Moçambique e o Outro Lado da Mesma História

Pelo menos seis mortos em Maputo nos protestos contra a subida dos preços.

Hoje Moçambique, especialmente Maputo, está a ferro e fogo.
Os preços da energia, da água e do pão são a causa da revolta.
O Zé Povinho moçambicano assumiu aquilo que usualmente é retratado como pura anarquia.
As forças policiais moçambicanas estão a disparar a matar contra os manifestantes.

Todos nós assistimos ao desenrolar dos acontecimentos quase em estado de dormência mental, assimilando apenas aquilo que nos é transmito pelas imagens de violência e da irracionalidade dos actos de alguns desequilibrados que talvez já nem consigam reagir de forma diferente às dores da pobreza extrema.

Tenho a certeza que iremos ser bombardeados com a noção de que o Zé Povinho moçambicano é pobre, violento, arruaceiro e anárquico… que o Estado moçambicano é corrupto, não tem fundos e que o problema é da crise internacional.
O que não nos vão contar – digo isto com uma certeza quase absoluta – são os passos que o Banco Mundial tem vindo assumir em Moçambique e quais as suas directas implicações e repercussões nos problemas que estamos a assistir por lá.

Será apenas coincidência o facto do Estado moçambicano ter privatizado, a mando do Banco Mundial, a rede de distribuição de energia do país?
Será apenas coincidência o Estado moçambicano ter privatizado, a mando do Banco Mundial, a distribuição de água no país?
Será apenas coincidência que Moçambique seja a nova fronteira da Europa para a produção de biocombustíveis?
Serão apenas coincidências?
Ou serão na sua essência o  resultado de políticas que já foram usadas com reacções semelhantes àquelas que estamos a assistir agora?

Um dos exemplos que teve mais repercussão a nível mundial, sobre a exploração do Banco Mundial de Moçambique, foi o da indústria do caju (apenas como exemplo).
Reza a história que o Banco Mundial obrigou o Estado moçambicano a baixar as tarifas que este impunha à exportação de caju não processado. Essas tarifas existiam para proteger a indústria de transformação do caju, que dava emprego a muitos moçambicanos em várias áreas do país.
Como com quase tudo em que o Banco Mundial põe as mãos, em 2003 deixou de haver indústria de transformação de caju em Moçambique – as grandes indústrias – e muitos moçambicanos ficaram sem emprego.
E assim, num piscar de olhos, se acabou com uma indústria num país…

A parangona que nos enche os ouvidos no mundo ocidental: “O Banco Mundial é uma instituição que ajuda os países mais pobres do mundo” é apenas e só um título pomposo que esconde uma realidade bem diferente: “O Banco Mundial é um instituição que fomenta o lucro das grandes multinacionais nos países mais pobres do mundo“.

Será que desta vez foi diferente com as redes de energia?
Terá sido diferente com a privatização das águas?
Irá ser diferente com a exploração dos campos agrícolas para os biocombustíveis?
Iremos nós continuar a ser iguais ao que temos sido até aqui e anuir sempre as acções das instituições internacionais?

Notícia do Jornal de Notícias – Pelo menos seis mortos nos protestos em Maputo contra subida dos preços
Notícia do Público – Maputo: Seis mortos nos confrontos entre a polícia e manifestantes
Notícias de apoio:
Notícia da Reuters – World Bank to invest $240 mln in Mozambique energy
Notícia da AllAfrica – Mozambique: Positive Results Claimed for Delegated Water Management
Notícia da France Press – Mozambique to get 19 million dollar biofuels project
Notícia da Freinds of The Earth – eu-brazil biofuels deal: “land-grabbing charter”
Notícia da BBC – Mozambique: going nuts about the World Bank
Notícia da BBC – Mozambique’s lost cashew nut industry

About minhamosca

Em busca de mais conhecimento

Posted on 01/09/2010, in Agricultura, Corrupção, Economia, Energias and tagged , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: