O Primeiro Senão dos Mercados

Portugal paga preço “doloroso” em emissão com procura abaixo do desejado.

Hoje Portugal recebeu um cartão amarelo dos mercados internacionais.

Ao contrário daquilo que disse o nosso fantasticamente brilhante Ministro da Economia, assim como quase todos os meios de informação em Portugal, a procura à compra de emissão de dívida da República ficou aquém dos valores emitidos.

A procura esteve em alta, é verdade, para os 300 milhões de euros com maturidade a onze anos. Dos restantes 950 milhões, com maturidade a três anos, que a República esperava vender, apenas 661 milhões de euros foram adquiridos.

O que nos estão a querer dizer os mercados internacionais?
O risco a curto prazo de não cumprimento da República portuguesa é elevado o suficiente para os investidores preferirem não investir numa altura em que o retorno do investimento na compra de dívida de Portugal é o mais elevado de sempre, ou seja, nunca o juro associado à dívida emitida pela República atingira tais valores: 5,973% a onze anos e 4,086% a três anos.
Só para situar os números:
Em Março quando a República emitiu dívida a 10 anos os juros foram de 4,171% e à poucas semanas a República tinha emitido dívida a três anos com uma taxa de juro de 3,597%.

Temos esperar que isto seja apenas um dia não, mesmo que cada vez maior seja a probabilidade de poucos dias sim.

E uma vez mais temos de nos congratular com a acção dos nossos meios de comunicação social que preferem as parangonas cor-de-rosa a uma leitura mais atenta do conteúdo das situações. As contradições não são mato, são regra!
É impressionante que de todos os jornais que são publicados em Portugal apenas o Diário Económico tenha conseguido entender o que estava escarrapachado nos números apresentados por esta emissão de dívida… e mesmo assim a análise não foi profunda o suficiente… enfim… mas pelo menos não foi como os outros, notícias embrulhadas em falsas verdades…

Ainda ontem escrevi no artigo Um Futuro Com Mais e Melhor de Quê? que vários analistas apontam para que em Setembro a Irlanda, Espanha e Portugal poderão não conseguir angariar dinheiro suficiente para pagar as suas dívidas…
Já… neste mês!
Coincidência?

Notícia do Diário Económico – Portugal paga preço “doloroso” em emissão com procura “pobre”
Notícia do Jornal de Negócios – Finanças desvalorizam subida do juro e destacam procura elevada de dívida
Notícia do Expresso – Portugal coloca dívida a uma taxa de juro cada vez mais alta

About minhamosca

Em busca de mais conhecimento

Posted on 08/09/2010, in Corrupção, Economia and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: