A Irlanda e o Fim da Linha

Na Irlanda os perigos continuam à espreita. Crise da banca anula as políticas de austeridade.

Na continuação do artigo E se a Grécia for a Irlanda e Esta o Mundo?, chegam-nos mais uns desenvolvimentos significativos e quais as suas implicações.

A Irlanda cumpriu todos as indicações que emanaram das agências de rating, da Comissão Europeia e do FMI. (Não esquecer este pequeno pormenor)

A Irlanda fez o que outros Estados europeus fizeram, salvaram os seus bancos da ruína, baixaram os salários da função pública e efectuaram cortes drásticos na despesa.

Analisemos a história e os resultado destas indicações e opções das instituições internacionais:

– Em 2008, os três maiores bancos irlandeses tinham acumulado um volume de empréstimos concedidos e investimentos que equivaliam a três vezes o tamanho da economia irlandesa. Hoje em dia, aproximadamente 1\3 desses valores correspondem a crédito mal parado ou a valores de alto risco de recuperação. (1\3 é igual ao volume total da economia irlandesa!)

– Trichet chegou a indicar a Irlanda como o exemplo a seguir pelas economias periféricas da Europa. (Exemplo da mentalidade de visão de curto prazo dos monstros financeiros que nos (des)governam)

– No final do ano, a Irlanda irá apresentar um défice de 10% a 15% do PIB. (10% é o valor apresentado pelo Público e 15% o pelo The New York Times)

– o Anglo Irish Bank ainda irá precisar, no mínimo, de mais 25 mil milhões de euros para conseguir sobreviver, o equivalente a 19% do PIB irlandês e a 1\3 de todas as receitas do Estado. A Standard & Poors considera esse valor muito baixo…

– Os bancos irlandeses têm de saldar 26 mil milhões de euros de dívida em Setembro – este mês. Este valor é o equivalente a 1\5 do rendimento anual da Irlanda.

– O crescimento que a Irlanda apresenta deriva do facto de ser um paraíso fiscal para as grandes corporações internacionais, que quase não pagam impostos. Ora, quase 1\4 do valor do PIB irlandês advêm dos resultados dessas empresas, empresas que mal contribuem para as receitas do Estado irlandês. Conclusão… um crescimento do PIB irlandês não representa directamente um aumento das receitas ou da riqueza do país.

– Em 2015 a cada agregado familiar irlandês corresponderá uma dívida de 200 mil euros! 200 mil euros!

– Poucas dúvidas subsistem que o sistema nacional de saúde, os serviços de saúde em geral e a educação sofrerão cortes radicais na despesa.

Peter Boone e Simon Johnson:

“Posto de maneira simples, a Irlanda parece estar insolvente, tendo em conta os cenários mais plausíveis com as actuais políticas.”

In Público

Até para um leigo isto significa apenas e só uma coisa: INSOLVÊNCIA, na melhor das hipóteses, e bancarrota na pior.

Peguem no que está a acontecer na Irlanda e olhem para o nosso umbigo… as politicas foram exactamente as mesmas… mesmo que os valores aplicados na economia (bancos) tenham sido substancialmente diferentes, os resultados de uns irão reflectir o futuro dos outros, quando em causa estão exactamente os mesmos problemas.

Uma vez mais temos de olhar para as opções quase impingidas pelas agências de rating, pela União Europeia e pelos governos como algo que tem sempre e só uma visão de muito curto prazo e preocupações exclusivas com os sectores financeiros…
Será possível que estas BESTAS sejam assim tão BURRAS?
É possível. Tanto é possível que os resultados são invariavelmente os mesmos: Uma visão economicista sustentada apenas nos números de crescimento dos mercados financeiros e um desprendimento absoluto dos pilares que sustentem a economia: as pessoas e a economia real, ou seja, a economia fora das instituições financeiras, a produtora.

Vai mais uma salva de palminhas para as políticas e políticos que nos desgovernam… clap… clap… clap… clap…clap…

E o comboio desgovernado da economia está prestes a chegar à estação… que imagem nos irá trazer do nosso futuro?

Notícia do Público – Crise da banca anula os efeitos pretendidos com as políticas de austeridade na Irlanda
Notícia do The New York Times – In Ireland, Dangers Still Loom

About minhamosca

Em busca de mais conhecimento

Posted on 06/09/2010, in Banca, Economia and tagged , , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: