Arquivos de sites

Notícias do Dia 18/07/2012

* The euro graph of doom
* Membro do BCE expressa receio pela coesão da União Europeia
* New Greek cuts almost impossible: govt (Tic,tac,tic,tac…)
([…] a recessão no país tornou “praticamente impossível” conseguir atingir a meta de 11,5 mil milhões em cortes nos próximos dois anos como exigido pelos credores.)
* Grécia: «É quase impossível cumprir exigências»
* Fund managers expect more trouble in Germany (Tic,tac,tic,tac…)
([…] começaram a duvidar da capacidade da Alemanha aguentar mais choques da crise da dívida da região, […])
* Alemanha financia-se a dois anos com juros negativos
* What a cost-benefit analysis of EU membership might reveal
* Juros de Espanha próximos dos 7%
* Italy: Over eight million living in poverty, one in four southern families
* Setor de construção da Zona do Euro retrai em maio
* Chipre necessita de 15 mil milhões, estima a S&P
* Corrupt Cliques Vie for Power in Romania

* Depósitos dos residentes caem 5,75% em Espanha (Tic,tac,tic,tac…)
* Crédito malparado em Espanha aumenta para 8,95% (Tic,tac,tic,tac…)
* Holanda pondera pedir colaterais para ajudar a financiar banca espanhola
* Noonan confirms ‘evolving’ debate on imposing losses on senior bondholders (Irlanda)
* ECB financing to local lenders grows in June (Grécia)
* UK regulators ‘in denial’ over Libor rigging, MPs claim
* City bankers charmed at the Square Mile ‘scummer’ party (No outro planeta…)
* Comissão Europeia autoriza temporariamente recapitalização da CGD (Recapitalização dos privados é uma obrigação. Recapitalização do estado, só com pedido especial!)

* Tarifa social da água é uma esmola e Governo lança “bombas napalm” à classe média, diz a DECO
(“Consideramos este Governo com pouca sensibilidade social. Em relação à classe média tem lançado sistematicamente bombas de napalm. A classe média tem enchido o seu copo com muitas gotas, todas as semanas, que extravasam um copo que já esta cheio”, disse, salientando que esta classe está a ser “esmagada pelos sucessivos aumentos” dos serviços públicos, dos impostos, do recuo do Estado em relação às suas prestações.)
* Bruxelas quer que Portugal distribua o “fardo” dos sacrifícios (Pinóquios…)
* Como a troika quer cortar 450 euros/ano em todos os salários (Os nossos líderes não eleitos. A nossa demo-cracia… Eles mandam e nós calamos!)
(“Os desenvolvimentos dos últimos trimestres apontam para uma maior redução das remunerações do que tem ocorrido historicamente, o que seria expectável devido à forte recessão”, explicou Abebe Selassie, […])
* Número de inscritos nos centros de emprego sobe 25% em junho
* Indicador de atividade económica cai para mínimos de 2009 – INE
* Portugal com a terceira maior queda da UE no sector da construção
* Bruxelas confirma: IMI vai aumentar 25% no próximo ano
* IRS. Famílias sem qualquer rendimento disparam 78%
* Todos os dias são entregues quase 20 casas por incumprimento
* Montepio Geral ofereceu até 150 milhões de euros pelo BPN
([…] «a proposta não foi considerada»)
* Inquérito/BPN: Representante do NEI diz que grupo chegou a oferecer verbalmente 100 M€ a pronto
* Estado deverá perder mais de 9,6 mil milhões em isenções (Os casinos agradecem…)
* Ricos pagaram menos impostos
* Redução das rendas excessivas na electricidade abaixo das previsões
* «Monte Branco» origina investigação às privatizações da EDP e REN
* Investigação aos assessores do Estado nas privatizações ainda sem arguidos
* Os interesses que se movimentaram nas primeiras vendas de Passos
* A lista das más compras do Estado
* Luvas de milhões sem culpados
* Secretária do PSD acusada de desviar fundos já tem novo cargo nas Finanças
* Padrinhos e puros
(Afinal, Relvas mais não faz que reproduzir um padrão de comportamento tantas vezes utilizado e reutilizado por uma geração de chicos-espertos que, aproveitando a sedimentação do nosso sistema político, e a entrada de Portugal na CEE, se especializaram na permanência permanente (redundância deliberada) na órbita do sistema, assim fazendo uma vida.)
* “Da indignação à revolta é um passo muito curto”
(Arnaut aponta o dedo aos políticos que diz não conhecerem o país real. “Tiraram tudo no interior, correios, escolas, hospitais, é inadmissivel. Os hospitais são bens sociais, o Governo não pode retê-los, os hospitais são um bem comum, um bem geral da Nação”.)

* How Bernanke will cause the next crash before 2014
(Porque é tão fácil de prever isso? Porque estamos a repetir todos os mesmos estúpidos erros que cometemos nos anos de levaram ao crash de 2008. As políticas de dinheiro barato da Reserva Federal favoreceram os bancos, desvalorizando o dólar, destruindo o valor das acções, alimentando a inflação, despoletando o aumento do desemprego e as convulsões sociais. Resumindo, a feliz conspiração entre a Reserva Federal e Wall Street é suicida e irá arrastar toda a América com eles. […] deixem de dar atenção aos falinhas mansas, aos prostitutos de Wall Street e às cabeças falantes da televisão.)
* Europe Is Over. Now It’s All About The US (Tic,tac,tic,tac…)
* Stockman: We’re Heading Toward Recession, Paralysis
* Pimco’s Gross Sees US Nearing Recession as BlackRock Sees Fed Step
* ‘Shadow REO’: As Many as 90% of Foreclosed Properties Held Off the Market (EUA)
* Real estate crisis hits Argentina’s economy
* Japan, China plan to expand currency swap (Apertando o garrote ao dólar…)
* ‘The Dollar Is Going to Go to Hell’: Trump
* Beware China, but Not Commodities: Marc Faber
* Imprecisão do PIB chinês é desafio para investidores
* R. Unido soma beneficiários de subsídio desemprego
* Calote cresce 18,5% na 1ª quinzena de julho (Brasil)
* ‘Economic profits hush West over Muslim plight in Burma’ (Os reis da hipocrisia…)
* 5 reasons super-rich need government more than others

* Vaticano tem de fazer mais pela transparência financeira
* HSBC, Libor and the cynical ethos of international banking
* Derivatives Should Be Banned From Financial Markets
* UK Libor investigation grips 7 banks
* Bank of England governor claims he only knew of misreporting of Libor TWO WEEKS ago despite U.S. warning in 2008
* HSBC exposed: Drug money banking, terror dealings
* JPMorgan’s Whale Tale: More To Come?
* Peregrine Founder Says He Spent Most of Missing Money
* Credit Suisse aumenta 2,5% lucro trimestral
* Bank of America reverte prejuízo e tem lucro líquido de US$ 2,5 bi no 2º tri
* Senate GOP again block bill requiring disclosure of big donors to campaign ads (Segredo a alma da demo-cracia…) Shhh…
* In this election, pick your elite (EUA)
* Blair-Bush Iraq war transcript may be suppressed Shhh…

* Corn Prices Headed for Record Highs as Crop Shrinks

* Britain flooded with ‘brand police’ to protect sponsors (As demo-cracias…)
* That’s no phone. That’s my tracker
(O aparelho que tem na sua mala ou nas suas calças que pensa ser um telemóvel – pense melhor. É um engenho de rastreamento que por acaso realiza chamadas. Vamos deixar de lhes chamar telemóveis. Eles são rastreadores.)
* New Mexico police embrace mobile surveillance tools
* The silent spy drone that could stay in the sky forever

* “Não é mais possível dizer que não sabíamos”, diz Philip Low
([…] neurocientistas de todo o mundo assinaram um manifesto afirmando que todos os mamíferos, aves e outras criaturas, incluindo polvos, têm consciência. […] Descobrimos que as estruturas que nos distinguem de outros animais, como o córtex cerebral, não são responsáveis pela manifestação da consciência. Resumidamente, se o restante do cérebro é responsável pela consciência e essas estruturas são semelhantes entre seres humanos e outros animais, como mamíferos e pássaros, concluímos que esses animais também possuem consciência.)
* US geoengineers to spray sun-reflecting chemicals from balloon (Os deuses do aDeus… Bill, o homem do controlo populacional, do controlo do clima e outras coisas que tal… o salvador do planeta…)
(Keith, que gere uma pesquisa geoclimática de milhões de dólares custeada pelo fundador da Microsoft Bill Gates, […])
* GM mosquitoes: Risky experiment or life saver? (A notícia abaixo explica…)
* The Ecology of Disease
* Empresas lucram com uso de cadáveres humanos
(A RTI faz parte de um negócio crescente de empresas que lucram transformando restos mortais em tudo, de implantes dentários a material para reduzir rugas.)
* Tecido humano só pode ser obtido por doação
* Regulator ignores toxic plume polluting river for a decade (Austrália)
* US West Coast to receive dangerous levels of Fukushima radiation
([…] a toxicidade dessas ondas poderá eventualmente ser pior do que se assistiu no Japão.)
* Katla Volcano Shaking, Geologist Says (Tic,tac,tic,tac…)

* 36 Percent Of Fukushima Children Have Abnormal Growths From Radiation Exposure
* Fukushima Radiation May Cause 1,300 Cancer Deaths, Study Finds (Que optimismo!!!!)
* In Japan, an effort to crowdsource radiation information
* Giant antinuclear rally in Tokyo draws protesters from all walks of life

* Falling oil puts pinch on economy (Canadá)
* Energia “oculta” em bens triplica o gasto de brasileiro com luz
* 20 held during protest against power cuts (Índia)
* Russia delivers uranium to US nuclear power plants
* Doubts Rising over German Switch to Renewables
* JIM ROGERS: The World’s Agricultural Problems Are Much Bigger Than The Drought In The US
(«Não se consegue ter um clima perfeito em todo o lado, todos os anos.» […] «Enfrentamos faltas de quase tudo. Os inventórios estão perto de níveis históricos por isso qualquer problema tem um efeito imediato e profundo. Enfrentamos uma falta de agricultores por isso qualquer problema só se tornará ainda maior.»)

* X marks the spot: Spy ring and warships encircle Iran
* Iran reinforces nuclear rights, OKs atomic merchant ships
* Spokesman: MI6 Chief’s Remarks Mean Aggression against Iran, If True
* New cyber espionage virus found targeting Iran
* Persian Gulf Shooting: Boat Not Warned Before Being Fired Upon, Official Says (Rufam os tambores…)
* ‘The ability of one of these incidents spiraling out of control is very real’
* Iran: US navy attack “threatens regional security” (Rufam os tambores…)
* U.S. concerned at Syria spillover; China decries ‘pretext’ of intervention
* ‘Dictatorship has nothing to do with conspiracy against Assad’
(A conspiração do ocidente contra o governo de Bashar al-Assad não é por não gostarem de ditaduras, mas porque o regime sírio se recusa a seguir as ordens do ocidente […])
* Russia ready for showdown with UK over arms being transported to Syria in cargo ship
* Conflito sírio ultrapassa as fronteiras do país

* Pior do que com Gadafi
(“A situação dos direitos humanos na Líbia agora é muito pior do que durante o regime de Muammar Gadafi” (1969-2011))
* China has territorial claims to nearly 20 countries
* China Sends Largest Fleet Ever To Disputed Islands

* Cab drivers create gridlock in Games Lane protest
* Uganda protest movement goes to villages
* Ocupação de estudantes em prédio da Reitoria da UFPR completa duas semanas (Brasil)

The EU is going off the rails

Shell Oil Has Arctic Accident Before Even Getting Drilling Platform In Place

Clear Evidence FDA Officials Have ZERO Interest In Protecting The American Public

Occupy Bohemian Grove: Secret 1% getaway revealed

http://www.dn.pt/especiais/interior.aspx?content_id=2672085&especial=Revistas%20de%20Imprensa&seccao=TV%20e%20MEDIA

Anúncios

O Caçador Vai Virar Caça

Estamos todos (?) atentos ao que se passa com Portugal e ao que se passa no Japão, mas a maioria poderá estar a leste daquilo que está a acontecer nos Estados Unidos e com o dólar, por isso hoje vou abordar os sinais que nos chegam dos “states”, sinais esses que a nível económico são tão ou mais perigosos para este sistema económico vigente como a crise do euro, ou a crise nuclear no Japão.

Howard Davidowitz, um dos mais acérrimos críticos de como a economia americana, especialmente a Fed, respondeu e responde à crise que assolou este mundo desde 2008.
Eis o que ele nos diz:

“Nunca o dólar enfrentou tamanho perigo”(…) Davidowitz acredita que se Washington não refrear os seus hábitos com a despesa, as taxas de juro irão aumentar e a inflação irá disparar. Vejam o valor do dólar, e a crise que se está a formar, com as nações soberanas a diversificarem os seus portfolios para além dos bens denominados em dólar.
In Yahoo! Finance

Mas que significa realmente isso das nações soberanas estarem a diversificar os seus portfolios?
Peguemos no exemplo da China e nas recomendações do seu banco central – recomendações que deviam ser as mesmas de todos os bancos centrais deste mundo:

O Banco Popular da China (PBOC) recomendou ontem a 1 milhão de chineses que levem em consideração a aquisição de ouro como salvaguarda contra a inflação, de modo a conseguirem preservar a sua riqueza num mundo em que as moedas podem perder valor.
In Forbes

Hmmm… o país que é hoje em dia o banco dos Estados Unidos – quem mais dinheiro lhes empresta – recomenda a compra de ouro em vez de dólares, facto que vai contra todas as suas directrizes no passado mais recente?
Hmmm… isto parece que a China vai começar a deixar de investir nos dólares, e se deixar de investir em dólares irá deixar de comprar, ou reduzir substancialmente a compra de dívida americana…. Hmmmm… se a China deixar de financiar a dívida americana, onde irão os Estados Unidos encontrar neste mundo alguém que lhes financie a dívida? Onde? No Japão que está a braços com a maior crise desde a Segunda Guerra Mundial, o seu segundo maior financiador da dívida? Tal não me parece de todo plausível. Então Onde?
Não há quem!

Bem, e se não há quem, então o que terão de fazer os Estados Unidos para conseguir sobreviver ao mais que provável choque que se está a formar?

“Temos de cortar na despesa. Francamente, temos de cortar na despesa mais do que tem sido falado e durante um longo período de tempo.”
Walker prevê que os Estados Unidos terão de enfrentar uma crise da dívida “nos próximos dois a três anos” e implorou aos legisladores em Washington para “acordar”.
In CNBC

O senhor que disse isto não é um qualquer, é o antigo responsável máximo pelas contas dos Estados unidos, de 1998 a 2008, o Sr. David M. Walker, um dos principais responsáveis indirectos pelas coisas estarem como estão nos Estados Unidos e no mundo, que agora tenta a todo o custo avisar os seus pares que as coisas estão a chegar ao precipício… ao fim.

Este nosso mundo está a enfrentar desafios dantescos gerados pelas mentiras que se têm vindo a acumular ao longo das últimas décadas, pelas noções arbitrárias de defesa constante dos que mais têm em prejuízo dos Zé Povinhos do mundo, pela noção que dinheiro barato nas economias resolvem os problemas… tudo isto somado, e mais algumas coisas que não identifiquei aqui, estão a conduzir este mundo para um abismo.
Para verificarmos as mentiras -parte delas-  se calhar basta analisar o gráfico abaixo:

A taxa oficial de inflação seguiu sempre de perto o aumento do preço do petróleo… bem… quer dizer… hmmm… por volta de 1995 as leituras deixaram de estar interligadas… hmmm…
Deixo ao vosso critério uma análise mais profunda, mas, para mim, isto reflecte aquilo que cada vez mais vezes assistimos nas contas que servem de sustento à economia, sejam as contas para Portugal, para a Europa, para os EU, ou para a cochinchina… aquilo que chamo de “mão”nipulação, ou seja, uma mãozinha nos números de forma a dar-lhes um ar muito mais cor-de-rosa do que a real realidade.

Este é um mundo que anda desvirtuado nas suas virtudes, onde aquilo que devia ser não o é, e aquilo que não devia acontecer acontece:

Enquanto os americanos continuaram a sofrer com o declínio na economia, alta taxa de desemprego e aumento na inflação, a Reserva Federal americana obteve um lucro recorde de 81,7 mil milhões em 2010 – um crescimento de 53% quando comparado com 2009.
In RT

Tudo o que seja instituição financeira neste mundo está a lucrar como nunca! Tudo o que é aglomerado de capitais está a lucrar como nunca! Todos os que são ricos ficaram ainda mais ricos!
Onde está a virtude nisto?!?!?
Onde está a decência nisto?!?!

No mundo financeiro actual não existe decência, existe apenas lugar para o lucro.
Ainda ouvimos falar, e falar, e mais falar, que iriam ser tomadas medidas para controlar os mercados e as loucuras dos casineiros nesses mercados. Ouvimos isso vezes sem conta quando o mundo entrou em recessão em 2008, mas passados três anos o caso está igualzinho ao que estava antes de 2008:

Segundo dados da entidade norte-americana responsável pela regulação e supervisão de todos os bancos nacionais e agências de bancos estrangeiros nos EUA, cerca de 95% desta indústria, avaliada em 174 biliões de euros, é detida por quatro bancos de Wall Street.
In Diário Económico

Os mesmo que brincaram com a economia mundial antes de 2008 são os mesmos que continuam a brincar com ela em 2011, tudo isto com o apoio tácito dos bananas deste mundo e das instituições que nos dizem defender a economia… mas defendem a economia de quem??????
174 biliões?!?!?!?!? Sabem, o pacote de ajuda da UE\FMI às economias em estado titubeante na Europa tem “pouco” mais de 400 mil milhões… 174 biliões?!?!?!?!
Façam um exercício para ajudar a entender o “tamanho” desse número… dividam esse valor pelo número de habitantes no planeta e vejam quanto dá per capita:
Portanto, 6,7 mil milhões de habitantes actualmente no planeta a dividir por 174 biliões… é igual a 25.970,000 dólares per capita… apenas em derivados…  e apenas nos Estados Unidos… e apenas o número que os 4 grandes controladores deste mercado dizem ter… porque as contas independentes feitas ao valor desse mercado ultrapassam e muito os 174 biliões… mas em muito!!!
Quantas pessoas neste mundo se dão ao luxo de ter em carteira 26 mil dólares? Quantas?

Se calhar acham que fui injusto ao escrever que os bananas continuam a dar o seu apoio tácito a estes monstros. Se consideraram tal, então talvez concordem, consigam compreender e dar razão a estas medidas aprovadas pelos bananas portugueses:

Ministros, autarcas e directores-gerais, a partir de Abril todos estão autorizados a gastar mais dinheiro. No caso dos presidentes de câmara, o montante dos contratos que podem decidir por ajuste directo pode chegar aos 900 mil euros (até agora o máximo era 150 mil).
In Diário de Notícias

Faz tudo parte da mesma festa das loucuras que vamos assistindo no mundo dos “eles”, onde uns podem muitíssimo mais que os outros, onde uns têm cada vez muito mais que os outros, onde os outros são cada vez mais espezinhados pela loucura insana e ganância destes seres sem adjectivação possível…

Mas nós, os Zé Povinhos deste mundo, não iremos ser os únicos a ser afogados na onda da loucura destes seres, eles também irão perder muito, e muito mais do que julgam ser possível perder:

“O verdadeiro impulsionador do preço do ouro é o oceano de reservas monetárias que estão a ser criadas pelos bancos centrais irresponsáveis do globo,” disse David Crichton-Watt, manager de um fundo sediado em Kuala Lumpur avaliado em 140 milhões de dólares. “O resultado provável será hiperinflação, por isso o ouro poderá chegar a valores impensáveis.”
In Bloomberg

Quando alguém que joga na mesma mesa dos casineiros vem a terreiro afirmar tal coisa – ele que ganha rios de dinheiro no jogo actual -, só pode ser algo que deve ser levado não apenas em consideração mas levado muito e muito a sério. Hiperinflação!!!!
Hiperinflação significa a morte do Zé Povinho, mas também a morte do sistema financeiro mundial e das economias deste mundo, quase sem excepção.
Se acham que estamos em crise, então, segundo as palavras deste Sr., preparem-se porque estamos a viver no paraíso e o inferno poderá estar aí mesmo à porta, tudo à conta do jogo dos casineiros, à conta da mama dos bananas e à conta da ignorância dos Zé Povinhos…

Sabem, já existem exemplos de hiperinflação neste mundo:

Os preços ao consumidor subiram 12,91% em Fevereiro depois de um ganho de 14,19% em Janeiro, disse a Agencia Federal de Estatísticas em 10 de Março. (Paquistão)
In Bloomberg

Bem, para quem estes números não fazem logo disparar todos os alarmes de perigo, vou deixar aqui uma pequena explicação da verdadeira profundidade dos problemas que estão associados a isto:
Caso tenha um ordenado de 1000 euros em Janeiro e a taxa de inflação acumulada seja de 10% ao mês, em Outubro o seu poder de compra será inferior em 100%, ou seja, os seus 1000 euros valerão em Outubro o equivalente a 500 euros de Janeiro, portanto é o mesmo do seu ordenado ter sido reduzido para metade… isto no espaço de 10 meses… o mesmo que está a acontecer no Paquistão.
O Paquistão está longe, é distante?
A ver vamos…

Conclusão:
Os reis desta selva andaram e andam a brincar aos dólares… os mesmo dólares que são agora preteridos pelo ouro, dizem os reis da outra selva que compra a selva dos eles… e nesta selva aparecem animais, que já foram leões no seu tempo, a avisar que a selva está prestes a terminar… pois por muita mentira que se plante, o mundo não se irá dar eternamente ao desplante… mas enquanto isso, leões predadores continuam a angariar cada vez mais presas… e chegamos à conclusão que no reino dos leões existem apenas 4 que são machos de juba… e na selva que resta de Portugal os nossos leõezinhos que comem bananas continuam a caçar livremente… e no entanto… a caça… está a ficar cada vez mais escassa e complicada… tão complicada que o caçador vai virar caçado, porque a caça de hoje vai responder e morder nos leões que ontem o foram…

Notícia do Yahoo! Finance – “The Dollar Has Never Been at Greater Risk,” Says Howard Davidowitz
Notícia da Forbes – China’s Central Bank Recommends Gold For “Value Preservation”
Notícia da CNBC – US Finances Rank Near Worst in the World: Study
Notícia do Business Insider – A Look At The Margin Squeeze And Inflation Risk That’s Threatening The Economy
Notícia do RT – Fed reports massive profits
Notícia do Diário Económico – Mercado de derivados é dominado por quatro bancos
Notícia do Diário de Notícias – Lei autoriza Estado a gastar (muito) mais já em Abril
Notícia da Bloomberg – ‘Ocean’ of Money to Drive Gold’s Record Rally, Phoenix Says
Notícia da Bloomberg – Pakistan Holds Key Rate at 14% After Inflation Slows to Lowest in 7 Months

Este Mundo é Uma Mentira Inundada de Mentiras

Seis tabelas que demonstram que os bancos centrais pelo mundo estão a imprimir dinheiro de forma imprudente. Bernanke pede para que as regras do jogo sejam clarificadas. Como os biocombustíveis fazem aumentar o preço dos alimentos pelo mundo. Exportações de petróleo da OPEP caiem 2% empurradas pelo declínio na Arábia Saudita. Portugal endivida-se cada vez mais para comer. Portugal vive numa democracia podre. Nicolas Sarkozy diz que é necessário agir contra a grande ameaça da inflação. Economia americana: um grande esquema em pirâmide. Barclays pagou apenas 1% em impostos.

Inflação… o mundo bananeiro e casineiro está a começar a acordar (nas palavras) para o que se tem vindo a amontoar há pelo menos três décadas, desde quando o dólar deixou de ser resgatável em ouro, e exacerbado pela crise financeira de 2008 – excesso de liquidez nos mercados, vulgo, inflação.

Uma excelente compilação de dados no Business Insider ajuda-nos a compreender melhor a extensão da loucura desenfreada de um pseudo crescimento económico sustentado no numerário, quase afastado do real, conduzido por uma classe de Homens verdadeiramente, ou quase, dementes e diminutos na sua forma de analisar este mundo que devia ser de todos e para todos.

Se o dólar americano está a ser desvalorizado de forma tão intensa, então quais os porquês de por vezes ganhar valor a outras moedas do mundo? Bem, é porque actualmente estão todos a imprimir dinheiro de forma imprudente.
In Business Insider

Este tema devia ser uma preocupação central faz muito tempo… mas não… a mesma pandilha de bananas e casineiros que estão por detrás desta loucura monumental, apoiados por um silêncio ensurdecedor dos meios de comunicação generalistas e seus pseudo especialistas, são os mesmos que agora se dizem preocupados com o problema que eles conscientemente e ardentemente criaram.
Vejamos:

Estados Unidos

Fonte: Reserva Federal de Saint Louis

Um crescimento aproximado de 500% dos dólares em circulação no espaço de 30 anos!!!!! Aproximadamente 16% de aumento ao ano da moeda em circulação!!!!!

Europa


Um crescimento aproximado de 950%, ou 31,6% ao ano!!!!! (comparando com 1980)

Inglaterra


Fonte: Banco de Inglaterra

Um crescimento aproximado de 800%, ou aproximadamente 26% ao ano!!!!! (comparando com 1980)

China


Fonte: Banco Central da China

Um crescimento aproximado de 600%, ou aproximadamente 20% ao ano!!!! (comparando com 1980)
(Mais tabelas e exemplos estão presentes na notícia original – 6 Charts Which Prove That Central Banks All Over The Globe Are Recklessly Printing Money )

As conclusões a retirar destas tabelas são verdadeiramente simples: Um dia, este sistema que nos (des)governa irá deixar de conseguir absorver o excesso de dinheiro em circulação.
Acho que os sinais são mais que óbvios que estamos quase a lá chegar, se é que não estamos já por lá, mesmo que os insanos que nos conduziram até aqui consigam encontrar mais um coelho na cartola… mesmo assim é quase uma impossibilidade matemática o dinheiro fiat em circulação continuar a crescer a estes níveis…
Acho que já todos estão cientes que uma contracção do dinheiro em circulação é igual a recessão… por isso… que soluções existem para contornar isto?
Nenhuma que seja exequível dentro deste sistema que nos (des)governa sem que tal não exija taxas de crescimento negativo pelo mundo fora, ou seja, uma longa e continuada recessão durante décadas de forma a absorver gradualmente o dinheiro em excesso.
Qual o caminho que está a ser adoptado?
O da constante e contínua desvalorização das moedas em circulação, vulgo inflação, solução que é um imposto indirecto sobre os poupados e principalmente sobre as classes média e pobre.

Escrito isto, voltemos ao mundo da realidade pintada pelos meios de comunicação social para as massas…

O presidente da Reserva Federal dos EUA alertou hoje que os capitais que inundam os países emergentes ameaçam a estabilidade económica global, pedindo aos parceiros do G20, reunidos em Paris, que tomem medidas para resolver o problema.
“Os fluxos de capital estão, outra vez, a levantar desafios notáveis à estabilidade financeira e macroeconómica”, disse Bernanke, à margem da reunião dos ministros das Finanças e governadores de bancos centrais das 20 maiores economias desenvolvidas e emergentes.
In OJE

Depois de verem as tabelas expostas acima, o que me dizem de tais afirmações e vindo de um dos maiores impulsionadores da criação de moeda para impulsionar o (pseudo) crescimento (numerário)?
Pois é verdade, este é o mundo deles que infelizmente também é o nosso por ignorância da grande maioria dos Zé Povinhos deste mundo!

E então se analisarmos as pressões inflacionárias causadas pelo excesso de moeda fiat em circulação e o que está à acontecer com o sangue que tem sustentado esse crescimento do numerário, as energias?

As exportações de petróleo da OPEP caíram 2% em Dezembro, comparando com Novembro, com a Arábia Saudita, o maior exportador mundial, a reportar um declínio de 4,9%.
As exportações sauditas caíram para 6,05 milhões de barris por dia em Dezembro , quando comparado com Novembro, mesmo que a sua produção tenha aumentado para um máximo de dois anos de 8,37 milhões de barris por dia.
“Esta é uma diferença significativa,” disse John Sfakianakis, economista Chefe do banco com sede em Riade, Saudi Fransi, sinalizando a diferença de 2,32 milhões de barris por dia entre o que produz e o que exporta.
“Não é claro que a Arábia Saudita tenha consumido os 2,32 milhões de barris durante esse mês, mas é evidente que um aumento do consumo interno está eminente”, disse.
O total de exportações no mundo caiu 14% em Dezembro, comparando com o mês anterior, para 55,5 milhões de barris por dia, o valor mais baixo desde 2002, principalmente nos produtores não alinhados com a OPEP, especialmente os da América Latina.
In The Washington Post

Um declínio da produção na Arábia Saudita, um declínio na produção dos membros da OPEP, um declínio da produção na América Latina, um declínio monumental na produção do mundo e o constante crescimento das moedas fiat no mercado… Isto é verdadeiramente explosivo, digo eu, porque o petróleo é o principal motor gerador de riqueza neste mundo, e se ele está em contracção e as moedas continuam a ser imprimidas como se não houvesse amanhã, então a riqueza estará a ser delapidada em duas frentes, inflação e contracção do petróleo, que a continuar assim só trilham um caminho para este sistema económico: Hiperinflação!

E o que anda este mundo a tentar fazer para combater o declínio na produção de petróleo?
Anda a investir nos biocombustíveis.
Qual a influência destas medidas para tentar amenizar as quebras de oferta de petróleo no mundo?

O investigador de Princeton, Tim Searchinger, na semana passada numa coluna no The Washington Post, afirmou que os biocombustíveis estão a contribuir para a crise no preço dos alimentos. Constatou que os biocombustíveis – tanto o etanol de milho nos Estados Unidos como os biocombustíveis, que dependem do óleo de palma – consomem actualmente mais de 6,5% da produção mundial de grãos e 8% do óleo vegetal. Em 2004, estava entre os 2% e virtualmente nada. Num pressionado mercado de alimentos mundial, constrangido pelas condições atmosféricas, onde a dispersão de óleos e grãos é sentida no seu preço, especialmente nos países em desenvolvimento onde o aumento nos artigos de consumo é passado directamente para os consumidores. (Nos países desenvolvidos, o marketing e embalamento são os responsáveis pela fatia de leão no preço dos artigos o que amortece o aumento do preço dos artigos aos consumidores.) “Hoje em dia, o mercado está desequilibrado, escreveu Searchinger.
In Time Magazine

Em que ficamos?
Inflação gerada por excesso de moeda em circulação, mais inflação gerada por uma contracção na oferta de petróleo e mais inflação gerada pelas soluções desenvolvidas para controlar a inflação gerada pelo aperto nas exportações de petróleo!
Inflação + inflação + inflação!!!!!!!

Será diferente em Portugal?

As primeiras previsões agrícolas do ano, feitas pelo Instituto Nacional de Estatística não deixam margem para dúvidas: “as elevadas precipitações ocorridas até meados de Janeiro impediram a realização das sementeiras, levando inclusivamente à diminuição generalizada das superfícies semeada”.
O ano passado Portugal importou 80% das suas necessidades de cereais. Este ano será seguramente pior. Ou seja, o desequilíbrio da balança de pagamentos agrícola irá aumentar.
In Expresso

Obviamente que não! Já sabemos que os euros andam a inundar o mercado, que o petróleo não está a baixar e que este ano ainda irá ser o pior de sempre em termos de importação de alimentos.
Que podemos esperar deste ano?
Inflação!

E serei apenas eu que ando para aqui neste blogue a escrever recorrentemente sobre a inflação, tentando chamar à atenção de quem por aqui passa? Serei eu apenas um pessimista, um pseudo divulgador das histórias mais negras?
Joe Berardo:

Numa entrevista à agência Lusa, o empresário disse estar “muito preocupado com o aumento do custo de vida em Portugal” e elegeu o desemprego entre os jovens como “o problema mais grave a nível mundial” porque “vai resultar em revoluções”, como as da Tunísia e Egipto.
Sustentou que os aumentos do petróleo, IVA, impostos, redução dos ordenados na função pública, ou a duplicação do preço do trigo em menos de um ano são situações que vão provocar “uma inflação incontrolável daqui a pouco tempo”.
In Diário Económico

Nicolas Sarkozy:

A inflação coloca uma significativa ameaça ao crescimento global, arriscando o surgimento de sublevações perigosas se os preços dos alimentos crescerem para lá das possibilidades das pessoas”, Nicolas Sarkozy, o Presidente francês, em forma de aviso aos ministros das finanças do mundo.
“Um mercado sem regras é um mercado que será controlado pela especulação,” disse Sarkozy. “Mercados têm de ter, A market without rules is a market which is governed by speculation,” Mr Sarzoky said. “Markets have to have, tecidos neles, regras.”
In The Telegraph

Não, não sou apenas eu! Este é o problema do momento e o momento actual já poderá ser tarde demais para a controlar… digo eu… ate´pode ser que os bananas consigam desencantar mais um coelho da cartola para adiar esta conclusão.
Portanto… inflação causada pelo excesso de moeda em circulação, mais inflação gerada pela redução das exportações de petróleo, mais inflação causada pelas medidas tomadas para amenizar a redução nas exportações de petróleo, mais inflação causada por especuladores…
Onde irá isto parar?
Quase certamente, tal a pressão generalizada, à hiperinflação!!!

E pegando numa das últimas frase que expus de Sarkozy, “um mercado sem regras é um mercado que será controlado pela especulação”, o que nos contam as acções dos mesmos bananas que agora se mostram tão preocupados com a inflação?
Danny Schechter:

Economia americana: um grande esquema em pirâmide.
Enquanto Bernie Madoff desvanece na prisão, os banqueiros continuam a lucrar enquanto os pobres perdem a esperança e as suas casas.
O melhor relato sobre esta matéria não está nos meios de comunicação generalistas mas numa revista de música, na Rolling Stone, onde Matt Taibbi investiga o porquê de todos em Wall Street não estarem ainda na cadeia: “Financeiros desonestos colocaram a economia mundial de gatas – mas o Fed faz mais para os proteger do que para os processar,” escreveu.
Agora os republicanos querem diminuir as regulações sobre o mercado de derivados presentes na legislação financeira Dodd-Frank, afirmando que as regulações irão conduzir a um aumento do desemprego. Isto era previsível: todos os esforços para defender os grandes interesses económicos são sempre apresentados como medidas para ajudar o público.
O The New York Times reportou: “O representante Stephen Lynch, democrata de Massachusetts, avisou: “Acham que a regulamentação é dispendiosa? Então o que me dizem dos 7 biliões que perdemos por não haver regulação no mercado de derivados?
Não obteve resposta.
A passividade do público é em parte resultado da inundação de meios de informação que não aprofundam as questões e de uma eficiente privação de informação.
In Aljazeera

Pois… a verdade é que os bananas que (des)governam este mundo, que já por si é (des)governado por este sistema económico que é gerido por casineiros desgovernados, não fazem nada de nada, ou quase nada, para que o descontrolado comboio das economias mundiais consiga retornar aos seus carris.

E como ainda poderá haver por aí alguém que diga: Ah, isso é o Danny Schechter que está sempre a falar mal – para mim uma das vozes mais lúcidas no jornalismo mundial -, ou isso é da Aljazeera que está sempre contra o mundo ocidental:

O facto de o Barclays, terceiro maior banco britânico, ter pago apenas 113 milhões de libras (134,3 milhões de euros) de impostos no Reino Unido em 2009, o que equivale a cerca de um por cento dos lucros (11,6 mil milhões de libras), gerou hoje vários protestos de indignação.
In Público

Pois… a verdade é que não são os Danny Schechter’s e Aljazeeras deste mundo que estão a falar mal, a verdade é que a verdade é a vida sumptuosa cheia de benefícios de uns quantos muitos poucos, e a vida cada vez mais complicada de muitíssimos mais que são os penalizados.
E também poderá haver ainda alguém que pense que o que aconteceu com o Barclays em Inglaterra se cinge a Inglaterra… e para isso basta ver e saberem o que aconteceu em Portugal com o valor dos impostos pagos pela banca. Este é um sintoma generalizado neste mundo ocidental intitulado de desenvolvido. Desenvolvido? Sim… desenvolvido pela ganância, pelo engano, pela mentira, pelo abuso, pela traição, pela indecência, por desavergonhados indecorosos!

Conclusão:
Uma maré de papel fictício inundou a nossa vida… tal como inundada está de falsos profetas que se escondem debaixo de um manto de virtuosismo técnico… E as soluções (des)encontradas para suster parte da maré que aí vem mais não são que água que está ajudar a transbordar ainda mais o dique da desgraça… Enquanto isso, é bombeado cada vez mais de menos do sangue vital para o sistema mundial… E assim a fome é agua que paulatinamente inunda o nosso mundo… E por vezes: Verdade! A verdade! Alguém fala da verdade com verdades! Homens que sugaram e sugam o tutano deste mundo começam agora a abrir as goelas em terror… AHHHHHHH!!!!!!… Este mundo é uma mentira inundada de mentiras!!! Este mundo é como o Egipto, uma pirâmide construída acima dos Homens e só para alguns homens…

Notícia do Business Insider – 6 Charts Which Prove That Central Banks All Over The Globe Are Recklessly Printing Money
Notícia do Oje – Ben Bernanke pede controlo nos fluxos de capitais
Notícia do The Washington Post – OPEC Oil Exports Fall 2% as Saudi Shipments Decline
Notícia da Time – Why Biofuels Help Push Up World Food Prices
Notícia do Expresso – Portugal endivida-se mais para comer
Notícia do Diário Económico – Portugal vive uma “democracia podre”
Notícia do The Telegraph – G20 Paris: Nicolas Sarkozy calls for action against inflation’s ‘great threat’
Notícia da Aljazeera – US economics: One big Ponzi scheme
Notícia do Público – Notícia de que Barclays pagou impostos equivalentes a 1% dos lucros gera protestos

Aquela Coisa Chamada Inflação

Apostem que o bancos centrais nem vão dar por ela. Mudança da Reserva Federal conduz ao enfraquecer do dólar. Sinai diz que a mensagem da Reserva Federal de 21 de Setembro significa “Temos de comprar ouro”. Ouro atinge preço recorde e prata o máximo de trinta anos.

Ainda se lembram daquela coisa chamada inflação?
Para quem não se lembra, está na hora de voltar a pensar um pouco nela… e seriamente…

O sinal de mudança dado pela Reserva Federal americana em relação à inflação é provavelmente a última carta que ainda tem no baralho de forma a espicaçar a economia interna.
Como? Porquê?
É verdade, como as medidas que têm sido tomadas para que o consumo interno americano cresça pouco têm surtido o efeito desejado, até pelo contrário porque têm continuado em contracção, a Reserva Federal americana vai começar a apostar na inflação (des)controlada do dólar.
Como? Porquê?
Pois é estranho para quem não percebe um pouco mais profundamente as (i)lógicas da economia, mas o conceito é muito simples.
Ao avisar com antecedência os mercados que espera que a inflação venha a crescer, a Reserva Federal americana está a dizer aos consumidores que os preços dos bens irão em breve subir, levando dessa forma os consumidores a comprar já antes que os preços aumentem. (A lógica do vivam tudo já e nem pensem no futuro)
Para além disso a inflação ajuda a reduzir o défice – assunto já abordado no artigo: O Parasita Morre com o Hóspede

Este “jogo” aparentemente simples para fazer crescer o consumo, contornar a deflação e reduzir o défice acarreta riscos sérios para a economia americana e por inerência para toda a economia mundial.
O dólar é a moeda de reserva do mundo e a inflação por influxo de liquidez no mercado representa directamente a desvalorização do dólar, e isso representa a redução do valor que os bancos centrais do mundo detêm em dólares, podendo isto conduzir a algo ainda mais grave, que tentarei explicar abaixo.

Esta introdução à noção de inflação do dólar obriga a uma explicação sumária da sua envolvência e interdependência com o mundo.

Os Estados unidos já não são uma nação produtora nem exportadora, a sua (quase) única grande marca de exportação, que mantém viva a economia dos Estados unidos, é o dólar, porque é a moeda usada para as transacções de petróleo e outros bens um pouco por todo o mundo. Esta é a principal razão do sistema económico americano ainda não ter colapsado até hoje, quando o seu défice já ultrapassa bastante a lógica de sustentabilidade do sistema económico actual. A economia americana vive dependente da venda de dólares, mas…

Até mesmo a noção do dólar enquanto moeda universal começa a mudar com, por exemplo, o caso de países árabes reunirem-se com chineses e japoneses de modo a terminarem com a “obrigatoriedade” das transacções de petróleo terem de ser em dólares e querendo transaccioná-lo numa multiplicidade de outras moedas.
Para além disso, a China tem estado vendedora dos títulos obrigacionistas americanos, reduzindo a sua exposição ao dólar em cerca de 2% em menos de um ano. Assim como recentemente a inversão do sentido do investimento dos bancos centrais ao colocar grande parte das suas reservas monetárias, mais de 60%, em euros e em ienes e não em dólares, no último ano.
O dólar ainda representa mais de 60% das reservas monetários do mundo, mas durante quanto tempo mais?

Voltando à inflação…

O ouro, no espaço de pouco mais de um ano, passou de 925 dólares para mais de 1300 dólares a onça. A prata, no mesmo período de tempo, passou de 14 para 21,45 dólares por onça. O aumento do preço do ouro e da prata é resultado directo do influxo de dólares no mercado por parte da Reserva Federal americana e do aumento da aquisição de ouro e de prata por parte dos investidores internacionais em desfavor do dólar, assim como de outras moedas, mas mais significativamente do dólar.
Este crescimento exponencial do preço do ouro e da prata é um profundo sinal de que o dólar já está a inflacionar há muito tempo. Dificilmente é e será controlável pela Reserva Federal americana, porque grande parte dos factores estão fora das suas mãos. Podemos até especular que esta mudança de estratégia da Reserva Federal americana possa apenas ser uma forma de mascarar inflação descontrolada – é melhor esperar que esta especulação esteja totalmente errada…

Tenho de concordar com Allen Sinai que diz que a mudança de estratégia da Reserva Federal americana é um aviso para se comprar ouro porque a inflação é o erodir das poupanças em papel moeda.

E agora umas perguntas:
O euro tem subido em relação à acentuada descida do dólar?
Quase nada.
Haverá diferenças na noção de inflação entre os Estados Unidos e a Europa do euro?
Para mim apresentam basicamente os mesmo sintomas, tanto mais que o ouro e a prata também têm subido dramaticamente em relação ao euro.
Que cenário poderemos ter de enfrentar num futuro bem próximo?
A erosão do valor das moedas papel (FIAT), se entrarem em espiral descontrolada – como os sinais que começam a apoquentar o dólar, poderá conduzir a hiperinflação.

Hiperinflação?
Bem… a hiperinflação criará dois novos tipos sociais – os que investiram em ouro ou em prata, e os que acreditaram que o sistema (FIAT) não lhes pregaria uma partida dessas…

Bem agora é esperar que daqui a uns tempos não tenhamos de dizer: Lembram-se da altura em que vivíamos quase sem inflação? (Noção que está pouco correcta mas que irei certamente  abordar mais à frente, assim como aprofundarei as explicações e os detalhes da inflação e da hiperinflação… principalmente irei tornando mais simples a explicação desta injecção de conceitos inflacionários)

Notícia da Forbes – Fed shift leads to dollar drubbing
Notícia do Wall Street Journal – Bet That Central Bankers Get It Wrong
Notícia da Bloomberg – Sinai Says Fed’s Sept. 21 Statement Means `Gotta Buy Gold’
notícia da Reuters – Gold hits record as silver reaches 30-year peak
Notícias de apoio:
The American Dollar and the World Economy
Notícia da MSNBC – U.S. trade deficit surges to $40.18 billion
US Debt Clock
Notícia da Bloomberg – Dollar Falls on Report Gulf States May Stop Using Greenback
Notícia da NuWire – China Selling US Treasuries: May Find Replacement In Gold And Silver
Notícia da Fortune – Central banks start to abandon the U.S. dollar

O Parasita Morre com o Hóspede

O que significam mais estímulos para os mercados: “América está à venda”. Governo americano “esconde o verdadeiro total da dívida”. Estudo: Ricos são os mais beneficiados pelos benefícios fiscais. Banco de Inglaterra está a considerar a necessidade de mais estímulos. Vince Cable ataca os banqueiros dizendo que são “parasitas e «casineiros»”.

Depois de meses consecutivos a sermos bombardeados com a noção de deflação da economia, eis que a Reserva Federal americana faz uma inversão de 90º e começa a dizer que a inflação é que irá ser o problema…

Pois é, se calhar para quem gosta de acreditar nos conceitos mais badalados isto seja realmente uma surpresa, para quem 2+2= 4 a surpresa é ser surpresa para muitos esta noção de inflação…
Meus senhores, o valor das moedas é essencialmente “medido” pela quantidade dela que existe em circulação, e como já por cá expliquei, ao contrário do que a maioria pensa a inflação não é um conceito apenas associado ao aumento da procura mas sim e principalmente à desvalorização da moeda em circulação…
Depois dos biliões de euros que foram injectados na economia mundial, é matematicamente impossível que as moedas das economias que receberam os pacotes de estímulo não venham a sofrer uma desvalorização… é matematicamente impossível, volto a frisar… a única solução é retirar de circulação o excesso de moeda de forma a conter essa inflação – através do aumento das taxas de juro (preço do dinheiro)…
Mas como temos assistido, nas economias desenvolvidas do mundo, as taxas de juro estão mais perto de zero do que de reflectirem preocupação com o capital que foi injectado nas economias… o que conduzirá a inflação, ou pior… (No artigo: Hiperinflação e o Fim de um Ciclo)
Quem quiser continuar a acreditar nos contos de fadas… continue…

Para os Estados Unidos, cada vez mais dólares em circulação tem outro intento tão perverso quanto o nomeado acima, que também é um pau de dois bicos…

Uma das formas do governo americano ir reduzindo o défice é através da desvalorização do dólar, ou seja, como exemplo:
Um investidor compra em 2010 um valor X de Títulos de Tesouro americano (dívida) a 10 anos com uma taxa de juro de Y. Se a desvalorização do dólar durante esses 10 anos for superior ao valor Y de juros que terá de pagar quando os Títulos do Tesouro americano ganharem maturidade, o valor líquido que irá ser pago será inferior ao valor real a que foram adquiridos os Títulos do Tesouro…
Mas isto acarreta um problema, e bem sério…
Se a desvalorização do dólar for demasiado evidente – como acho que anda a ser – os mercados internacionais podem ganhar a percepção que o investimento nos Títulos de Tesouro americano não compensa e deixam de os comprar… Esta situação, para quem faz contas de somar é… “the end” do dólar americano, pois quem tem em carteira Título americanos tentará desfazer-se deles o mais rápido possível de forma a reduzir ao mínimo os seus prejuízos, o que conduzirá à injecção de rios de mais dólares em circulação… mais desvalorização, mais inflação… hiperinflação… “the end”…

Uma das coisas que o governo americano está a fazer é esconder contabilisticamente o total de dívida, ou seja, manipulando os números de forma a dar um ar de mais sustentabilidade que o que tem, “almofadando” dessa forma a confiança dos mercados…
Meus senhores, todos os esquemas em pirâmide chegam a um momento em que se tornam incontroláveis, e este tipo de medidas não é algo recente, é uma acção que vem sendo usada para conseguir fazer crescer todas as economias sustentadas por numerário… bolsas e afins…
A bolha vai estourar… é inevitável… só o quando é ainda questão…

Depois a noção de que os benefícios fiscais beneficiam mais os ricos que os pobres…
O problema não está nos benefícios, está que eles são quase sempre direccionados para as classes mais abastadas, escondendo essa redução num embrulho político muito bonitinho que nos é constantemente bombardeado: “Para estimular o investimento“.
Mas que investimento? Um investimento nos mais ricos? Eles são os que menos precisam de investimento do Estado!
Sabem uma coisa… quem tem dinheiro irá quase sempre querer investir de forma a conseguir angariar ainda mais dinheiro, não são necessários benefícios fiscais para isso… é realmente uma “pescadinha de rabo na boca”… uma bela mentira…

E como o que se passa por lá, no outro lado do oceano, costuma ser quase imediatamente copiado cá deste lado, o Banco de Inglaterra diz que se calhar irão ser necessários mais estímulos de forma a estimular a economia…
De onde virão esses estímulos?
Dos impostos do Zé Povinho.
Quem os irá receber?
A banca.
O que irão estimular?
Mais vício… e muito poucos resultados, como podemos ver à nossa volta, quase dois anos depois da grande injecção de pacotes de estímulos…

Um dos poucos políticos não “banana” a falar com todas as letras nos anos mais recentes na Europa, Vince Cable, diz que os bancos são “parasitas e «casineiros»”…
Alguém no mundo da política que tenha a coragem de usar palavras que retratem realmente o que eles são, é realmente uma lufada de ar fresco…

Tudo o que escrevi neste artigo até aqui não mais é do que a confirmação disso mesmo… de parasitas e «casineiros», que se alimentam de políticos “bananas” e de políticas “bananas” de forma a conseguirem chutar para a veia ainda mais dinheiro… tipo sanguessugas pérfidas que nunca se cansam de se alimentar daqueles que menos têm…

Sabem uma coisa… na natureza, o parasita que mata o seu hóspede acaba por morrer com ele…

P.S: Quem achar que este texto não retracta o que se passa e irá passar na Europa que levante o dedo…

Notícia da CNBC – What More Fed Easing Means For Markets: ‘America On Sale’
Notícia da News.com.au – US Government ‘hiding true amount of debt’
Notícia da Reuters – Wealthy benefit most from tax subsidies: study
Notícia do Financial Times – Bank considers need for further stimulus
Notícia do The Telegraph – Vince Cable attacks bankers as ‘spivs and gamblers’

Aí Vêm Eles de Novo!

Hoje foi um dia calmo para as notícias “verdadeiras”, ou verdadeiras notícias. Foi um dia de marketing jornalístico até dizer chega…

De forma a justificar isso e a profundidade de um assunto que aposto que amanhã vai ser pintado de cor-de-rosa na comunicação social em Portugal… deixo primeiro aqui a sequência de títulos que por aí encontrei:

– A Reserva Federal, justificando-se no recuo da economia, vai comprar dívida americana.
– A Reserva Federal dá novos passos para apoiar a frágil recuperação.
– A Reserva Federal espera acelerar o crescimento com a compra de dívida governamental.
– A Reserva Federal pondera mais ajudas para combater o recuo da economia.
– Os esforços da Reserva Federal podem vir a ser mais positivos para os mercados que para a economia.

A primeira coisa que estas notícias não nos dizem é que a compra de dívida aos governos por parte dos bancos centrais, neste caso a Reserva Federal americana, é pura e simplesmente apenas a criação de mais dinheiro – não é nada mais do que isso… todas as outras metáforas usadas são apenas e só metáforas para dizer mais dinheiro em circulação e consequente desvalorização\inflação da moeda.

Para o Zé Povinho mais dinheiro é igual a mais inflação, é apenas e só isso, todas as outras metáforas serão apenas e só metáforas…

De entre os quilos de informações envoltas em metáforas para “esconder” o verdadeiro sentido do texto, eis que no meio deles aparece uma notícia que nos diz mais sobre elas do que as notícias que falam directamente no assunto.
É-nos dito que as novas medidas servirão mais para dinamizar os mercados financeiros do que a economia.
Isto vale uma pergunta:
“O que é mais importante as bolsas ou as economias dos Zé Povinhos?”
Infelizmente eles próprios respondem a isso: “As bolsas”

O que iremos assistir será apenas e só a mais um balão de mais dinheiro para ser injectado nos mercados financeiros, continuando dessa forma a enviar para o amanhã um problema que a cada dia que passa se torna cada vez mais insolúvel…

Mais um sinal da aflição em que andam os mercados dos “casineiros”, que irão tentar sugar o tutano do Zé Povinho ao máximo, até…

Notícia do The New York Times – Fed, Citing Slowdown, to Buy U.S. Debt
Notícia da Reuters – Fed takes fresh steps to support fragile recovery
Notícia do Buenos Aires Herald – Fed ponders more easing as economy stumbles
Notícia da Bloomberg – Fed Looks to Spur Growth by Buying Government Debt
Notícia da Bloomberg – Fed Growth Efforts May Move Markets More Than Economy

%d bloggers like this: