Notícias do Dia 04/03/2013

* Europe faces an impossible challenge – why can’t Olli Rehn see it?
(Normalmente quando algo não está a funcionar tenta-se outra forma, mas o azarado chefe económico da Europa encontra-se tão preso à tarefa de defender o indefensável – a moeda única – que é incapaz de apresentar alternativas. […] o problema não é a austeridade enquanto tal, mas a tentativa de agrupar nações fiscalmente diferentes com competitividades amplamente divergentes numa área de moeda única. A austeridade é apenas a resposta escolhida para uma aventura mal sucedida. […] Analistas do Goldman Sachs sugeriram que a Alemanha teria de sofrer uma taxa de inflação acima de 4% ao ano em relação aos países periféricos durante um período de 10 a 15 anos para se atingir um reequilíbrio e erradicar os desequilíbrios. Tal implicaria um declínio de 40% na riqueza alemã, com tudo o resto a ficar igual. Nenhuma nação, por muito altruísta que seja, está disponível para aceitar tal. Isso deixa toda a periferia a ter de assumir todo o peso do ajustamento. O Goldman Sachs estima que Portugal necessita de uma desvalorização interna de 35% para conseguir recuperar a competitividade, 30% na Grécia e 20% em Espanha. Itália necessitaria de 10 a 15% de ajustamento. […] o resultado é que a maior parte do ajustamento está por sua vez a chegar através do aumento do desemprego. […] As causas subjacentes deste ajustamento são, por um lado, a queda da procura interna, e por outro lado, o aumento do desemprego. Se isto representa o sucesso então a Zona Euro está verdadeiramente no caminho da loucura. […] Quanto mais a Zona Euro luta para se adaptar, pior fica.)
* 10 reasons why the euro crisis may be incurable
(O falecido economista alemão, Rüdiger Dornbusch, disse-nos que a crise demora muito mais tempo a chegar do que se pensa, e depois acontece muito mais depressa do que se pensava. […] A conclusão é que a saga do euro pode ainda prolongar-se durante um tempo. A História mostra-nos como equilíbrios instáveis podem surpreendentemente durar longos períodos. […] 1. A eleição em Itália foi um choque profundo para os optimistas no euro. […] 2. Estão a aumentar os desacordos fundamentais sobre a União Monetária entre os dois membros mais fortes da Zona Euro, Alemanha e França. […] 3. A falta de um governo italiano virado para as reformas tornou quase inoperável a promessa do BCE de um mecanismo de resgate. […] 4. A Alemanha não consegue estimular suficientemente a sua economia para rebocar do abismo os países do sul da Europa que estão em dificuldade.)
* Desconforto crescente no BCE sobre a participação na Troika
(“O nível de desconforto atingiu um nível tal que alguns membros importantes do BCE estão a ponderar o cenário de deixar por completo a troika” […])
* Medicine Wears Off: Is the Euro Crisis About to Return?
* Greece Reclassified as an ‘Emerging Market’ Evolução da Europa…
([…] já não cumpre “os critérios de risco macro e operacional” para manter o estatuto de mercado desenvolvido.)
* Greek tragedy: Three generations of workers
* Troika exige despedimento de 25 mil funcionários públicos na Grécia
* Manifestações na Grécia
* Anger builds in Italy as old guard plots fresh technocrat take-over
(Responsáveis italianos dizem que o governador do Banco de Itália, Ignazio Visco, é o principal candidato a assumir o lugar de primeiro-ministro apesar dos avisos que tal será visto com o um truque elitista.)
* Italian newcomer Grillo predicts collapse in six months
* Why the Italian Vote Is a German Failure
* George Soros Blasts Germany for Its Role in Europe Crisis
* Desempregados em Espanha superam pela primeira vez os 5 milhões Obrigado Europa…
* Tens of thousands protest in Bulgaria amid political uncertainty (PHOTOS)
* Alemanha vai bloquear adesão da Romênia e Bulgária à zona Schengen Europeus de segunda…
* Greek ex-minister Akis Tsohatzopoulos imprisoned for eight years for tax fraud
* Presidente Checo acusado de alta traição pelo Senado
* “Sistema de prostituição” na comitiva de Berlusconi
* Beppe Grillo, o populismo libertário
([…] Grillo é quase o protótipo do populista: alguém que apresenta a classe política como sendo o inimigo do povo “verdadeiro”.)

* HSBC lucra US$ 13,5 bilhões em 2012, queda de 16,8%
* HSBC pays 204 of its bankers more than £1m after profits dip to £13.7bn with UK arm hit by PPI and rate-swap mis-selling Noutro planeta…
* Bank of Ireland’s pre-tax losses for 2012 mount
* Banks withdraw £1.88bn from economy, offsets rise in lending
* Seguradoras aumentam lucros para 542 milhões Noutro planeta…
* Seguradoras têm quase 9 mil ME de dívida pública portuguesa
(Em termos globais, as obrigações tinham um peso de 71,3% em dezembro último sobre o total da carteira de investimentos do setor.)
* Quem são os maiores credores do Estado

* Partidos querem manter exclusividade no Parlamento
(Os partidos políticos vão manter o monopólio da representatividade eleitoral no Parlamento. Do Bloco de Esquerda ao CDS-PP, os vários representantes partidários deixaram ontem clara a sua intenção de voto quanto à possibilidade de cidadãos independentes poderem concorrer à Assembleia da República sem estarem alinhados em listas partidárias. […] “Dizem que é mais fácil criar um partido do que alterar a Constituição. Também é mais fácil manter o ‘status quo’ do que mudá-lo”.)
* A Câmara dos horrores
(Os negócios controlam hoje totalmente a vida política. A promiscuidade entre agentes políticos e grupos económicos é obscena. O tráfico de influências generalizou-se e o símbolo maior desta degenerescência é mesmo o Parlamento.)
* Soares dos Santos e Belmiro de Azevedo aumentam fortunas Noutro planeta…
* Corte sobre o subsídio de desemprego pode tornar-se permanente
* Solicitadores prevêem que despejos dupliquem este ano
* A Aberração
(Está em implementação o Sistema Integrado de Informação Criminal, aprovado pelos “partidos do poder” com o indisfarçável propósito de controlar politicamente a investigação criminal e as informações que esta produz, aproveitando-as para fins que a Constituição não permite, como a “prevenção de ameaças graves e imediatas à segurança interna”, conceito que, como temos visto, hoje tudo abarca, até meras manifestações cívicas. […] O Governo, que não pode ter acesso aos inquéritos-crime, administra a base dos dados que os mesmos produzem! O Ministério Público, que por imposição constitucional dirige a investigação criminal e a quem todas as polícias criminais devem obediência funcional, está afastado da direcção deste sistema, tendo até um acesso muito mais limitado do que qualquer polícia.)
* O banqueiro indignado
(Ora este MRI – não é de mais repeti-lo: Movimento dos Reformados Indignados – vai ser presidido por Filipe Pinhal, ex-presidente de banco (BCP) e atual beneficiário de uma reforma de 70 mil euros mensais. É um pouco como se a Diana Chaves se tornasse tesoureira da Associação das Feias de Portugal. […] Pôr um ex-presidente de banco que ainda há meses foi condenado a pagar multas de 800 mil euros por deslizes financeiros a liderar pensionistas que tiveram cortes nas reformas de 1350 euros é contradição das boas, capaz de gerar unidade nacional.)
* UTAO: quebra nos impostos, desemprego e TC ameaçam metas
* Venda de casas caiu 50% nos últimos dois anos em Portugal
* Manifestação: Mais de um milhão e meio de pessoas nas ruas
* Protestos no Porto terminaram com confrontos entre manifestantes e polícias
* Jovens detidos libertados depois de horas em parte incerta
* A ‘manif’ 2M vista pelos leitores do Expresso
* Mais imagens da ‘manif’ de sábado
* Nos bastidores da manifestação (fotos)
* O terramoto político que está para vir
(Vivemos um momento de revolta pacifica e que ainda se enquadra no sistema político, tal como o conhecemos hoje. Mas ele está na sua fase decadente. Se o mundo político teimar em não responder ao País, coisas imprevisíveis acontecerão. Penso (ou pelo menos espero) que acontecerão no espaço da democracia e não a pondo em causa. Mas tudo pode mudar com mais dois anos de austeridade e miséria. Na contestação social, já mudou muito.)
* Açores não abdicarão das 200 milhas da ZEE
(O presidente do Governo dos Açores afirmou hoje que a região não vai abdicar de lutar pela recuperação das 200 milhas de zona económica exclusiva que detinha e que foi reduzida a 100 milhas por decisão do Conselho Europeu.)

* Suíços aprovam limites aos salários milionários de altos executivos Democracia directa…
* Salários e prémios pornográficos
(A prática suíça tem, supletivamente, essa virtude: os eleitos estão avisados da impossibilidade de tratar os cidadãos como mentecaptos a todo o tempo. […] Afinal, na Suíça como noutros países, incluindo Portugal, há gestores a receberem verbas pornográficas, em detrimento da constituição de reservas nas empresas e distribuição de dividendos aos acionistas. […] A Europa da União e os respetivos países parceiros não perderiam nada em tornar mais frequente – e efetivo – o referendo dos cidadãos. Organizada segundo partidos com tendência para se fecharem numa espécie de concha em instinto de defesa do emprego das cliques, a classe política faz mal em não tornar mais frequente a capacidade de decisão do povo. Mais cedo do que tarde cavará a sua sepultura.)
* $50 trillion in debt? How far can we go?
([…] o relógio da dívida global do economist.com acabou de ultrapassar a marca dos 50 biliões de dólares. […] O fenómeno atingiu o nível de epidemia global, e o cancro da dívida está agora a devastar todos os continentes. […] Os investidores devem esperar um aumento no número de bancarrotas, tanto de países emergentes como de países desenvolvidos. A desvalorização global está apenas no seu começo, porque é a forma mais fácil dos países com elevados níveis de dívida estimularem os seus PIB através das exportações. Com os bancos centrais a destruírem a ordem natural da procura e da oferta, para aumentarem a liquidez no sistema e manter as taxas de juro em níveis baixos, devemos esperar o surgimento de inflação.)
* Obama’s Now Added $6 Trillion to the National Debt Tic,tac,tic,tac…
* When Will the Federal Debt Cause a Greece-Like Crisis in the U.S.?
([…] a diferença mais importante entre os dois países é que os Estados unidos imprimem a sua moeda, o que significa essencialmente o poder de criar dinheiro do ar.)
* Detroit Emergency: HuffPost Live Breaks Down The Motor City’s Financial Crisis And Future O primeiro estouro…
* Tom Doran: The blight below | Crumbling Detroit infrastructure needs more than crisis repairs
* The 10 Most Miserable States In America
* Americans see biggest monthly income drop in 20 years
* Canada Losing Debt Halo as Property Peaks Under Carney Tic,tac,tic,tac…
* China’s non-manufacturing sector shrinks in Feb
* UK among worst for wage drops across EU
* ‘Bedroom tax’ will hit single parents and disabled people hardest Inglaterra
* Kerry says US releasing millions in aid to Egypt Amigos da bastonada…
* Oakland Neighbors Policing Their Own Streets As They Lose Faith In Cops
* Gun maker CEO: ‘We’re selling everything we make’

* WALTER ZIMMERMAN: Every Indicator I Follow Shows The Market Is Going To Tank, And There Will Be A New Financial Crisis
* AIPAC aims to play ‘major strategic ally’ card to save aid for Israel from US cuts?

* China “fully prepared” for currency war: banker
([…] a China irá responder às políticas de quantitative easing implementadas pelos bancos centrais estrangeiros.”)
* Paris exige desvalorização do euro
* Food items shrink — but prices don’t

* How the FBI Helps Terrorists Succeed
(Qual as razão para os Estados Unidos terem fornecido bombas, transporte e outros meios a pelo menos 150 pessoas para realizarem atentados terroristas. […] O FBI tem um número sem precedentes de informadores – são no total 15.000 informadores. E são pagos – generosamente; em alguns casos 100.000 dólares, 400.000 dólares no caso da Califórnia […] Mas o problema com que me deparei em muitos destes casos é que existe a questão bem real do informador poder ser um criminoso bem pior do que alguma vez virá a ser o alvo da falsa operação. Nestas falsas operações, o FBI usou frequentemente passadores de droga como informadores, usaram um acusado de homicídio, num caso em Seattle, usaram um molestador de crianças – pessoas que são odiosas de todas as formas que possa imaginar. E eles também tinha o incentivo directo para encontrar terroristas e vê-los acusados porque ganham imenso dinheiro como informadores. […] E como resultado directo disso, na maioria dos casos o que estão a descobrir são pessoas nas franjas da sociedade que estão economicamente desesperadas, em alguns casos com doenças mentais, e estas são pessoas que são facilmente susceptíveis a um informador com muita capacidade de persuasão.)
* The New Political Prisoners: Leakers, Hackers and Activists
* NYPD lied under oath to prosecute Occupy activist
* Activist arrested for wearing ‘Occupy Everything’ jacket
* ‘Anonymous’ Hacker Explains Why He Fled The US
(Existe um esvaziar de dissidentes políticos – A punição dos Estados Unidos por se meter no direitos civis. […] “América – terra dos vigiados, lar dos documentados.”)
* DHS built domestic surveillance tech into Predator drones
* John Brennan and the Bin Laden Files
* Turner school lockdown drill scares students
* Paving way for ACTA? Canada considers anti-counterfeit bill encouraged by US
* Ônibus separados para palestinos geram polêmica em Israel
* UN criticizes Canada’s government over hunger issue

* O mundo no limiar da Era do Gelo ?!?!
(Cientistas russos prognosticam que em 2014 terá início a Pequena Era Glacial. Eles desmentem a tese do aquecimento global, classificando-a como uma jogada publicitária. […] “A pequena idade do gelo acontece com uma periodicidade de 500 anos.” […] O início de um novo ciclo, o de esfriamento, está ligado a mudanças da atividade solar. A intensidade da radiação emitida pelo Sol vem diminuindo, o que afeta o clima. […] “O efeito estufa de origem antropogênica constitui apenas 4 a 5% das emissões naturais. A erupção de um só vulcão produz muito mais. Um verdadeiro fator do efeito estufa é o vapor de água vulgar. Graças a Deus, ninguém imagina em que também deve ser regulamentado.” […] o esfriamento será gradual e será perceptível só em meados do século XXI.)
* UK in bid to delay EU laws on air pollution amid failure to comply
* Spill in China Underlines Environmental Concerns
* Widely used chemical linked to childhood asthma Bisphenol A
* Artificial Sweeteners in Milk?
([…] sem rotulagem especial a avisar os consumidores.)
* Famed giant Pacific leatherback turtle faces extinction in 20 years
* How the U.N. Caused Haiti’s Cholera Crisis — and Won’t Be Held Responsible
(A instituição mundial desencoraja activamente e até mesmo impede os jornalistas e os investigadores de saúde pública que tentam seguir o rasto da pestilência. As Nações Unidas nunca admitiram a sua responsabilidade, mesmo depois do relatório por si comissionado ter deixado pouco espaço para dúvidas. […] Na opinião das Nações Unidas, capacetes azuis provenientes de um país endémico de cólera a despejar os seus desejectos para um rio era um caso de política pública em vez de uma preocupação com as leis privadas, o que significa que às Nações Unidas nem sequer lhe é requerido a criação de uma estrutura interna de apoio legal para endereçar os danos causados aos haitianos.[…] As Nações Unidos não têm obrigações legais perante ninguém a não ser perante si, e não está a lutar contra as alegações de cólera simplesmente porque não necessita de o fazer.)
* Rare superbug emerging in U.S. elicits advisory warning from CDC
* Doctors don’t trust their own hospitals
* Todos os anos são mortos 100 milhões de tubarões
* Insects could be the planet’s next food source… even if that gives you the creeps Preparação…
* In pictures: sinkholes, craters and collapsed roads around the world
* Did UFO ‘hit’ Russian meteorite blasting it to smithereens? Conspiracy theorists’ extraordinary claim after new footage emerges ?!?!?
* Solar Cycle Update: Twin Peaks?
* Unexploded First World War shell found near Belgium nuclear power plant
* Two Workers Killed at EDF Nuclear Plant in East of France
* Temporary Cover to be Built over Collapsed Chernobyl Roof

* ‘I am one of the Fukushima fifty’: One of the men who risked their lives to prevent a catastrophe shares his story
* 63 workers exposed to higher radiation than logged in their records
* High concentration of radioactive cesium found in land animals Ao redor de Fukushima…
* Declining radiation measured near Fukushima plant, some blown elsewhere
* 2 Years On: Outlook Not Good for Waste Storage after Meltdown
* PROMETHEUS TRAP/ ‘Shadow units’ (1): Secret rescue mission at the Fukushima plant

* ‘Peak Oil’ Advocate: World ‘Desperately Needs’ New Energy
(O Pico do Petróleo está aqui. Mesmo que possamos argumentar sobre fracções de milhões de barris por dia, é difícil encontrar volumes significativos que na próxima década possam entrar no mercado (com a excepção possível no entanto improvável do Iraque). Há já algum tempo que o alarme está a soar, e alguns dos avanços na direcção das fontes de energia renovável (mesmo que motivadas por um impulsionador diferente) ajudaram a mitigar alguns dos problemas, mas infelizmente não o suficiente. […] A esperança de que a produção de hidrocarbonetos das reservas de xisto nos Estados Unidos conduzam à independência energética tem mais uns quantos anos de vida até ser provado como logro irrealista que o é. […] Hmmm! A fusão nuclear tem sido a próxima grande coisa na produção de energia durante o tempo de toda a minha carreira profissional. E é provável que continue a sê-lo durante as vidas profissionais dos meus filhos e dos meus netos.)
* U.S. oil needs should keep it in Mideast
(Em 2012, os Estados Unidos basearam ainda mais as suas importações de petróleo no Médio Oriente do que nos anos antecedentes, mostram os números do Departamento de Energia dos Estados Unidos, enfatizando o quão importante continua a ser a volátil região para os Estados Unidos. O Financial Times destacou que o crescimento das importações do Golfo Pérsico, onde os Estados Unidos e os seus aliados estão a confrontar um Irão expansionista, indicam que “os Estados Unidos irão continuar a desempenhar um papel critico na segurança da região”. […] As estatísticas do Departamento de Energia dos Estados Unidos indicam que no final de Novembro as importações de crude da Arábia Saudita situavam-se em torno de 450 milhões de barris – mais do que a soma das importações em 2009, 2010 e 2011 do Reino. […] “O Golfo, num todo, representou mais de 25%, um máximo de nove anos.”)
* India suffered 9 pc peak power shortage during 2007-12: Economic Survey
* Venezuelan authorities report blackout in 10 states
* Thailand factories urged to cut power use
* Thai Power Woes Threaten Tech Supply Chain; How To Respond
* Germany to Add Most Coal-Fired Plants in Two Decades, IWR Says
* Europe’s offshore wind facing 50 bln euro shortfall -study
* French wind power spun into knots
* Land usable for biofuel said overestimated Pufff…
([…] reduziram a estimativa em aproximadamente 80%.)

* Bashar al-Assad acusa Londres de querer armar os “terroristas” na Síria
* US, Saudi Arabia vow to boost anti-Assad insurgents
* Assad threatens retaliations against Israel over reported air strike Rufam os tambores…
* Russian Arms Trade Czar Says “War” Declared on Weapon Supplies to Syria Hmmm…
* Syria fighting sparks tension on Iraq border Tic,tac,tic,tac…
* Exército iraquiano atacou rebeldes na Síria Rufam os tambores…
(Após a declaração do premiê iraquiano Nuri al-Maliki de que a queda do regime de Assad na Síria marcará o início de uma guerra regional, as Forças Armadas do Iraque se aliaram abertamente ao governo sírio.)
* Ataque no Iraque vitima militares sírios Rufam os tambores…
* Russian arms supplies to Iraq to begin by summer – Iraqi Foreign Minister
* Will Iraq be next to have an Arab Spring?
* Three Israeli military aircraft violate Lebanese airspace
* Seized Chinese Weapons Raise Concerns on Iran
* Senators Press Resolution To Green-Light Israeli Attack On Iran Rufam os tambores…

* ATENÇÃO: A guerra do ocidente contra a África
([…] os fluxos ilícitos de recursos; os lucros que, invariavelmente, acabam nos cofres dos bancos ocidentais pelas trilhas dos paraísos fiscais, como já está fartamente documentado no livro Poisoned Wells [Poços envenenados], de Nicholas Shaxson. Ou pelo mecanismo de extorsão do sistema das dívidas nacionais, pelo qual bancos ocidentais emprestam dinheiro a governantes militares, quase sempre postos no poder com a ajuda de forças ocidentais, como Mobutu, ex-presidente do Congo […] mais de 80 centavos de cada dólar emprestado deixaram o país devedor em “voos do capital”, no período de um ano, sem jamais terem sido investidos no país devedor; e que $20 bilhões são drenados da África, por ano, como pagamento “do serviço da dívida” desses “empréstimos” essencialmente fraudulentos. […] A União Africana (UA), criada em 2002, surgiu como ameaça nova contra tudo isso: um continente africano mais integrado e unificado, não seria tão facilmente saqueado. O que mais preocupou os estrategistas ocidentais foram os aspectos financeiros e militares da unificação africana. Num nível financeiro, os planos para a constituição de um Banco Central Africano (que criaria uma moeda africana única, o dinar, com lastro-ouro) ameaçariam gravemente a capacidade de EUA, Grã-Bretanha e França para continuar a saquear o continente. Todo o comércio africano feito mediante o dinar-ouro implicaria, em última instância, que os países ocidentais teriam de pagar em ouro por recursos africanos que comprassem, não mais, como até agora, em libras, francos ou dólares que, bem feitas as contas, sempre podem ser impressos em papel podre. As duas outras instituições financeiras previstas pela União Africana – o Banco Africano de Investimentos e o Fundo Monetário Africano – também comprometeriam fatalmente a capacidade de instituições como o Fundo Monetário Internacional para manipular as políticas econômicas dos países africanos mediante seu monopólio das finanças. Como o economista Jean-Paul Pougala mostrou, o Fundo Monetário Africano, com capital inicial previsto de $42 bilhões “rapidamente suplantará as atividades africanas do Fundo Monetário Internacional, o qual, com apenas $25 bilhões, conseguiu pôr de joelhos o continente inteiro e obrigou a África a engolir um processo muito questionável de privatizações, forçando os países africanos a converter-se em monopólios privados.” Além desses desenvolvimentos fiscais potencialmente ameaçadores, houve também movimentos no front militar. A reunião de cúpula da União Africana em 2004 em Sirte, Líbia, decidiu elaborar uma Carta de Defesa e Segurança Comum Africana, que incluía um artigo que estipulava que “qualquer ataque contra um país africano é considerado ataque contra o continente como um todo” – copiada, de fato, da Carta da OTAN. Em seguida, em 2010, foi criada uma Força Reserva Africana (FRA), com delegação para defender e fazer valer as definições da Carta de Defesa. Bem evidentemente, se a OTAN tivesse de desmontar a unidade africana pela força das armas, quanto mais depressa agisse, melhor para a OTAN. […] O pior viria em 2009, quando o então líder líbio Muammar Gaddafi – o mais empenhado inimigo das políticas imperialistas no continente – foi eleito para presidir a União Africana. Sob o comando de Gaddafi, a Líbia já se convertera em principal mantenedora e financiadora da União Africana. Agora, o mesmo Gaddafi propunha processo rápido de integração africana, que incluía a constituição de exército africano unificado, moeda única e passaporte único. […] O assassinato de Gaddafi, porém, não tirou de campo apenas um poderoso membro da União Africana; removeu também o eixo em torno do qual girava todo o sistema de segurança regional na região do Sahel-Sahara. […] Muammar Gaddafi negociou recentemente um muito divulgado acordo com líderes tribais tuaregues da Líbia, Chade, Niger, Mali e Argélia, conseguindo que desistissem de suas aspirações separatistas e das práticas de contrabando (de armas e de extremistas transnacionais) em troca de assistência para o desenvolvimento dos seus países e apoio financeiro […] A própria eficácia desse sistema de segurança local foi um duplo golpe contra a hegemonia do ocidente na África: não apenas aproximou a África de uma condição de paz, na qual a prosperidade local tornava-se possível, como, também, simultaneamente, esvaziava o pretexto chave para todas as intervenções militares do ocidente no continente. […] Mas, do ponto de vista dos estrategistas europeus, muito mais preocupante que tudo isso é, provavelmente, que a Argélia – com o Irã e a Venezuela – constituem o que eles chamam de uma “[Organização dos Países Produtores de Petróleo] OPEC linha dura”, empenhados em vender caro o acesso aos seus recursos nacionais. […] É instrutivo observar que o mesmo jornal também acusou a Líbia de “nacionalismo dos recursos” – ao que parece, o crime mais hediondo, na avaliação daqueles leitores -, apenas um ano antes da invasão da OTAN. Evidentemente, “nacionalismo dos recursos” significa precisamente que os recursos de uma nação sejam usados, em primeiro lugar, para promover o desenvolvimento em benefício da própria nação, não em benefício de empresas estrangeiras e, nesse sentido, a Argélia bem merece a ‘acusação’. […] A mesma tendência de “nacionalismo dos recursos” também aparece anotada em recente material distribuído por STRATFOR, empresa de inteligência global, que escreveu que “a participação estrangeira na Argélia sofreu, em larga medida, por causa de políticas protecionistas aplicadas pelo governo militar fortemente nacionalista.” Seria evento particularmente preocupante, diz STRATFOR, em momento em que a Europa aproxima-se de situação em que se tornará muito mais dependente do gás argelino, com as reservas no Mar do Norte em processo de esgotamento. “Desenvolver a Argélia como grande exportador de gás natural é imperativo econômico e estratégico para os países da União Europeia, em momento em que a produção da commodity entra em declínio terminal na próxima década. […] Sem dizê-lo abertamente, o relatório conclui sugerindo que uma Argélia desestabilizada e convertida em “estado falido” seria sempre preferível a uma Argélia sob governo “protecionista”. E sugere que “o envolvimento que se vê hoje das majors de energia da União Europeia em países de alto risco, como Nigéria, Líbia, Iêmen e Iraque, indica saudável tolerância à instabilidade e a problemas de segurança.” […] Já aparece, portanto, no radar dos interesses estratégicos da segurança energética do ocidente, uma Argélia reduzida a estado falhado, exatamente como o Iraque, o Afeganistão e a Líbia um dia apareceram no mesmo radar. Com isso em mente, é fácil ver como a política aparentemente contraditória de armar milícias salafistas num primeiro momento (na Líbia) e imediatamente depois passar a bombardeá-las (no Mali) faz, de fato, perfeito sentido. […] Vê-se afinal que a deliberada destruição do sistema de segurança que a Líbia coordenava em toda a região do Sahel-Sahara trouxe vastos benefícios para os que contam com que a África permaneça presa no papel de fornecedora subdesenvolvida de matéria prima barata. O processo já armou, treinou e assegurou território para milícias que, em seguida, serão usadas na destruição da Argélia – o único grande estado rico em recursos naturais do norte da África ainda empenhado numa genuína unidade africana, com independência.)
* Army vs. Police? Egypt military deny reports of Port Said clashes Hmmm…
* The US is the Don Corleone of international politics
(O mundo elitista empresarial norte-americano trabalhou sempre em proximidade com a CIA, o Departamento de Estado e o Pentágono a promover a queda – conhecido como “mudança de regime em estados não alinhados” – de governos que não se alinham automaticamente aos interesses dos Estados Unidos; ou, explicando melhor, de governos que não se alinham automaticamente com os interesses da poderosa elite global e supranacional que está profundamente incrustada nas estruturas de poder privado e público nos Estados Unidos. […] Então é esta a “forma de democracia que os Estados Unidos desejam”. Ou, como recomendaria Don Corleone no “O Padrinho” a agentes e operacionais caso estivesse sentado no Departamento de Estado ou na CIA: “Façam com que se pareça uma eleição democrática”.)
* Líder assassinado por lutar por terra dos índios Yukpa Hmmm…
* The US Navy Is Finally Moving Ships Back To The Philippines To Counter China — But We’re Close To Blowing It
* Four Chinese ships enter waters near disputed islands
* China sending helicopter-carrying ships in Senkakus dispute
* China’s navy escort fleet conducts combat training
* The Border Area Between North And South Korea May Be The Tensest Place On Earth
* Pyongyang prepara exercício militar de grande escala
* 2 Afghan children ‘mistakenly’ killed by Australian troops – NATO

* 5 killed, over 600 injured in Port Said clashes
* Crowds Turn out for Egyptians Killed in Port Said Clashes
* Strike Cripples Bangladesh as Death Toll Rises to 80
* 13 Occupy Protesters Arrested In Minneapolis Protest
* Chinese village on lockdown following clashes, reform demands (PHOTOS)
* Guinea security forces clash with protesters
* Pro, anti-Hugo Chavez demonstrators protest
* Protesters, police clash in Zurich over eviction order
* Hundreds of protesters storm Iraq oilfield

Anonymous reveals Bank of America secrets

About minhamosca

Em busca de mais conhecimento

Posted on 05/03/2013, in Mais Notícias, Notícias, Outras Notícias do Dia and tagged , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: