Um Vazio Sepulcral

HSBC desaponta com lucros de apenas 13,2 mil milhões de dólares. Lucros do HSBC quase triplicam. Avaliação das casas sobe pela primeira vez em seis meses. Banca aproxima avaliação dos preços reais dos imóveis. Avaliação bancária dos imóveis desce 3,3%. Testes de resistência foram suficientes. Capitalização da banca é “confortável”. BDP sugere que vendam activos. Teixeira dos Santos pede à banca para reforçar capital. Moody’s está preocupada com a banca nacional.

Estes últimos dias têm sido verdadeiramente profícuos em notícias pintalgadas de cor-de-rosa nos nossos meios de comunicação social.
Os leitores menos atentos poderão ter caído na esparrela de muita da informação enganosa que anda a saltitar por entre as linhas escritas, por vezes descritas como verdades, que pouco mais são que roteiros programados para afastar do real a mente do Zé Povinho… talvez mentirinhas sagazes com um timing perfeito…

Escrito isto, vamos a elas…

O Jornal de Negócios – apenas um dos exemplos de como tal informação foi noticiada em Portugal – deu lugar de parangona a isto: HSBC desaponta com lucros de 13,2 mil milhões de dólares, e nos meios de informação europeus o que fez parangona foi isto: Os lucros do HSCB quase triplicaram.
Temos aqui em mão uma dualidade de leituras da mesma informação no mínimo extremada. Por isso o melhor é analisar qual das duas realidades é mais “notícia”:
– Lucro que os analistas estimavam:

Ainda assim, o número ficou aquém dos 13,72 mil milhões de dólares para que apontavam as estimativas dos 15 analistas consultados pela Bloomberg.
In Jornal de Negócios

Hmmm… então quer dizer que o lucro do HSBC ficou 500 milhões abaixo do esperado… hmmm… realmente significativo no seu total… sem dúvida…

– Crescimento do lucro:

O resultado líquido do HSBC foi de 13,2 mil milhões de dólares (9,59 mil milhões de euros) em 2010 e mais do que duplicou relativamente aos 5,83 mil milhões do ano anterior.
In Jornal de Negócios

Hmmm… portanto é muito mais parangona o facto de ter crescido menos 500 milhões de dólares que o esperado, do que o facto de ter aumentado o seu lucro em 7,37 mil milhões… hmmm… nada desequilibrado… hmmm…

Seguindo…

O Diário Económico dá lugar de destaque a isto: Preço das casas sobe pela primeira vez em seis meses … Seria realmente uma excelente notícia para a economia nacional, principalmente porque afastava a possibilidade de um cenário de colapso do mercado imobiliário… mas… o mesmo diário económico, passado um dia, apresenta uma outra notícia sobre o assunto que explica um pouco melhor o porquê de tal situação ter acontecido: Banca aproxima avaliação ao valor real dos imóveis

Ainda que ligeira, esta foi a primeira subida dos últimos seis meses, o que pode ser interpretado, segundo os especialistas, como um sinal de que os bancos estão a aproximar as avaliações ao real valor dos imóveis.
In Diário Económico

Hmmm…
Mas não termina por aqui… hoje no diário gratuito Oje saiu uma notícia que explica ainda melhor o que se passa: Avaliação bancária da habitação desce 3,3%

A avaliação bancária de apartamentos e moradias recuou 3,3% em Janeiro em termos homólogos, embora tenha subido 0,2% face a Dezembro, fixando-se em 1133 euros por metro quadrado, indicou ontem o Instituto Nacional de Estatística (INE).
In Oje

Hmmm… então o único sinal positivo a retirar disto tudo é que a banca está a analisar a realidade de forma mais próxima do mundo real, contrariando muito daquilo que descrevem muitas das linhas gastas em paleio de circunstância pelos nossos(?) meios de comunicação social… e, infelizmente, os sinais negativos continuam a fazer caminhar o mercado imobiliário em direcção ao abismo, a agravar-se de modo consistente e permanente…

Continuando…

Carlos Costa, Presidente do Banco de Portugal, apareceu hoje em parangona no jornal SOL a dizer isto: Presidente CGD: testes de resistência foram ‘suficientes’. Para já pode ser dito que depois de todas as criticas em relação aos testes terem sido mais que insuficientes, com tal é facilmente constatável pelo facto de passado menos de um ano se ir realizar outros testes de stress mais rigorosos, esse comentário é no mínimo dúbio, ou na melhor das hipoteses um pouco desprendido da realidade… mas:

«Estes testes trouxeram informação importante aos mercados e, em relação à banca portuguesa, vieram demonstrar que os seus níveis de capitalização e a sua solidez eram inquestionáveis»
In Sol

Tal convicção é digna de registo, tal como é a que está presente numa notícia do jornal Oje: Capitalização da banca é “confortável”

Os responsáveis dos principais bancos portugueses afirmaram ontem que a capitalização da banca é confortável, uma garantia que ocorre dois dias antes de a Comissão Europeia apresentar a metodologia da nova ronda de testes de stress ao sector na Zona Euro.
In Oje

Mas não é que o mesmo Carlos Costa, e no mesmo dia, afirmou que: BdP sugere aos bancos que vendam activos, notícia que faz parangona na Agência de Notícias…

Carlos Costa diz que bancos nacionais têm de mostrar que conseguem superar eventuais chumbos nos testes de stress.
In Agência de Notícias

Hmmm… no mínimo esta afirmação não liga lá muito bem com a que teve lugar de parangona no Sol, pois não?
Hmmm…
E então se ficarmos a saber que o Diário Económico deu lugar de parangona a isto: Teixeira dos Santos e Carlos Costa pedem à banca para reforçar capital

Reforçar capitais e desalavancar. Foi esta a mensagem passada ontem pelo ministro das Finanças e pelo governador do Banco de Portugal, quase em uníssono, à banca nacional.
In Diário Económico

Hmmm… e não está sozinho na afirmação de que a banca nacional tem de vender para aumentar o seu capital líquido em caixa de forma a não chumbar nos novos testes de stress… hmmm…
Talvez toda esta indefinição do Sr. Carlos Costa e dos nossos(?) meios de comunicação social tenha a ver com o facto de hoje o Diário Económico escrever que: Moody’s está preocupada com saúde da banca portuguesa

A forte dependência dos bancos nacionais do Banco Central Europeu para obter financiamento está no centro das preocupações da Moody’s, que ouviu também com apreensão os recados do ministro das Finanças e do governador do Banco de Portugal para os bancos reforçarem capitais, em vésperas de novos ‘stress tests’ na Europa.
In Diário Económico

Ah!!!… Já percebi, foi tudo apenas um erro de interpretação do passado quando comparado a este presente, em que a banca não consegue financiamento nos mercados e está quase totalmente dependente da boa vontade do Banco Central Europeu… hmmm… Mas então porque razão os nossos(?) meios de comunicação deram lugar de parangona ao passado? E porque razão nenhum foi capaz de questionar o porquê de tanta incongruência no discurso do Sr. Carlos Costa? Já não faz parte do jornalismo fazer as perguntas incomodas? Será o jornalismo apenas um copiar sem questionar?
Hmmm…

Estes foram três “pequenos” exemplos, consoante a interpretação de cada um, de como a realidade de um mundo pode ser mentira no mesmo impulsionada pela ausência de jornalismo no jornalismo…
Três “pequenos” exemplos de como os meios de comunicação social podem ser veículos de textos programados, de imagens distorcidas e de mentiras encapotadas.
Três “pequenos” exemplos de como a nobre arte de fazer jornalismo deu lugar a um quase e exclusivo copy\paste de afirmações não confirmadas, a parangonas desonestas na forma como abordam a informação, e a realidades invertidas para “ficarem” mais de acordo com o tom cor-de-rosa “pedido” por alguns dos interesses que pululam por aí… tipo bonitas carochinhas às bolinhas a quem ninguém lhes pode fazer mal…
Por onde andam o jornalismo e os jornalistas?!?!?!?!?!?!?!

Conclusão:
Lucros que são prejuízo nas parangonas… realidade que invertida é para vender o sonho da mentira de alguns… e senhores que falam, falam, falam, e pouco mais dizem que pequenas e constantes mentirinhas de modo a irem pintando o mais cor-de-rosa possível o nosso pequeno e quase sequestrado mundo…
Jornalismo! Ei! Jornalismo! Jornalistas? Ei! Alguém? Está por aí alguém?…
Um vazio sepulcral…

Notícia do Jornal de Negócios – HSBC desaponta com lucros de 13,2 mil milhões de dólares
Notícia do The Telegraph – HSBC profits near triple to $19bn
Notícia do Diário Económico – Preço das casas sobe pela primeira vez em seis meses
Notícia do Diário Económico – Banca aproxima avaliação ao valor real dos imóveis
Notícia do Oje – Avaliação bancária da habitação desce 3,3%
Notícia do Sol – Presidente CGD: testes de resistência foram ‘suficientes’
Notícia do Oje – Capitalização da banca é “confortável”
Notícia da Agência Financeira – BdP sugere aos bancos que vendam activos
Notícia do Diário Económico – Teixeira dos Santos e Carlos Costa pedem à banca para reforçar capital
Notícia do Diário Económico – Moody’s está preocupada com saúde da banca portuguesa

About minhamosca

Em busca de mais conhecimento

Posted on 01/03/2011, in Artigos, Banca, Corrupção and tagged , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: