bombas atómicas para as eliminar?
Até onde e quando irá o Homem querer fazer de Deus?

O Homem, por norma, só pára quando é obrigado a parar e isso não é evidentemente o melhor dos pensamentos para o futuro do nosso mundo. Quando falo em nosso, quero dizer o mundo da natureza e não apenas e só o mundo do Homem.

E depois dos vegetais, temos as modificações genéticas nos animais.

Ficamos a saber que parte do gado foi clonado com células de animais mortos.
A explicação para isso é que só depois de mortos se sabe qual a qualidade da carne.

O Homem consegue mesmo ser o animal mais perverso na natureza.
Para além de já ser danosa a acção de manipular a vida, ainda é manipulada usando espécimes mortos.
Alguém sabe se isto acarreta ainda mais riscos?
Foram feitos estudos suficientes para fazer isso?
Não! Faz-se assim porque é economicamente mais rentável.

A cegueira, insanidade e ganância de uns quantos Homens poderá um dia colocar em causa a própria vida.

Qual aquecimento global qual carapuça, esta forma de acção do Homem pode ser muito mais perigosa que o tema da moda… e ainda assim o tema dos malefícios dos transgénicos é relegado para os confins dos meios de informação, e isto quando chega sequer a ser mencionado…
O que o dinheiro faz à mente dos Homens…

Às vezes tenho vergonha de ser parte da mesma espécie de alguns dos Homens…

Notícia do Los Angeles Times – Genetically modified crops pop up in the wild
Notícia da BBC – Cattle ‘cloned from dead animals’

Andamos a Papar Clones

Gado clonado a ganhar terreno na Europa.

Ficamos a saber que criadores na Europa andam a comprar sémen e embriões de animais clonados, ou dos seus descendentes, e desta forma anda carne de clones no mercado o que vai contra a legislação europeia. Como na lei não estava nada que referisse os descendentes de clones então os criadores utilizaram essa lacuna para contornar a lei. (Rara é a lei que não dê para ser contornada… deve ser sempre por incompetência… era bom, era…) (Essa adenda foi adicionada esta semana à lei… devia a estar a dar muito nas vistas)

Ficamos também a saber que em Maio um criador de touros em Espanha crio o primeiro touro de um clone, e que espera capitalizar esse grande passo em cerca de 1,5 milhões de euros… este é o preço da ânsia de ganância do homem…

Ficamos também a saber que as maiores empresas de genética especializadas em gado são europeias… hmm, cheira-me que mais umas lacunas devem existir na lei…

A loucura do homem por numerário, pedaços de papel com caras e números e objectos redondos que a nossa sociedade chama de moedas, fá-los perder quase todo o humanismo, quase todo o respeito pela mesma natureza que lhes proporciona o numerário, e principalmente fá-los perder o respeito por si próprios enquanto criadores…

Uma frase do Sr. César Diaz, o criador espanhol que desenvolveu o clone de touro:

“Se se pode escolher animais que produzem muito mais carne por quilo de ração, a lógica da clonagem torna-se inevitável.”

in The New York Times

Para fechar pergunto ao Sr Diaz: “Mas então não desenvolveu um clone de touro para os vender para touradas? Então porque está tão interessado no quilo de ração por carne? Hmmm, cheira-me a algo mais que tourada, ai cheira, cheira…

Notícia do New York Times – Cloned Livestock Gain a Foothold in Europe

Mais Transgénicos – Brócolos e Tomate

Na Agência Europeia de Patentes, está a ser debatida a patente para brócolos e tomate.

Já nos começam a faltar os legumes que não tenham sido patenteados por alguma das empresas químicas/farmacêuticas que estão a apostar tudo neste campo…

Cada vez menos apoio é dado aos agricultores e mais às grandes multinacionais químicas/farmacêuticas… e isto não é uma tendência é um facto…

Notícia Deutche Welle – Broccoli and tomato patents under scrutiny at European Patent Office

O Mosquito Transgénico

Um mosquito que não apanha malária desenvolvido em laboratório.

Já sabíamos do milho, do trigo, das batatas, do arroz, etc, etc, etc, agora chega-nos o mosquito transgénico.

Para além de muitas coisas que são ditas nesta notícia está lá uma frase que me saltou logo à vista:

“No seu habitat natural, um mosquito vive em média duas semanas. Apenas os mosquitos mais velhos transmitem o parasita. Se conseguirmos reduzir o seu tempo de vida, podemos reduzir o número de infecções.”

Por muito que esteja de acordo que sejam encontradas soluções para combater a malária, quando o homem quer fazer de Deus a coisa já fica um pouco mais preocupante.
Quais serão os riscos para a sobrevivência dos mosquitos caso sejam introduzidos mutações que tenham um tempo de vida mais reduzido?
E se isso levar ao desaparecimento de grande parte deles? Como ficará a cadeia alimentar?
Deixem-me dizer que se por acaso a brincadeira levar a mais danos que soluções (a longo prazo), será preciso depois desenvolver um novo mosquito que consiga viver mais tempo…

P.S: Qualquer dia desenvolvem leões transgénicos que só dão lambidelas, para dessa forma aumentar o número de visitantes às savanas africanas…

Enfim…

Notícia do The Independent – Created by genetic engineering, a mosquito that can’t catch malaria

%d bloggers like this: