Vergonha das Vergonhas!

Quão seguras são as dívidas soberanas da zona euro? Triunfo total da Alemanha com a subjugação do peixe miúdo da Europa. União Europeia desenvolve uma nova linha de salvação para Portugal. Portugal acha que os juros se situarão entre os 5% e os 6%. Novo programa de austeridade foi feito com técnicos do BCE e da Comissão Europeia. Reformados são os mais afectados pelas novas medidas de austeridade. Pensionistas com menores rendimentos irão ser os mais castigados nos impostos. Reformados pagam mais de mil milhões da consolidação. Pensionistas devem receber menos 449 milhões. IRS pode subir até mais de 540 euros para os reformados. Governo insiste no tecto às despesas com a saúde para 1,5 milhões de contribuintes. Saúde prepara novos cortes nas comparticipações. Executivo quer liberalizar rendas antigas. Finanças voltam à proposta de subida do IVA nos produtos alimentares. Executivo não vai forçar portugueses a comprar dívida pública. Governo vai encorajar a poupança automática das famílias. Governo prepara redução do IVA para o golfe.

Há momentos em que os dramas causados pela natureza neste nosso mundo fazem com que deixemos escapar os dramas evitáveis cozinhados usualmente por aquelas classes de Homens que são verdadeiramente anormais… os bananas e os casineiros.

Portugal, a sua soberania e o seu Zé Povinho – o que não faz parte do 1% – foram nestes últimos dias atacados por um tsunami de medidas dantescas com o cunho dos anormais. Infelizmente a natureza presenciou-nos com um tsunami que era, esse sim, imparável. O tsunami social que está a ser desenvolvido contra o Zé Povinho português é evitável… desde que…

Antes de entrar, propriamente dito, nos danos para Portugal, façamos uma pequena “tour” pelas dívidas soberanas e suas classificações atribuídas pelas entidades internacionais:

In The Telegraph
Há aqui coisas que saltam logo à vista.
– As economias mais fortes da Europa, quase sem excepção, são as que estão mais endividadas e todas elas estão no topo das classificações, exceptuando a Itália que é por sinal a rainha das dívidas.
– Porque razão a Estónia, que não pede quase dinheiro emprestado, não está classificada como AAA?
– Porque razão a Itália que é um monstro sorvedouro de dívida não está ao nível da Grécia?
Há por aqui coisas que derrotam o bom senso, digo eu.
Será esta uma classificação da força e poder da banca e não uma classificação ao risco de incumprimento de pagamento de um Estado, como nos é constantemente transmitido pelos nossos(?) meios de comunicação social?
A Estónia que nada deve tem um risco de incumprimento comparável ao de Portugal? Brincamos ou quê?
Os que mais devem são, por norma, aqueles que melhor classificação têm? Brincamos ou quê?
Como é possível a Itália não estar a ser consumida pelas agências de rating, tal a monstruosidade da sua dívida? Brincamos ou quê?
Pelos visto isto poderá ser mais uma brincadeira dos casineiros com a conivência dos bananas, tal a incongruência demonstrada nesta tabela quando comparada com as palavras usadas para explicar os seus porquês.

E então o facto da Alemanha ter uma vez mais imposto as suas medidas no seio da Europa?
Haverá um país que será mais que os outros nesta Europa a muitos… poucos? Pelos vistos…

A dama de ferro Chanceler da Alemanha não podia ter sido mais clara. “Quem quiser crédito terá de aceitar as nossas condições.”
In The Telegraph

Mas isto é uma Europa a 1 ou a 17?
A resposta? A 1!

E quais foram as imposições da Alemanha aos três párias da Europa, Grécia, Irlanda e Portugal?
Grécia:

À Grécia, os termos são a obrigação de vender bens do Estado no valor de 50 mil milhões no espaço dos próximos quatro anos, um aumento de dez vezes sobre os iniciais 5 mil milhões que o Primeiro Ministro George Papandreou julgava ter assinado no ano passado.
In The Telegraph

Os principais bens do Estado grego estão avaliados em pouco mais de 15 mil milhões de euros, onde irá o governo grego desencantar mais 35 mil milhões? Onde? Irá vender ilhas? Irá vender soberania? Irá vender o seu Zé Povinho? Talvez tenha de vender um pouco de tudo de forma a conseguir agraciar a banca alemã com o cumprimento das dívidas…

Irlanda:

Para a Irlanda, uma condição apenas – ainda não aceite – que é subir a taxa de IRC de 12,5% sobre o investimento, descrito pelo líder francês Nicolas Sarkozy como “obsceno”.
In The Telegraph

Para Portugal:

Para Portugal, é mais cortes, uma redução do défice para 5,3% num ano. Pensões, apoios sociais e gastos com a saúde terão de ser reduzidos, depois das medidas já adoptadas de redução dos salários.
In The Telegraph

Pessoalmente tenho muito orgulho em ser português, tenho muito orgulho das minhas origens e não aceito de bom grado, sob condição alguma, que alguém de fora do meu país decida o que o Zé Povinho português terá de sofrer de modo a que um grupo de bananas e casineiros possa lavar a sua face perante a alta sociedade do despesismo e da dívida europeia. Que moral tem essa dama de ferro para exigir o que quer que seja aos outros quando ela governa um dos maiores desgovernos na Europa? Que moral atesta esse Sarkozy para exigir aos outros aquilo que ele não faz?
Porque não exigem a vós, Alemanha e França, uma redução de 90% das suas dívidas públicas, de forma a ficarem equiparáveis às restantes da Europa? Porque não exigem à Itália a redução em 90% da sua dívida pública de forma a ficar comparável aos restantes membros desta Europa a poucos?
PORQUÊ?!?!?!?!?!?!?

E os bananas de Portugal aceitam ser subservientes do despesismo dos outros para que o seu despesismo possa ser salvo por uma linha de financiamento que permitirá aos nossos bananas poderem recorrer a ela caso os mercados lhe fechem a porta. Portanto, Portugal já está a receber o pacote de ajuda(?) – belo nome dado pelos predadores a um pacote de LUCRO – providenciado pelo União Europeia. Só falta o FMI, mas como as semelhanças entre EU e FMI são mais que muitas, venha o diabo e escolha o pior…
E os nossos bananas vendem a sua subserviência e soberania do nosso Portugal por taxas de juro entre os 5% e os 6%. Para quem já não se lembre, ainda não faz um ano e Portugal financiava-se nos mercados a taxas aproximadas a 3,5%. Onde está ajuda? Pelo menos digam a verdade… não é uma ajuda é apenas e quase só um lucrar POR VEZES um pouco menos do que se fosse em mercado aberto. Isto são acções de predadores e não de países que se dispõem a ajudar Portugal.
E claro, como confirmação da venda da soberania nacional a uns casineiros e bananas estrangeiros, ficámos a saber que as medidas de austeridade que estão agora a ser cozinhadas foram feitas sob anuência e presença física de membros da União Europeia e do Banco Central Europeu.
Perdoem-me a expressão: Em tempo de guerra a traição à pátria é um crime de extrema gravidade, e como considero que o Zé Povinho está a ser dizimado e bombardeado nesta guerra aberta dos casineiros com a conivência dos nossos bananas, isto é um crime de LESA PÁTRIA!

Uma equipa de técnicos do Banco Central Europeu de várias nacionalidades incluindo alemã, assim como técnicos da Comissão Europeia estiveram durante estas duas últimas semanas a desenhar com o Ministério das Finanças as medidas hoje anunciadas, apurou o Negócios.
In Jornal de Negócios

Eu tenho vergonha dos nossos bananas! VERGONHA!!!!!

Mas vergonha deviam eles ter e não têm, pois é mesmo à descarada que assumem a defesa daqueles que não necessitam dela para desproteger ainda mais os mais pobres! VERGONHA!!!!
Então ficámos a saber que as medidas IMPOSTAS pelos casineiros e bananas alemães e afins servirão para retirar o pouco que ainda sobra aos mais pobres e aos mais desprotegidos de modo a conseguirem continuar a alimentar o seu modo de vida totalmente desconectado da realidade de 99% do Zé Povinho. VERGONHA!!!!

Reformados são os mais afectados pelas novas medidas de austeridade.
Cortes nos rendimentos mensais e aumento do pagamento de impostos em sede de IRS será a nova realidade dos pensionistas portugueses.
In Jornal de Negócios

Pensionistas com menores rendimentos vão ser mais castigados nos impostos.
Agravamento fiscal anunciado pelo Governo pode ultrapassar os 530 euros para reformados com pensões de cerca de 805 euros mensais.
In Diário Económico

Reformados pagam mais de mil milhões da consolidação em 2012.
Um quarto do esforço previsto para 2012 será pago pelos idosos portugueses através de cortes de pensões e aumentos de impostos,
In Jornal I

IRS pode subir até mais 540 euros para os reformados
Além de cortes ou congelamentos no valor na pensão, uma grande fatia de reformados poderá contar com outra ceifadela no valor da sua reforma por via do IRS.
Serão prejudicados todos os reformados com pensões abaixo de 2.300 euros/mês, mas o sacrifício maior será para quem ganhe abaixo de 1.700 euros. Nalguns casos, o IRS a pagar pode duplicar.
In Jornal de Negócios

Não há maior descaramento social que retirar àqueles que menos têm para dar aos que já têm demais. Alguém por acaso ouviu alguma medida para taxar mais os que mais têm?!?!?!?!?
Por acaso alguém ouviu alguma medida para retirar os benefícios fiscais e taxar mais a banca?!?!?!?!
Por acaso alguém ouviu alguma medida para taxar os lucros em bolsa?!?!?!?!
Por acaso alguém ouviu alguma medida para taxar o movimento de capitais para as offshores?
ALGUÉM?!?!?!?!?!?!
VERGONHA!!!!!!!

Ah, mas não nos esqueçamos que os alemães exigiram cortes na despesa com a saúde.
Quem, do Zé Povinho, é mais afectado por cortes da despesa com a saúde? Quem? Principalmente os reformados e os mais pobres!!!! VERGONHA!!!!

Os contribuintes com um rendimento colectável entre 7.410 e os 61.244 euros por ano arriscam-se a sofrer um forte aumento da carga fiscal nos próximos anos, caso as intenções do Governo em matéria de IRS avancem.
In Jornal de Negócios

Portanto, todos os contribuintes que ganhem mais de 610 euros por mês, ou seja, quase todo o Zé Povinho, deixará de poder deduzir despesas com a saúde…
Ok, ainda não tiraram tudo pois não?

Saúde prepara novos cortes nas comparticipações
Novas medidas de controlo da despesa do SNS podem passar pela redução nas comparticipações de medicamentos e pela revisão das tabelas da ADSE.
In Diário de Negócios

Ainda não tiraram tudo mas vão tirar mais uma talhada. E quem irá sofrer mais com mais esta medida? Os reformados e os mais pobres!!!! VERGONHA!!!!!!!!!

Será que ainda haverá espaço para mais vergonhas?

Executivo quer liberalizar rendas antigas.
Em causa está o aumento de 429 mil rendas anteriores a 1990.
O Governo anunciou ontem a intenção de liberalizar as rendas antigas – anteriores a 1990. Em causa estão 429 mil rendas de entre as cerca de 700 mil existentes, segundo dados dos Censos de 2001.
In Diário Económico

Então não há!!! Até conseguirem que deixe de haver Estado Social esta seita de predadores racionalmente bajuladores da banca e dos interesses internacionais irão sempre encontrar mais medidas para irem com as suas conspurcadas mãos de traição ao bolso dos mais pobres!
Quem paga rendas anteriores a 1990?
Na sua grande maioria os reformados!!!! VERGONHA!!!!!!

Mais?

Finanças retomam proposta de subida de IVA nos produtos alimentares.
Na mira do Executivo poderá estar novamente o aumento das taxas reduzidas e intermédias de IVA que incidem sobre alguns produtos. Isto é: passagem de alguns produtos com taxa de 6% para 13%, e desta taxa intermédia para a taxa normal que, desde Janeiro deste ano, passou de 21% para 23%.
In Diário Económico

Há sempre espaço para mais uma…
Quem senão os mais pobres irá sofrer com o aumento da taxa de IVA sobre os produtos alimentares de primeira necessidade?
VERGONHA!!!!!

E depois disto tudo ainda temos direito à ideia do século, que me fez recordar tempos passados num passado com muito pouca liberdade e ainda menos liberdade de expressão:

O ministro das Finanças anunciou hoje que está a trabalhar com o Banco de Portugal num plano de promoção da poupança interna e redução do endividamento das famílias.
O Ministério das Finanças não explica que forma vão assumir estas “poupanças automáticas”. Da oferta da banca fazem parte algumas soluções que prevêem a entrega mensal de montantes fixos para contas poupança.
In Jornal de Negócios

Hmmmm… quase sempre que os bananas colocam um título pomposo nas suas medidas como “poupança automática”, acaba invariavelmente por demonstrar ser o contrário. Por isso, talvez isto ainda venha ser uma “poupança compulsiva”, porque quase a única coisa que a esmagadora maioria do Zé Povinho português consegue poupar é na raiva para com os bananas!

“A poupança é voluntária”. Foi com esta resposta ao Diário Económico que o Ministério das Finanças descartou a possibilidade de o pagamento do 13º mês ser efectuado com títulos de dívida pública portuguesa. Isto significa que se Teixeira dos Santos decidir adoptar esta medida de contenção, a mesma não surgirá como uma imposição. Um ligeiro alívio para os portugueses que acabam de conhecer novas medidas de austeridade.
In Diário Económico

Ahhhhh… com que então esta medida poderá ser uma artimanha com um título todo pomposo para esconder o que na sua essência será um IMPOSTO COMPUSIVO SOBRE O 13º MÊS de ordenado do Zé povinho… ahhhh!!!! VERGONHA!!!!!

E para fechar por hoje nada melhor que aqui deixar um claro sinal dado pelos nossos bananas de que nem todos os impostos irão subir e quem nem todo o Zé Povinho irá sofrer ainda mais:

Os campos de golfe deverão voltar a ser tributados à taxa reduzida de IVA, de 6%, em vez dos 23% que são obrigados a praticar desde o início do ano, com a entrada em vigor do Orçamento do Estado (OE) para 2011. A mudança surge num momento em que o Governo prepara medidas de austeridade que também atingirão o IVA, mas será feita à margem delas, e dispensará inclusivamente qualquer alteração legislativa: passará por uma informação vinculativa do Fisco a estabelecer uma nova interpretação jurídica para a lei agora em vigor.
In Jornal de Negócios

Mal tenho palavras para conseguir descrever isto!!!!! Então rouba-se à descarada dos pensionistas, dos mais pobres,  retiram-se-lhes quase direitos consagrados na constituição portuguesa, aumenta-se o IVA para os produtos que são primeira necessidade para os pobres, e baixa-se o IVA para os campos de golfe?!?!?!?!?!?!?
ISTO É UMA CASA DE LOUCOS GERIDA POR LOUCOS BAJULADORES DESPRENDIDOS DE QUALQUER SENTIMENTO SOCIAL!!!!!!!!!!!
Alguém por aí joga golfe e paga a mensalidade (baixinha) de um clube de golfe????
VERGONHA!!!!!!!

Conclusão:
Quanto mais se deve mais famoso se fica, este é o sinal dado pelo mundo dos artistas… onde uma das maiores e mais famosas artistas é uma alemã que subjuga todos os outros que não são tão famosos na dívida quanto ela… e lança o isco da salvação ilusória para o peixinho miúdo morder no anzol da ilusão da fama… e o isco são 5 ou 6 chumbadas na cabeça do Zé Povinho… chumbadas que foram moldadas por outros que nos dizem não pescar em Portugal… e ainda mais miúdo é o peixe que se preparam para capturar, o peixe reformado e cansado, e o peixe pobre e quase seco…  retirando-lhes quase tudo o que já nem sequer têm… retirando-lhes a saúde e a casa que mal têm… retirando-lhes a papinha da boca que já nem têm… e dando-lhes aquilo que dizem ser bom mas que é realmente um pau de dois bicos… e entretanto… um “all in one” para aquele 1% do Zé Povinho que é peixe graúdo…
Vergonha das vergonhas!

Notícia do The Telegraph – How safe is Eurozone sovereign debt? – table
Notícia do The Telegraph – Total German triumph as EU minnows subjugated
Notícia do Diário Económico – União Europeia cria uma nova linha de salvação para Portugal
Notícia do Jornal de Negócios – Portugal aposta em que a ajuda europeia limite juros entre 5% a 6%
Notícia do Jornal de Negócios – Novo programa de austeridade foi feito com técnicos do BCE e da Comissão
Notícia do Jornal de Negócios – Reformados são os mais afectados pelas novas medidas de austeridade
Notícia do Diário Económico – Pensionistas com menores rendimentos vão ser mais castigados nos impostos
Notícia do Jornal I – Reformados pagam mais de mil milhões da consolidação em 2012
Notícia do Jornal de Negócios – IRS pode subir até mais 540 euros para os reformados
Notícia do Jornal de Negócios – Governo insiste nos tectos às despesas de saúde para 1,5 milhões de contribuintes
Notícia do Diário Económico – Saúde prepara novos cortes nas comparticipações
Notícia do Diário Económico – Executivo quer liberalizar rendas antigas
Notícia do Diário Económico – Finanças retomam proposta de subida de IVA nos produtos alimentares
Notícia do Jornal de Negócios – Governo vai “encorajar poupança automática das famílias”
Notícia do Diário Económico – Executivo não vai forçar portugueses a comprar dívida pública
Notícia do Jornal de Negócios – Governo prepara redução do IVA para o golfe

About minhamosca

Em busca de mais conhecimento

Posted on 14/03/2011, in Artigos, Banca, Corrupção, Economia, Saúde and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: