Notícias do Dia 04/06/2012

Hoje é o dia de Portugal, do verdadeiro Portugal dos dias de hoje. O Portugal do Goldman, do Borges, da morte sem assistência, da assistência sem pudor a privados que já quase tudo têm… O Portugal de um Zé violentamente Esquecido e que se  deixa levar pela propaganda como se de um cãozinho atrás de um osso se tratasse – maioria. A verdade é nua, incómoda e por vezes quase inverossímil. Mas há uma coisa que nunca se irá conseguir retirar à verdade… a verdade!

* Goldman Sachs: Doutrina do banco norte-americano está instalada nos bastidores poder
(A única missão do banco é produzir lucros nem que seja a ajudar os gregos a enganar as finanças ou os portugueses no processo de privatizações […])
* António Borges é “das pessoas com maior ambição” de ter uma economia com salários mais altos (Quem será o braço direito de quem?!?!?)
* Uma off-shore chamada Borges
(O FMI – que decreta dietas assassinas para os irlandeses, gregos e portugueses – é o FMI que em 2011 teve um lucro de 425,9 milhões de euros à conta dos juros dos empréstimos pagos pelos cidadãos gregos e irlandeses. Em 2012, terá mais lucros com os juros também retirados aos salários dos cidadãos portugueses. A expressão “ajuda financeira” tem conseguido, graças às maravilhas da linguagem, produzir a transmutação de um empréstimo com juros altos numa espécie de banco alimentar dos povos. […] Passos Coelho chamou-o para tratar da pasta das privatizações, uma tarefa que deveria caber a um ministro. Escapando a esse estatuto, António Borges pode continuar a gozar das regalias das acumulações de funções privadas, lançando um anátema de suspeita sobre um processo já de si polémico o suficiente para precisar de mais minas no campo. […] Afinal, se Pedro Passos Coelho não partilhasse a visão de António Borges já o teria demitido de funções. E se temesse os riscos da promiscuidade entre Estado e interesses privados, nunca o teria nomeado em regime de outsourcing.)
* Há dedo da Goldman Sachs nas nossas privatizações?
([…] o GS pode aproveitar agora para «ter uma participação» nos negócios da compra e venda de empresas nacionais. Mais um pequeno item no currículo do banco. […] para o GS «tanto lhe faz: ganha com ou sem o euro».)
* “FMI livrou-se de António Borges porque não estava à altura do trabalho”
* Borges ganhou 225 mil € livres de impostos
(O Governo não revelou ainda o salário de António Borges como consultor para a área das privatizações, das parcerias público–privadas (PPP) e para a reestruturação do sector empresarial do Estado.)
* Troika corta otimismo do Governo para a economia e as exportações em 2013 (E eles próprios já são optimistas por natureza…)
* BCP pede 3,5 mil milhões de euros de empréstimo ao Estado (O estado público(?) que salva da bancarrota privados…)
* BPI pede empréstimo de 1.500 milhões de euros ao Estado (… e é assim que o nosso(?) estado avança a direito…)
* Caixa reforça capitais em 1.650 milhões de euros (… contra o estado de verdadeiro direito…)
* Setor empresarial do Estado duplicou prejuízos no 1º trimestre do ano (… passando a direito sobre aqueles que são a sua verdadeira responsabilidade…)
* Governo corta nos internamentos (… e matando lentamente o estado social para que privados continuem a florescer.)
* Fibrose quística perdeu isenção
* SNS e cancro: Que parte do que se está a passar nos últimos dois anos não perceberam? (A verdade doi! Só com verdades que doam poderá o Zé deixar de andar Esqeucido!)
(Leal da Costa põe a possibilidade de reduzir a cobertura até agora assegurada e deixar de pagar os tais atos que ele (ao contrário dos médicos que os usam) considera de “eficácia duvidosa”. Adiantou, como exemplo “extremo”, as terapias que prolongam por pouco tempo a vida de alguns doentes de cancro. A Ordem dos Médicos e duas associações de doentes oncológicos consideraram esta afirmação “alarmante para os doentes” e as declarações do governante “desumanas” e “perversas”. […] agora sim, o governo ultrapassou a fronteira que a dignidade humana exigiria. […] Não ouviram dizer que o nosso Estado era gordo? Julgavam que a gordura era o quê? As parecerias público-privadas? Os benefícios fiscais à banca? O resgate a instituições financeiras falidas? O Estado sempre foi gordo para quem mais tem. O que o Estado Social trouxe de novo é que passou a tratar dos mais pobres. Não é o Estado Social incomportável? Julgavam que o poder diferenciado de pobres e ricos não se ia sentir na hora de emagrecer o Estado? Achavam que aquele que é, segundo os rankings internacionais, um dos melhores sistemas públicos de saúde de mundo era compatível com a dieta do Estado? […] Não, o governo não passou fronteira nenhuma. Passámo-la nós todos, quando aceitámos sem indignação este discurso. Quando tratámos como coisa menor os ataques ao Estado Social que conquistámos contra a vontade de quem sempre viveu do privilégio. […] A transferência de recursos do Estado e dos rendimentos do trabalho para a ganância privada terá um preço. O empobrecimento que nos vendem como coisa purificadora terá as suas vítimas. O preço será em vidas e em dignidade. As as vítimas serão as do costume. Pena que sejam elas, tantas vezes, a comprar com entusiasmo ou resignação a propaganda dos que nunca toleraram a ideia de, nos últimos trinta anos, os pobres deste país terem conquistado alguma dignidade, prejudicando com as suas conquistas tantas oportunidades de negócio.)
* 70% do nosso dinheiro vai para impostos (Impostos que pagam privados…)
* “A carga fiscal atingiu o limite máximo”
* “A nossa economia está a revelar recuperação notável” (No país da alice… o país é uma maravilha…)
* 2769 empresas faliram desde o início do ano, uma média de 18 por dia
* Troika ficou insatisfeita com acordo feito com a EDP (Um negócio da China…)
([…] a EDP saiu incólume dos cortes anunciados pelo ministro da Economia)
* Suíça, França e Alemanha investigam Monte Branco

* Alemanha apoia eurobonds e união bancária em troca de cedência de soberania (O plano há muito gizado a ser cumprido passo a passo…)
* The EU’s ‘beneficial crisis’ has spun out of control
(Nos anos de 1980, o outro grandes integracionista, Jacques Delors (secundado apenas por Monnet na sua influência de conduzir a uma união política europeia) decidiu ignorar os conselhos de McDougall e outros e lançar a moeda única sem as condições sugeridas. Avançar directamente para uma união fiscal, sabia ele, não seria possível. Mas se a moeda única fosse lançada primeiro, iria criar exactamente o tipo de tensões que tinham sido aventadas – tornando a união fiscal o único caminho possível. […] Os responsáveis pela preparação do euro na década de 90, sabiam que isso iria eventualmente formentar o tipo de tensões entre os países ricos e pobres que poderiam justificar o avançar para uma união política e fiscal, a qual foi sempre o seu objectivo principal. O que não esperavam era que a crise, quando chegasse, viesse a ser tão imensa que entrasse numa espiral fora de controlo. Dessa forma, por entre a confusão actual, ouvimos vozes distraídas a clamar por “mais Europa” – mais poderes para Bruxelas, um novo tratado – mas a verdade é que o caos ultrapassou em muito a habilidade deles para o conseguirem resolver. Eles não vão conseguir obter os seus novos poderes, as suas “eurobonds”, a sua união fiscal.)
* A política da avestruz
(Os partidos políticos, instâncias fundamentais da democracia moderna, não param de deslizar em direção ao abismo. O facto de, desde há dois anos, caírem governos, de todas as tendências, uns atrás dos outros, da Eslovénia a Portugal, é apenas um primeiro sintoma de um mal sistémico. Na verdade, os ditames da economia decorrem da concorrência democrática entre os partidos.
É na Grécia que este fenómeno é mais notório. O berço da democracia realiza eleições fantasma que não servirão para nada. Nenhum dos partidos teve a coragem de inscrever no seu programa a única decisão verdadeira que o país ainda pode tomar: sair do euro, e da UE, e deixar falir a República helénica. […] Até agora, os cidadãos europeus têm enfrentado a gravidade da situação praticando a política da avestruz: a cabeça na areia, esperando que a tempestade passe e que possam voltar ao fofo conforto de outros tempos. […] Hoje, o mundo inteiro tem os olhos postos na Alemanha, que tem fama de ser a última economia ainda solvente, mas quem a cobiça esquece-se que o financiamento das pensões alemãs assenta, também ele e desde há muito tempo, no crédito.)

* The week that Europe stopped pretending
(«A Europa continua a tentar apagar um fogo com gasolina – austeridade imposta pela Alemanha. Em meros três anos, a crise financeira na Zona Euro transformou-se numa crise existencial para a Europa. Não nos iludamos: Se o euro ruir, o mesmo acontecerá à União Europeia, desencadeando uma crise económica global com uma escala que poucas pessoas vivas actualmente já tenham vivenciado,» […])
* Euro Zone Nears Moment of Truth on Staying Together
(«A crise atingiu um novo nível. Os políticos estão a aperceber-se que existem apenas duas opções. Mais integração ou uma separação.»)
* Se a Grécia sair, zona euro jamais sobreviverá
(A acontecer, prevejo uma fuga massiva do investimento estrangeiro, uma contracção no crédito e uma forte queda sustentada no produto económico.)
* George Soros: “Líderes europeus têm três meses para salvar o Euro”
* Eurozone: Is Spain Going to Need a €300 Billion Bailout? (Mais…)
* Spanish rescue draws closer as Cyprus buckles
([…] Espanha irá necessitar entre 370 mil milhões a 450 mil milhões de euros para suster a maré até 2014, elevando a sua dívida para os 110% do PIB.)
* Chipre mais perto de ser o próximo país da Europa a pedir ajuda (Tic, tac, tic, tac…)
* Bank bailout makes Spaniards question their future as euro agonies mount
(Espanhóis que estão a apertar os seus cintos têm dificuldade em engolir ter de salvar bancos cujas acções negligentes os conduziu à ruína.)
* Humanitarian crisis to hit Greek port city: Aid agency
(O desemprego atingiu os 90%)
* Grécia: Moody’s fixa limite máximo de emissão da dívida interna em Caa2
* Germany’s Bild Newspaper Says Time for Greece to Leave the Euro
* Mental health illness increases in Greece
* Desemprego em Espanha baixa 0,63% em maio (Início da época alta no turismo…)
* -0,006%. Os investidores já pagam à Alemanha para comprar dívida soberana
* Crise do euro dá “dinheiro grátis” aos países ricos
* Governo alemão insiste que não vai haver eurobonds
* Com sua própria moeda, Polônia escapa da recessão (Para surpresa dos mais incautos…)

* Paul Vallely: Spain – too big to fail, not too big to bail
(Bancos que o FMI disse serem “altamente competitivos, bem capitalizados e rentáveis” antes do crash de 2008 – e que seriam “capazes de absorver perdas de grandes choques sem apresentar um risco sistémico – estão agora à beira do colapso.)
* How could Spain’s ‘secure’ banks descend into crisis?
(«O sistema bancário espanhol parece verdadeiramente desesperado: não apenas o Bankia… Parece que poderão existir outras instituições a esconder perdas.»)
* Bad loans in banks’ portfolios post worrying rise (Grécia)
(15,9% do total)

* ‘Beware a rerun of the Great Panic of 2008’: Head of World Bank warns Europe is heading for ‘danger zone’ as world markets suffer bleakest day of the year so far
* Depois da crise a idade da reforma deve ir até aos 80 anos (Os capitalriquistas e as suas visões de futuro… se assim o permitirem os Zé Esquecidos do mundo…)
* Mercado reduz projeção e vê alta de 2,72% do PIB em 2012, mostra Focus (Brasil em queda livre…)
* Euforia do investidor com o Brasil acabou, diz Meirelles
* Official US unemployment rate hits 8.2%, real rate 14.8%
* ANALYSIS: Yen-yuan trading marks historic shift (A fuga do dólar…)
* China’s slowdown spreads (Tic, tac, tic, tac…)
* China Housing Market Shows Signs of Warming
* China’s non-manufacturing sector slows down
* Shipbuilders in troubled waters
* Egypt’s revolution won’t end with the presidential election
* Cases of ‘Truman Show’ delusions on the rise as more people believe they’re the stars of their own reality TV programs

* Western banks ‘reaping billions from Colombian cocaine trade’
(«Todo o sistema operado pelas autoridades na nações consumidoras é baseado na perseguição ao peixe miúdo, ao elo mais fraco da cadeia, e nunca atrás dos grandes negócios ou sistemas financeiros onde está o dinheiro.» […] «Sabemos que as autoridades nos EUA e no Reino-Unido sabem muito mais do que as medidas que tomam. As autoridades sabem coisas sobre determinadas pessoas que pensam estar a movimentar dinheiro para o tráfico de drogas – mas DEA só age sob uma fracção daquilo que sabe. É tabu ir atrás dos grandes bancos,» acrescentou Mejía. «É suicídio político neste clima económico, por as quantidades de dinheiro reciclado serem tão imensas.»)
* Bolsa de Tóquio em mínimo que já não ocorria há 29 anos
* Com rombo de R$ 1,3 bi, Cruzeiro do Sul sofre intervenção do Banco Central (A máfia dos casinos no Brasil…)
* How Morgan Stanley Sank to Junk Pricing (Tic, tac, tic, tac…)
* Banks Cut Cross-Border Lending Most Since Lehman: BIS (Tic, tac, tic, tac…)
* JPMorgan fined for wash trades in oil, gasoline (Mais uma…)
* Vaticano: O culpado não foi só o mordomo
* Vatican leaks: Why is the Pope’s butler in a cell beneath the fortress?
* Bolívia exige que Comissão de Direitos Humanos vigie EUA (As independências dependentes…)
([…] a CIDH, que seus aliados Equador e Venezuela querem reformar, trata “somente de ver o problema dos direitos humanos em alguns países onde o presidente, o governo, não compartilha as políticas do Governo dos Estados Unidos”.)
* Documentário acusa ‘incompetência e corrupção’ na ONU
(“O filme lança um olhar bem humorado e assustador sobre a escandalosa falta de respeito da ONU com pessoas e princípios de sua fundação”, acrescentam os promotores do documentário, para quem a ONU é “incompetente e corrupta”, além de ser “um clube de ditadores e tiranos”. […] ela só tem razão de existir “enquanto persistirem as violações de direitos humanos e os conflitos internacionais”, […] O filme apresenta vários testemunhos de membros das Forças de Paz, que dizem que são pagos “para não fazer nada” e que passam o dia com mulheres e em festas.)
* Advertising in schools becoming more common

* John Mauldin On Deflation, Inflation, And What Comes Next
* China Lets Currency Weaken, Risking New Trade Tensions Hmmm
* Bank of England to consider £50bn stimulus for economy
* Uganda: Inflation Reduces to 18.6 Percent
* Preços na produção industrial estabilizam na Zona Euro, Portugal com a 2.ª maior subida

* Bilderberg 2012: bring on the Bilderbabes
* Conspiracy theorists join the world’s elite
* Bilderberg 2012: real men don’t like oligarchs
* Tea Party and Occupy activists rub shoulders at Bilderberg protest
* PM mata seis vezes mais que Polícia Civil em São Paulo
* ‘We will form a human barricade to keep missiles off our homes’ (Inglaterra)
* Google was allowed to destroy data haul as it’s revealed privacy watchdog spent just three hours examining information collected by Street Cars (Bolsos fundos…)

* ‘É preciso ter cuidado para não pintar a besta de verde’, diz ativista
(A ascensão do poder das grandes empresas se deu em razão dos acordos de livre comércio da OMC (Organização Mundial do Comércio). Esses acordos permitiram amplo acesso das empresas aos recursos naturais e estão ajudando a desregulamentar o que foi duramente regulamentado durante a Eco-92. Desde então, as multinacionais estão destruindo o futuro da humanidade. Foi por causa delas que não há avanços nas negociações de clima, por exemplo. O Brasil é um exemplo, veja o que ocorreu com os transgênicos. Quando eu vim pela primeira vez ao Rio Grande do Sul, a convite do José Lutzenberger [ex-ministro do Meio Ambiente], havia um forte movimento dos agricultores contra as sementes geneticamente modificadas.
Agora os campos estão cobertos de soja transgênica. Isso é parte da mudança trazida pela globalização, da tomada do poder pelas multinacionais que são contrárias a qualquer acordo ambiental.
Os setores mais nocivos são as empresas de combustíveis fósseis, os gigantes do agronegócio e da biotecnologia. O Canadá era um país progressista na Eco-92 e agora está paralisado nas negociações ambientais por causa das empresas que exploram óleo nas areias betuminosas.)

* 1930s photos show Greenland glaciers retreating faster than today Upppsss…
([…] as fotografias mostram claramente que os glaciares estavam a derreter mais rapidamente do que estão actualmente […] a tendência de aquecimento que resultou no degelo visto pela expedição de Rasmussen tinha começado aproximadamente em 1840, antes das emissões de carbono geradas pelos humanos e pela revolução industrial terem sequer começado a carburar.)
* Unesco faz ultimato à Austrália porque a Grande Barreira de Coral está em risco
* Premier ignores reef concerns (Austrália)
* Fishermen bomb Indonesian coral reef (Indonésia)
* £30bn bill to purify water system after toxic impact of contraceptive pill
(As empresas farmacêuticas estão contra a deliberação da União Europeia para controlo dos potentes químicos que têm sido acusados de mutações nos peixes de água doce)
* Hospitals fight drug scarcity, fear patients harmed (EUA)
* Did CIA Ruin Chance to Eradicate Polio?
* A maior lixeira brasileira a céu aberto foi finalmente encerrada
* Bacias hidrográficas no RS recebem dejetos produzidos por 6,5 milhões de gaúchos
(Todos os dias, mais de 1 bilhão de litros de esgoto são despejados no Guaíba)
* Warming Arctic Tundra Producing Pop-Up Forests
* Japanese scientists find 8th-century mystery in tree rings
* The eight space mysteries science CAN’T solve – from our inside-out sun to the 75% of the universe that has ‘gone missing’
* Feds vs. Zombies: CDC officially denies ‘Zombie Apocalypse’ ?!?!?
* What If the Yellowstone Supervolcano Erupts?

* M4.2 quake strikes off Iwate (Tic, tac, tic, tac…)
* Radioactivity: Japan’s invisible enemy within
* NHK news gather radioactive material to the lower layer of the riverbed
* Mayor of Fukushima town proposes residents stay away at least 5 years
* 3 experts on Monju panel received donations from industry (Continua a máfia…)

* Fear keeps oil prices stubbornly high
* Bad weather hits Kuwait, Iraq oil exports
* Diesel shortage hits Riyadh Hmmm
* Nigerian fuel shortages loom as suppliers drop out
* Desperate moves to avert blackout (Grécia)
* Angola: Falta de energia eléctrica trava desenvolvimento
* South Africa: Power Supply to Be Tight Over Next Few Weeks
* South Delhi goes powerless as city becomes a frying pan
* Power riots break out in Karachi after Punjab
* Amid outages, Mindanao power rates up (Filipinas)
* Texas May Triple Power Prices to Avert Summer Blackouts
* Clinton in Arctic: Promenade with profit in mind (Nas últimas fronteiras…)
* Wind farm subsidies should be cut by 25 per cent – Treasury (Inglaterra)
* A agricultura como trabalho de futuro

* Cyber strikes a ‘civilised’ option: UK Hmmm
* IDF admits to using cyber space to attack enemies (Israel)
* Cyber-attacks “bought us time” on Iran: U.S. sources
* Iran threatens to target U.S. bases if attacked
* Alemanha forneceu submarinos que Israel está equipar com armas nucleares Hmmm
* Iran’s Khamenei: Israel risks ‘lightning’ reply
* Putin to meet Iran’s Ahmadinejad in China: Kremlin Hmmm
* UAE and Qatar prove combat readiness in joint exercise
* Using Al Qaida as an alibi

* Calls for tactical nuclear weapons foolish: Halperin Hmmm
* We are sleepwalking into the Drone Age, unaware of the consequences
* Ataque de avião não tripulado dos EUA mata 10 pessoas no Paquistão (Como basta ser suspeito… As regras dos reis da hipocrisia…)
* Drone blitz on Pakistan enters third straight day (Suspeito? Bomba… o faroeste…)
(Já morreram mais de 27 pessoas […])
* Libya sees claims of beatings and human rights abuses as elections near
* Israeli airstrike on Gaza Strip, Palestinians report seven wounded
* The Majority Of The US Naval Fleet Is Headed To The Pacific To Be Closer To China Hmmm
* U.S., Vietnam Militaries Edge Closer
* Beijing Exhibiting New Assertiveness in South China Sea
* Japan calls Chinese military spending a ‘threat’
* Chinese diplomat accused of spying on Japanese military
* Japan, U.K. sign deal to deepen defense ties in space, cyberspace
* Coreia do Norte ameaça atacar empresas sul-coreanas

* Mass rallies grip Montreal as tuition talks fail (VIDEO, PHOTOS) (Continua a ser a Primavera Silenciosa!!!)
* Quebec protesters hold another demonstration against tuition hikes
* GP do Canadá à ‘porta fechada’ devido a protesto estudantil (Como a Primavera Maple é reportada em português… nos silêncios que embrulham a mente do Zé Esquecido!)
* Egípcios protestam pela 2ª noite consecutiva na Praça Tahir
* Unrest sweeps through SA campuses (África do Sul)
* Protestos anti-monárquicos marcam Jubileu (com fotos)

Suiciders for Sale: Saudi Arabia gets cash for blood in Syria (Os silêncios da Propaganda de guerra…)

WHOSE STREETS? OUR STREETS! Thousands March In Montreal AGAIN! (Imagens da Primavera Silenciosa…)

About minhamosca

Em busca de mais conhecimento

Posted on 04/06/2012, in Mais Notícias, Notícias, Outras Notícias do Dia. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: