Notícias do Dia 04/05/2012

* “Modelo de crescimento assente em baixos salários é modelo de empobrecimento” (Dicotomia paranóica?!?!?) ?!?!?!?
(Passos Coelho defendeu que modelo assente em baixos salários não é de crescimento, mas sim de empobrecimento.)
* Portugal foi o país que mais reduziu os salários dos funcionários públicos em 2011. E o mesmo acontecerá este ano.
* Estado esconde desemprego real com verbas do IEFP
(De 2008 para cá, o número de inscritos em acções e formação no instituto tem sido inversamente proporcional à taxa de desemprego. Ou seja, sem estas acções, o número de desempregados em 2011 seria de 1,3 milhões, em vez dos 706 mil contabilizados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).)
* Transportes. Há menos 140 mil passageiros por dia desde Janeiro
* Troika dá luz verde a taxa única de 25% nas rendas
(Esta solução beneficiaria os proprietários com rendimentos mais elevados. É que estes contribuintes deixariam de ter de englobar (somar) os rendimentos de rendas aos seus rendimentos do trabalho como acontece actualmente e passariam a ter a opção de sujeitar os ganhos com as rendas à taxa especial de 25%.)
* Alimentação: Desequilíbrio entre produtores e distribuidores deve-se à concentração das grandes superfícies – Observatório
* Supermercados com margens superiores a 50% nalguns alimentos
* Agricultores concentram-se hoje junto à Assembleia da República para alertar para “graves problemas” do mundo rural
* Pingo Doce. “Campanha é perigosa e discrimina consumidores de menores recursos”
* Comércio a retalho sobe na Europa em março, Portugal contraria tendência
* O tabu da saída do euro
(Os números não enganam nem os mais cegos: a nossa adesão ao euro (que eu defendi na altura) foi, até mais do que a crise internacional, o principal factor de degradação da nossa economia na última década. É a partir desse momento que todos os indicadores fundamentais começam a descambar a sério. […] enquanto a austeridade no quadro do euro não cria um único factor que nos permita sair da crise, uma saída do euro poderia fazê-lo. […] A estratégia de endividamento sucessivo, sem uma renegociação da dívida que nos seja realmente favorável, associada a uma austeridade sem soberania monetária, terá, a médio e longo prazo, o mesmo efeito catastrófico da saída do euro: desvalorização salarial, desemprego, crise económica, perda de poupanças e impossibilidade de recorrer aos mercados por muito tempo. Com a diferença de que, agravando as nossas condições de competitividade e destruindo o mercado interno, não apresenta qualquer saída de futuro. A diferença entre uma interminável austeridade tutelada e a saída do euro é a diferença entre a queda num poço sem fundo e a passagem por um túnel escuro.)
* Portugal mostra a Espanha como superar a crise (Miguel Relvas – Mais uma dicotomia paranóica?!?!) ?!?!?
* Governo da Noruega desfaz-se de toda a dívida portuguesa
([…] numa operação no valor de 31 mil milhões.)
* Juros da dívida sobem em Portugal em todos os prazos
* Portugal terá dificuldades em reduzir do défice
* Fitch avisa que programa de ajustamento corre “riscos significativos”
* Portugal vai precisar de mais dinheiro
* Jardim empresta 25% das verbas do resgate a sociedades falidas
* Madeira: inquilinos não pagam dívida de 11,2 milhões de euros
* BPN vendido por um quarto das avaliações
* Justiça sem capacidade para lidar com caso BPN (Os buraquinhos…)
([…] a legislação tem falhas que podem levar à prescrição.)
* Banca de neve
(Como convencer alguém a passar um cheque de 3,5 mil milhões ao BCP, BPI e Banif e não intervir em nada do que lá se passa? É quase impossível, não é? Pois é. Mas comece a pensar nisso: o cheque é seu.)
* Ex-director-geral da Saúde: Legislação permite que grupos financeiros recebam lucros imorais (Os buraquinhos…)
([…] e sublinhou que a «mercantilização da saúde» está a conduzir ao desrespeito pelos doentes. […] «as ordens, empresários, governos e associações profissionais têm parecido distraídos das suas responsabilidades em prol das pessoas». […] o Serviço Nacional de Saúde (SNS), «ao querer dar tudo a todos, em contexto de crise, corre o risco e não dar a quem mais precisa», algo que «os grandes apóstolos do SNS ainda não entenderam».)
* “Qualquer dia, somos um povo de revoltados”
([…] há limites para a diminuição dos direitos sociais em Portugal, como o direito à saúde, alertando que “só a revolta redime os humilhados”. […] “defender o SNS é uma forma de defender, também, a própria democracia” instaurada em 1974. […] “Há uma ideologia por detrás dos cortes” orçamentais do Governo para o setor, os quais visam “a destruição do SNS”, abrindo caminho aos privados.)

* Eurozone debt crisis: Europe’s nations must break free from the Brussels straitjacket (Václav Klaus, Presidente da República Checa)
(A liberalização foi substituída por uma alteração massiva de competências dos estados membros individuais para os “altos comandos” da União Europeia em Bruxelas; por uma mudança radical da intergovernação para um supranacionalismo; por um enfraquecimento cuidadosamente organizado dos pilares fundadores da integração europeia – ou seja, dos países individuais; por uma ampla centralização, regulações adicionais anti-mercado e harmonização de todo o continente. No passado um continente vivamente heterogénio floresceu devido à sua diversidade, à não uniformidade e à enriquecedora competição entre países. Isto mudou quando a Europa se tornou unificada e foi artificialmente uniformizada por uma organização legislativa de governo centralizado. Conduziu aos resultados económicos que vemos hoje em dia e até ao que se chama de déficit democrático. Eu chamo a isso pós-democracia. A uniformidade institucional virou um colete de forças que bloqueia todos os tipos de actividades humanas positivas. […] devemo-nos livrar da centralização, da harmonização e uniformização do contimente europeu e começar a descentralizar, desregular e deixar de subsidiar a nossa sociedade e a nossa economia. Devia ser tornado possível para países que são vítimas da união monetária sair e retornarem para as suas acomodações monetárias. E devíamos esquecer planos como a união fiscal da Europa, já para não mencionar as ambições anti-democráticas de unificação política da Europa. Devemos voltar para a democracia, que só consegue existir ao nível das nações estado, não ao nível de todo um continente. Um debate sério sobre estes assuntos está há muito em falta.)
* The EU’s policies boost Europe’s far right (Assim como na década de 1930…)
* Fascism rises from the depths of Greece’s despair
* Will Greek Elections Inflame the Debt Crisis?
* Greek Election Threatens to Bring Instability
(É esperado que este Domingo a eleição na Grécia conduza a tal instabilidade política que os políticos dos maiores partidos do país já estão a planear outra possível eleição para daqui apenas uns meses.)
* Tax avalanche to follow elections (Grécia)
* Risco da Grécia sair da zona do euro está aumentando, alerta Fitch (Então não estava a melhorar?!?! Palavras da S&P… ou a mãozinha deles para as eleições na Grécia…)
* Call it a depression
* Economia da zona do euro piora significativamente em abril–PMIs
* Espanha. Parte do salário dos funcionários públicos vai depender do cumprimento de objetivos (Bem, se os objectivos forem chegar até à Lua…) Hmmm
* Spain’s poorest region suffers 32% unemployment
* Semana Santa trava aumento do desemprego em Espanha
* Rise in level of poverty among working households in NI
* Child poverty campaigners criticize UK govt. tax cuts
([…] meio milhão de crianças abaixo do limiar de pobreza.)
* Young Italians flock to become shepherds
* Greek crisis: economic misery forces workers from cities and a return to a barter economy
* Car stickers threatening to hang Eurocrats circulate in Brussels Hmmm
(«Agora é óbvio que o próximo passo serão ofensas físicas,» […])

* ECB hands tied as it faces weak economy, protests Hmmm
* Britain’s Osborne hits out as EU bank capital talks stall Hmmm
([…] acusou os seus camaradas da finaças da União Europeia de tentarem enfraquecer as regras de capitais dos bancos europeus […])
* UBS chairman Kaspar Villiger says Switzerland must stop being a tax haven
* RBS surpreende com lucros e devolve empréstimos de emergência pedidos durante a crise
(1,45 mil milhões de euros)
* Bancos têm 3,5 mil milhões de euros em casas para vender (Portugal)

* FMI demonstra preocupação com dívidas de EUA e Japão
(Os níveis das dívidas americana e japonesa são tão ruins ou piores do que os de países da zona do euro, […])
* One in four managers ‘don’t know how bad they are’
(Milhões de gerentes não conseguem discernir “o quão maus são a gerir”, o que mina os esforços das empresas para aumentar a produtividade eo crescimento, […])
* Study: CEO pay now 200 times more than a worker
* Taxa de desemprego nos EUA desce para mínimos de três anos (A sério?!?!?)
* The 86 million invisible unemployed (EUA – Com uma população de aproximadamente 300 milhões, onde a taxa oficial de desemprego ronda os 8%, ou 24 milhões aprox…. que tal aproximadamente 60 milhões de desempregados?!?!?! Acima de 20%!!!!)
(No ano passado, 86 milhões de americanos não foram contabilizados na força de trabalho porque não mantiveram uma procura regular por um emprego.)
* Baby Boomers’ Money Troubles: They’re Worse Than We Thought
* Chanos: Beware of China’s ‘epic’ property bubble
(«Nos cálculos do PIB da China, não olham para as vendas finais, olham para a produção,» afirmou Chanos. «Então um apartamento a ser construído mas não vendido contribui para o PIB.»)
* Housing prices down by 0.7% in big cities in Apr. (China)
* UK property market slide continues with four of last five months showing house price falls
* Preço do imóvel pronto desacelera (Brasil)
* Australia house prices fall for fifth quarter, rate cut looms
* East Asian nations agree to double regional currency swap scheme (Em fuga do dólar…)
* BMW reporta lucro recorde no trimestre (No país da Alice…)
* Mundial e Olímpicos expulsam 170 mil brasileiros de casa
(O lado sombrio é que estas obras, em curso desde 2011 em 12 cidades brasileiras, estão a expulsar milhares de pessoas das suas casas e estabelecimentos comerciais, deitados abaixo de maneira arbitrária. […] A par dos protestos da população afetada, maioritariamente pobre, empurrada para casas na periferia, longe das suas redes de inserção económica, social e cultural e, via de regra, em locais carentes de serviços públicos, noutros casos compensada com indemnizações irrisórias (pelo valor construído do imóvel) ou simplesmente expulsa.)
* Out of sight, out of mind? Filipino slums hidden from view of poverty conference delegates after government puts up a make-shift wall
* Iraq’s sagging safety net (As marcas das guerras “salvadoras”… da demo-cracia…)
(Num país com um imenso potencial de riqueza pelo petróleo, o racionamento de alimentos e a distribuição está a manter viva uma boa parte da população.)
* Water Guns Banned, Handguns Allowed at GOP Convention (EUA) ?!?!?!

* Cresce resistência a projeto anticorrupção (Brasil)
* Warren Stephens: How Big Banks Threaten Our Economy
(Devíamos promover a competição e a inovação no indústria financeira, não proteger um oligopólio.)
* “If You Are Too Big To Fail, You’re Too Big”: Richard Fisher
* Wells Fargo top mortgage lender (A próxima vítima da ganância?)
* Freddie Mac has smaller profit; requests more aid
* Lucro da Itaúsa tem leve alta no 1o tri, a R$1,37 bi
* Sarkozy enfrenta suspeita
(O dado novo é a confirmação, feita pelo ex-primeiro-ministro líbio Baghdadi al-Mahmoudi, do pagamento de 50 milhões de euros à campanha de Sarkozy. Detido na Tunísia, o ex-PM comunicou por meio do advogado: “Ele diz que o acordo foi concluído por Moussa Koussa [ex-chefe dos serviços secretos] com instruções de Kadhafi e assegura que há documentos atestando a transacção”.)
* Killing Democracy One Vote at a Time
(Empresas, o 1% e os republicanos querem voltar a tomar a América. E isso significa voltar atrás até 1780 quando os homens brancos ricos controlavam a nação.)
* Why we must ‘follow the money’ of 2012’s political ad spend
* Peru: Undermining Justice
(Com o aumento da procura global por recursos naturais a crescer de ano para ano, algumas das comunidades mais pobres do mundo têm de lutar duramente para proteger o seu meio ambiente e a sua forma de vida. Quando os protestos e as acções directas não funcionam, muitos tentam salvar a injustiça através dos tribunais. Mas quando as empresas multinacionais decidem que os custos da resolução de tais casos são muito inferiores aos enormes lucros que têm à espera, estará a justiça a ser minada?)
* Dan Rather on George W. Bush report: ‘We reported a true story—that’s why I’m no longer with CBS News’ Shhh
* Zimbabwe minister threatens media Shhh
* Journalist killed every 5 days
* Corpos mutilados de fotógrafos são achados no México

* Yuan’s parity rate hits record hig

Catarina Martins: “O ACTA limita a liberdade, a mobilidade e a privacidade de todos os cidadãos”

* Governo estabelece parceria com a Microsoft na área da Cibersegurança (Portugal)
* Atenção: Alleged US Army doc: re-education camps and psy-op missions aimed at activists
(Um documento militar americano recentemente revelado aparenta detalhar um plano do exército americano que prepara a detenção de “activistas políticos” em campos de reeducação com elementos contratados pelos militares como “oficiais de guerra psicológica” tanto na América como no exterior.)
* Trials without evidence prove justice is dead in US: American analyst
* Europe: US colony
* Israeli military to keep tabs on Facebook, Twitter
* How to Muddy Your Tracks on the Internet
* Cyber-attack shuts UK crime body’s website
* African govts ‘block access to information’

* Sea-level rises ‘may not be as high as worst-case scenarios have predicted’ Upppsss
* The world’s largest rubbish dump
(É dito que a grande mancha de lixo do Pacífico tem o dobro do tamanho do Texas – e agora está a ser acrescentada com os destroços do tsunami japonês.)
* 300 tonnes of diesel fuel spill into Russian river
* Report warns of weather satellites’ ‘rapid decline’
* Nigeria’s graveyard of ships
* How Chemicals Affect Us
(Um herbicida muito comum age como uma hormona feminina e fiminiza animais macho na natureza. […] problemas em humanos. Estes incluem cancro no peito, infertilidade, baixos níveis de esperma, deformidades genetais, mestruação precoce e até diabetes e obesidade.)
* Hanford nuclear reservation tanks for radioactive waste failed requirements (EUA)

* Fault near Shiga nuclear power plant said probably active (Desactivar a central? Não…)
([…] e a empresa responsável deve considerar aumentar a capacidade de resistência da central a terramotos, […])

* Mideast fuel oil set for tight summer supplies
* Iran Embargo Impossible to Meet as Ships Need Its Oil
* Test successfully pulls natural gas from Alaskan ice (Nas últimas fronteiras…)
([…] hidrato de metano, gás natural encurralado em cristais de gelo por baixo da permafrost. A produção de hidratos de metano ainda está muito longe de ser comercialmente viável, […])
* Brasil terá que investir 2,6% do PIB para ampliar setor elétrico
* Q+A – Germany’s messy master plan for energy
* Navy nears power deal to help avoid Cal blackouts
* Indonésia vai taxar exportações de matérias-primas (Proteccionismo, o futuro novo normal…)
* San Antonio hit with Stage Two water rationing

* Iran imports £350 m. in weapons in 3 years
* Turkey supporting armed Syrian rebels: Turkish official
* ‘Despotic states seeking to promote democracy, freedom in Syria’ (Os reis da hipocrisia…)
* Truth in question amid Syria’s propaganda war

* Rússia admite ataque preventivo contra sistema de defesa antimíssil na Europa
(“A instalação de novos armamentos ofensivos no sul e no noroeste da Rússia para destruir componentes do sistema de defesa antimíssil, incluindo a instalação do complexo de mísseis Izkander na região de Kalininegrado, são uma das variantes possíveis de destruição da infraestrutura do sistema de defesa antimíssil na Europeu”, declarou o general Nikolai Makarov.)
* Expert: North Korean test might use both plutonium, uranium
* Al Qaeda Cleric’s Call From Grave: Attack With Bio Weapons
* Pungent Chemical Smell Alarms Gush Dan Residents Hmmm
([…] um forte cheiro a cloro ou brómio, ou insectícida.)
* Authorities still looking for cause of chemical odor in central Israel Hmmm
* Chinese ships near Senkakus again (China vs Japão)
* Air Force cover-up? Family of deceased pilot cries foul

* Egyptians continue anti-junta protests in the capital Cairo
* Metade dos prisioneiros palestinianos de Israel está em greve de fome
* Protesto de médicos termina em confrontos com forças policiais na Bolívia

Electoral Steam Builds as Europe’s Pressure Cooker Readies to Explode

Keiser Report guest Gerald Celente

About minhamosca

Em busca de mais conhecimento

Posted on 04/05/2012, in Mais Notícias, Notícias, Outras Notícias do Dia. Bookmark the permalink. 1 Comentário.

  1. Estudo divulgado hoje pelas agências de notícias informa que a crise econômica arrastou milhões de franceses para a faixa de pobreza. O número de pobres sobe a 8,2 milhões, ou 13% da população. Mas é bom notar que os critérios sociológicos daquele país divergem dos usados no Brasil. Aquilo que por aqui o pensamento dominante chama de classe média emergente ou nova classe média não seria mais do que um pobre na França.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: