A Grande Onda

BCE diz que situação de Portugal é urgente. Espanha coloca 2.870 milhões, longe do máximo esperado. BCE\EU também em Espanha. Banca espanhola deverá registar prejuízos de 46 mil milhões: Barclays. Economistas avisam que a Grécia poderá ter de deixar o euro. Limpeza nos cadernos de dívida de bancos irlandeses foram a causa do pico de empréstimo registado no BCE. Preço do petróleo perto dos 120 dólares.

Um tsunami económico, é o que se poderá estar a formar, tal a magnitude e confluência de cenários negros.
Esta semana tem sido “especial”, porque parece que quase todos os recantos económicos deste mundo aparentam estar a começar ceder a uma pressão que se está a tornar (aparentemente) simplesmente insustentável… pressão e cenários esses que têm sido quase sempre engolidos pelas notícias das revoluções que grassam pelo mundo…

Começo por Portugal. Já todos(?) estão a par que os dias do FMI estão à porta… quer dizer, isto se o Zé Povinho anuir… pois as taxas cobradas a Portugal não baixam dos 7%, a recessão económica já está a bater à porta, a redução do défice foi uma vez mais sustentada por artimanhas contabilísticas e no aumento de impostos, etc… todos os sinais são fortes demais para que se consiga vislumbrar uma solução para contornar este cabo das tormentas.
Talvez… talvez se Portugal estivesse isolado do mundo se conseguisse manter à tona, mas este mundo há muito que deixou de ser um espartilho delimitado por fronteiras e é sim um mar global de loucuras financeiras.
Escrito isto, temos então de analisar de uma forma mais global o que nos pode esperar…

A Espanha, pela segunda emissão consecutiva, não conseguiu arranjar compradores para toda a dívida que colocou no mercado, vendeu apenas 2.870 milhões:

Inicialmente, o Tesouro pretendia entre 2.500 e 3.500 milhões de euros, tendo a oferta sido menor e o valor final adjudicado ficado mais próximo da fasquia mínima.
In Oje

Já pouco importa para o caso (digo eu) que os juros tenham sido mais baixos ou mais altos – foram mais altos que na última emissão do género -, o que realmente importa salientar é que os investidores (casineiros) estão a parar de investir na dívida de nuestros hermanos.
Talvez porque:

Numa nota divulgada esta manhã, o banco britânico estima que no caso de um “cenário base”, os bancos e as cajas poderão registar prejuízos de 46 mil milhões de euros. No entanto, este valor poderá duplicar caso a situação do sector financeiro se agrave.
In Jornal de Negócios

E talvez por isso:

Depois da visita a Portugal, técnicos do Banco Central Europeu (BCE) e da Comissão Europeia (CE) vão a Espanha, para avaliar o ajuste orçamental do país vizinho. Reformas estruturais e medidas de austeridade anunciadas, aplicadas e os respectivos resultados serão escrutinados, como já sucedeu no nosso país.
In Agência Financeira

Portanto, Portugal está mal mas Espanha não está muito melhor, e se um caso já é preocupante dois começam a formar uma ondinha… de preocupações…

O Grupo de Aconselhamento Económico Europeu (EEAG), um grupo constituído por economistas europeus de nomeada, avisou que a Grécia poderá necessitar de outro pacote de ajuda, o mais tardar, em 2013.
O programa de poupanças do governo grego não será suficiente para lidar com os problemas da dívida, escreveu a EEAG num relatório que foi publicado na terça-feira. É pouco provável que a Grécia esteja em posição de se financiar independentemente nos mercados assim que terminar este pacote de ajuda, escreveram os economistas.
In Der Spiegel

Portanto, a Grécia pouco melhor está, se é que melhorou alguma coisa, depois de ter sido salva(?) pelo FMI e pela UE.
Andaremos daqui a um ano a falar sobre o mesmo tipo de resultados em Portugal, caso o Zé Povinho anua positivamente?
Temo que assim venha a ser…

Portugal, Espanha, Grécia e?

O Anglo Irish Bank e o Irish Nationwide Building Society foram os resposáveis pelo disparar dos empréstimos de emergência no Banco Central Europeu, em busca de uma venda rápida dos seus cadernos de depósitos.
In Reuters

Portanto, os mesmos bancos que lançaram a Irlanda no caos financeiro e social, continuam a angariar dinheiro (15 mil milhões de euros) com se não houvesse amanhã de modo a tentar tapar a divida com dívida, que é o mesmo de se tentar tapar um profundo buraco apenas com muito pó.
Portanto, os problemas subjacentes que destruíram a Irlanda continuam a afogar cada vez mais as suas fundações…

Portugal, Espanha, Grécia, Irlanda, e?

O indicador económico que mede situação futura da economia chinesa deu sinais de queda pela primeira vez desde 2008, destacando assim que a economia de mais rápido crescimento mundial pode estar a dar sinais de abrandamento.
In Jornal de Negócios

A economia que impulsiona actualmente o mundo está a abrandar. Se a China abranda, o mundo abranda. Se o mundo abranda, muitos países irão entrar em recessão económica – inevitavelmente.
Portanto, Portugal, Espanha, Grécia, Irlanda, China, e?

O serviço de investimento da Moody’s espera “incumprimentos adicionais” no mercado de acções dos municípios americanos, reportou o financial Times, citando uma entrevista com o Oficial Executivo Raymond McDaniel.
In Bloomberg

A economia americana está a ceder nas suas bases… são os municípios que estão à beira da bancarrota. Os incumprimentos nas “munis” (alcunha dada ao mercado de acções municipais) têm sido cada vez mais comuns e graves…

Portanto, Portugal, Espanha, Grécia, Irlanda, China, Estado Unidos e?

O barril de Brent, de referência para Portugal e para entrega em Abril, continua em alta no mercado de futuros em Londres, nos 117,40 dólares, tendo chegado esta manhã muito perto dos 120 dólares por barril.
In Jornal de Notícias

E o petróleo!
O preço do petróleo subiu de ontem para hoje quase 12 dólares por barril!!!! Quase 12 dólares em menos de 24 horas!!!!!
Meus caros, o mundo para Portugal pode estar mau, como mau aparenta estar para Espanha, para a Grécia, na Irlanda, para o futuro da China, nas bases da economia americana, mas com o petróleo a subir de preço como tem estado deixa de haver definição para o mau e passa a existir apenas a definição de inevitável… o inevitável colapso da economia mundial, que desta vez não irá ter como “cara” das desgraças um Lehmans Brother, serão países, nações, Estados independentes e suas populações… desta vez irão ser, muito porvavelmente, Portugal, Espanha, Grécia, Irlanda e talvez muitos outros que irão cair afogados por um mundo que viveu, nas últimas décadas, como se não houvesse amanhã, gastando como se não houvesse amanhã, consumindo como se não houvesse amanhã…
E ainda falta juntar a isto a inflação e as revoluções que pululam pelo mundo inteiro…
Sabem uma coisa? É muito provável que não venha a existir amanhã para muitos dos paradigmas económicos e sociais que surfaram a onda da loucura do consumo pois irão, muito provavelmente, ser engolidas por uma onda de desgraças muito maior e mais violenta…

Conclusão:
Espanha esbraceja num mar de dívidas, mas poucos já são os que correm para a acudir… e no mesmo mar, Portugal acena como se nada se passasse, quase a afogar-se… A Grécia, afogada que já quase está, só ainda nada porque mais nada pode fazer… e a Irlanda a seu lado gasta as suas últimas braçadas numa vã esperança de terra firme conseguir alcançar… E a China? Trava! Trava as esperanças dos que esperam e desesperam que esta não seja a sua última golfada de ar… ar que é o que está a começar a faltar às bases da economia americana… e para fechar este mar… um mar negro em forma de tsunami está a prestes a chegar…

Notícia do Diário Económico – BCE diz que situação de Portugal é “urgente”
Notícia do Oje – Espanha coloca 2.870 milhões a curto prazo com juros mais elevados
Notícia do Jornal de Negócios – Barclays: Banca espanhola deverá registar prejuízos de 46 mil milhões
Notícia da Agência Financeira – BCE e UE também mandam equipa a Espanha
Notícia do Spiegel – Economists Warn Greece May Have to Quit Euro
Notícia da CNBC – Irish deposit sales cause ECB borrowing spike: source
Notícia do Jornal de Negócios – Economia Chinesa dá sinais de abrandamento
Notícia da Bloomberg – Moody’s Expects Additional U.S. Municipal Defaults, FT Reports
Notícia do Jornal de Notícias – Preço do petróleo esteve perto de 120 dólares/barril
Notícia de Apoio:
Notícia do Diário Económico – Empréstimos do BCE sobem para máximos de 20 meses

About minhamosca

Em busca de mais conhecimento

Posted on 24/02/2011, in Artigos, Economia, Energias. Bookmark the permalink. 5 comentários.

  1. Dissonante

    Enquanto isso, a mídia continua a mascarar a realidade, pelo menos aqui no Brasil… É tanto otimismo que parece até aplicação da lei da atração…

    • Dissonante:

      E quase a pedido, hoje saiu uma notícia que expõe aquilo que queria dizer no texto abaixo:
      http://www.upi.com/Top_News/Special/2011/02/25/S-America-enjoys-credit-ratings-boom-for-now/UPI-46561298657785/
      E aqui está explicada a verdade subjacente ao cor-de-rosa desmedido que grande parte da América do Sul está hoje em dia a viver… e poderá bastar um soluço da economia mundial para vir tudo por aí abaixo…

      • Dissonante

        Pois taí uma rara notícia para ilustrar a situação dos países emergentes! Grande parte do crescimento da economia do Brasil se deve a entrada de capital estrangeiro, o excesso de liquidez gerado por esses pacotes “milagrosos” nos EUA e na UE financiou grande parte dos investimentos aqui. Mas isso tem data de validade! Fora isso, há um risco real de bolha imobiliária se formando no Brasil… Na verdade, o Brasil ainda está longe de ser o porto seguro que queremos acreditar ser. Dependemos da boa situação econômica do resto do mundo pra continuar crescendo, ao contrário enfrentaremos os mesmos problemas e dilemas que o resto do mundo.

      • E é que tem sido mesmo a pedido. Hoje sairam mais uma série de artigos que explicam mais profundamente o que se está a passar na América do Sul.O próximo artigo será dedicado a este tema.
        Especialmente dedicado ao Brasil:
        http://online.wsj.com/article/SB10001424052748704150604576166503889560590.html?mod=googlenews_wsj

  2. É verdade. Sigo regularmente a informação que vai saindo no Brasil e é algo deveras desprendido da realidade do mundo, mesmo que se possa afirmar, e por direito próprio, que o Brasil é um mundo à parte.
    O Brasil tem tudo o que uma economia necessita para sobreviver, ou quase tudo, por isso considero o Brasil um dos países com mais e melhor futuro neste mundo. Mas para conseguir sobreviver deve começar a olhar para o mundo não com base apenas no seu mundo, mas preparando as suas bases para os mais que prováveis choques económicos que estão para chegar.
    Um dos sinais mais preocupantes para uma vitalidade de uma democracia é quando os seus meios de informação (mídia) deixam de ser críticos e passam a ser quase apenas mensageiros de vozes que estão desprendidas da realidade total do verdadeiro mundo e sua complexidades.
    Se considero que os meios de informação generalistas em Portugal estão abaixo do exigível, no Brasil, e até prova em contrário, estão ainda pior… e isso é mesmo muito mau, porque a esmagadora maioria do seu Zé Povinho irá ser apanhada totalmente desprevenida se acontecer algo que coloque em causa todo o cor-de-rosa pintado pelas (meias) notícias presentes nos mídia.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: