Os Números Que Nos São Iludidos

PT entrega o fundo de pensões ao Estado por 2.800 milhões. Transferência do fundo de pensões servirá para pagar despesa extraordinária. Cortar défice atira economia para nova recessão. Portugal cresceu 0,4% no último trimestre. Parcerias público-privadas são vergonhosas. Empresas com capital do Estado são as mais mal governadas. Partidos alemães apoiam reestruturação da dívida portuguesa.

Hoje foi um daqueles dias em que a maioria das mais importantes parangonas nos nossos meios de comunicação generalistas, serviram apenas para “esconder” a verdadeira informação que está deixada quase ao abandono no meio dos textos por ela publicados… uma pequena vergonha, ou apenas o reconfirmar da falta de isenção, ou mais grave, a confirmação da constante manipulação das notícias (mais importantes) por eles veiculadas.

Aos factos:

PT entrega 2.800 mil milhões de euros do seu fundo de pensões ao Estado.
1- Apenas 1,6 mil milhões serão pagos ao Estado ainda este ano, mas o Estado irá contabilizar nas contas (proveitos) de 2010 os 2,8 mil milhões de euros, o equivalente a 1,6 do PIB.
2- A PT pagará ao estado em numerário e em dívida pública.

Os malabarismos nestas contas são deveras assombrosos, ora vejamos… Coloca 2,8 mil milhões nas contas de proveitos de 2010 quando irá receber apenas 1,6 mil milhões. Esses 2,8 mil milhões de euros servirão para contabilisticamente reduzir o défice para os 7,3% (Dizem eles). Sabem, contabilisticamente não é igual a realidade, é igual a manipulação das contas para lhes dar um ar mais “bonito”.
Mas “prontos” façamos de conta que ninguém dá por isso e que tudo irá correr pelo melhor… mas o que dizer da PT ir pagar ao Estado com dívida pública?????
Chegaram lá?
Não?
Isso quer dizer que a PT não vai fazer entrar dinheiro nos cofres do Estado quando entregar os títulos da dívida pública portuguesa, porque é dívida do Estado para com a PT que tem os títulos em sua posse… A única mais valia nisso é que Estado português terá menos dívida para saldar daqui a 10,8,7,6,5,4,3,2,1 ano…
Estão a chegar lá?
Não?
É simples… Como pode o Estado português contabilizar proveitos no valor de 2,8 mil milhões de euros se número incerto será abatimento de dívida e não dinheiro vivo? E é apenas abatimento de dívida porque o Estado não pode dever dinheiro a si mesmo… verdade? Se tal fosse possível, todos nós individualmente estaríamos a dever dinheiro a nós próprios em vez de o devermos à banca… Maravilhosa manipulação!
A pergunta que faltou os nossos meios de informação generalistas – o seu trabalho! – fazerem, foi:
Qual o volume total que irá ser pago pela PT em títulos de dívida da República?
Esta é uma pergunta OBRIGATÓRIA, porque se a PT pagar 2.799 mil milhões em títulos de dívida soberana portuguesa, o Estado só embolsará nesta “troca-baldroca” do fundo de pensões, 1 mísero milhão de euros!
E “prontos”, lá vão ser contabilizados 2,8 mil milhões de euros de proveitos quando na REALIDADE podem ser quase ZERO, ou na melhor da hipóteses um abatimento na dívida soberana nacional de 2,8 mil milhões de euros!
Estes são os esquemas e silêncios usados pela nossa demo-cracia e pelos nossos meios de (des)informação generalistas.

Mas não ficamos por aqui…
Cortar défice atira economia para nova recessão.

Bela parangona que está na moda nos dias que correm… mas sabem uma coisa meus senhores da comunicação social generalista, a verdadeira parangona está no meio do vosso texto, nas palavras do “casineiro” Fernando Ulrich, Presidente do BPI:

“(…)não acredita que seja «possível pôr as finanças públicas no patamar que é preciso e, simultaneamente, ter crescimento económico»(…)”

In Dinheiro Digital

O que este “casineiro” quer dizer é que sem dívida não existe crescimento!
Esperem lá! Mas a República portuguesa que já está afogada em dívida, não a pode reduzir sobre pena de não crescer e não a pode aumentar sobre pena de não conseguir pagar… então onde ficamos?
Eu sei… no precipício causado e desenhado pelo sistema económico usado na nossa sociedade, que é um sistema dependente da dívida para continuar a crescer e exponencial na sua aceleração em direcção ao acumular excessivo de dívida, um abismo financeiro.
Solução?
… Rezar aos anjinhos que arranjem outro sistema financeiro para nos governar que este é um verdadeiro desgoverno!

E outra…
Portugal cresceu 0,4% no último trimestre

Olá! Está aí alguém?
Senhores da comunicação social, já que não sabem pelo menos tentem aprender… um crescimento abaixo de 1% no actual sistema económico é igual a crescimento negativo, ou perda de riqueza, porque é muitas décimas inferior à inflação verificada no mesmo período de tempo… 1+1=2
Agora, senhores da comunicação social, expliquem-me onde veem crescimento?

Continuando…
Parcerias público-privadas são vergonhosas.
Empresas com capital do Estado são as mais mal governadas.

É por aí que o PIB de Portugal mais cresce… é através das PPP (Parcerias Público-Privadas) que o dinheiro lançado à rua pelo Estado português mais influencia positivamente o crescimento do PIB, pois dinheiro injectado “à bruta” e sem lógica na economia é a forma mais eficaz de fazer crescer o PIB. Dívida é igual a crescimento, neste sistema económico.
E como afirma Carlos Moreno, Juiz do Tribunal de Contas:

“Portugal é o campeão europeu das parcerias público-privadas”, afirmou, frisando que o seu valor ascende a 1500 mil milhões de euros, enquanto em França não chega a 500 mil milhões de euros. Em Espanha e Itália as parcerias são de 289 mil milhões e de 66 mil milhões de euros, respectivamente”, revelou Carlos Moreno no seu discurso.”

In Correio da Manhã

Não existe nenhum outro sector da economia em Portugal que represente 1.500.000.000.000.000.000 (espero não me ter enganado no número de zeros) de euros, o equivalente a 7,5 vezes o PIB deste país chamado Portugal!
Sejam bem apresentados ao motor da nossa economia: A CORRUPÇÂO!
Mas há mais por aqui nesta notícia, mesmo muito mais:

«isto põe problemas graves de sustentabilidade das Finanças Públicas». Para além do facto de a dívida pública global «atingir neste momento 120% do PIB» (Produto Interno Bruto) e a «dívida externa rondar os 230%».

In Agência Financeira

Até que enfim que alguém do Tribunal de Contas, do Banco (casino) de Portugal, ou do governo “bananeiro”, diz quais são os verdadeiros números da nossa divida… não são os 80 e tal porcento falados pelos “bananas”, mas sim 120% de dívida pública, isto sem contabilizar a dívida privada, e 230% de dívida externa!
Meus senhores, isto já não é um caso de insolvência do Estado isto é BANCARROTA!
Qual a resposta dos nossos meios de comunicação social a estas informações bombásticas e essenciais?
Uppps, nem demos por isso…
O verdadeiro sinal da incompetência, no melhor dos cenários, ou a manipulação das notícias de forma a “esconder” a verdadeira informação… (Deixo para vós a qualificação de tal atitude)

Depois de tantas troca-baldrocas por parte dos nossos “bananas” e dos nossos meios de comunicação generalistas, um pouco de seriedade vindo do parlamento alemão, onde parece que os “bananas” são menos bananas, um verdadeiro oásis no meio de tanta (des)informação.
Dizem por lá:

“Se queremos ter uma solução para o problema dos países insolventes”, como é o caso da Grécia, Irlanda e Portugal, “então vamos ter que ter uma reestruturação da dívida destes países, e os detentores das suas obrigações terão que suportar parte das perdas“(…)

(…)”todos os participantes na crise – incluindo os que emprestaram dinheiro aos países insolventes – tem que assumir as responsabilidades pelo que fez”.(…)”não significa que percam todo o investimento, apenas uma parte. O que queremos evitar é que o fardo do resgate dos países recaia sempre sobre os mais pobres“.(…)

(…)”Temos uma espécie de ‘nave espacial’ chamada Bruxelas, mas que perdeu o contacto com as pessoas na rua de todos os países europeus. Por isso é necessário explicar correctamente à população o que está em jogo”(…)

In Diário Económico

Ufff, uma lufada de ar fresco no meio de tanta trampa!
Batemos, refilamos e respingamos com os alemães, mas quanto mais tempo passa nesta crise os únicos, ou quase, que conseguem manter a lucidez no meio de tantos desvarios, são eles!

E “prontos”, mais um retrato da nossa quase irreal realidade, onde a mentira é regra, a ilusão é realidade e uma vida que é vivida com base em números que são quase pura ilusão…

Notícia do Dinheiro Digital – OE2010: PT entrega fundo de pensões ao Estado por 2.800 M€
Notícia do Público – Transferência do fundo de pensões da PT servirá para pagar despesa extraordinária
Notícia da Agência Financeira – Ulrich: cortar défice «atira» economia para nova recessão
Notícia do Jornal de Notícias – Portugal cresceu 0,4% no terceiro trimestre
Notícia do Correio da Manhã – Carlos Moreno: Parcerias público-privadas são “vergonhosas”
Notícia da Agência Financeira – TC: há parcerias público-privadas «verdadeiramente vergonhosas»
Notícia do Diário Eonómico – Partidos alemães apoiam reestruturação da dívida portuguesa

About minhamosca

Em busca de mais conhecimento

Posted on 02/12/2010, in Banca, Corrupção, Economia and tagged , , , , , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: