Mais um Pouco Sobre o Carrossel da Economia

O mercado imobiliário americano entrou em “double-dip”. Estímulo americano à economia ficou mais caro que a guerra no Iraque. Hindenburg volta a aparecer. Analista afirma que o DOW vai cair até aos 5.000. Presidente da Reserva Federal de Chicago diz que o risco de um “double-dip” na economia é cada vez maior. Défice alemão duplica.

Tenho passado uns dias calmos em relação à escrita sobre a economia… estava apenas à espera que as nuvens cor-de-rosa pintadas à força fossem desvanecendo e dando lugar à verdadeira cor que paira no ar… escurinha…

A primeira diz-nos que o mercado imobiliário americano já entrou em “double-dip”.
Para os mais distraídos, quando em 2008 o mercado imobiliário lá por aquelas bandas iniciou a sua primeira viajem no carrossel do desespero, cá deste lado fomos apanhados e quando demos por nós já íamos de boleia. Já não existe o lá e o cá, existe apenas um agora por lá e daqui a pouco por cá. É o jogo do toma-lá dá-cá…
Irá desta vez ser diferente?…

Ficamos também a saber que os pacotes de estímulo à economia americana ficaram mais caros que a guerra no Iraque.
Antes de falar directamente sobre o tema desta notícia, apenas salientar a verdadeira loucura abstractamente tresloucada americana de estar a conduzir duas guerras, reduções de impostos e um pacote de estímulo à economia, tudo em simultâneo. Digo que isto talvez seja comparável a um agregado familiar que tenha um rendimento mensal de mil euros e com ele comprar dois Ferraris, quatro mansões em Ibiza e mais uns quantos iates… e talvez ainda um aviãozinho particular…nada demais…
Em relação à notícia, ficamos a saber que o total dos estímulos à economia custaram mais 15% do que o combinado de todos os anos da guerra no Iraque, algo como 100 mil milhões de dólares mais!
Vai mais uma volta no carrossel dos chanfrados?

Hoje também fiquei a conhecer o “Presságio Hindenburg”.
Mas que raio é isso, perguntarão vocês? Foi o mesmo que eu fiz quando tive conhecimento dessa coisa com nome de filme de terror.
Ora, o “Presságio Hindenburg” (Hindenburg Omen) é um modelo de análise técnica que nos dizem ser capaz de prever as quebras dos mercados bolsistas.
Pois, eu também fiquei a abanar a cabeça depois de ler isso, mas não é que existe muito boa gente no meio de Wall Street que acredita convictamente nesse modelo de análise com um nome tão “sui generis”.
O modelo prevê um colapso das bolsas mundiais em Setembro – Já começo a compreender o porquê do nome tipo filme de terror.
Para ficarmos mais descansados também nos é dito que o modelo só acertou em 25% das suas previsões desde 1987 – Não sei quantos colapsos das bolsas aconteceram desde então – não apenas os mundiais, também os localizados… mas é melhor não deitar foguetes antes da festa porque também nos dizem que acertou em todos os colapsos…
Agora o carrossel entrou na casa do terror, em que estado irá sair de lá?

Uma pesquisa de Charles Nenner – ainda não conhecia e vou ler mais sobre ele – diz que o DOW Jones vai cair até aos 5.000 pontos nos próximos dois a dois anos e meio. Será este mais um enviado das profundezas do terror?
Irá chegar a deflação acompanhada de uma nova forte recessão que empurrará os mercados até esse valores – exceptuando os dos bens alimentares. “Isto parece mesmo muito mal para os próximos 10 anos”, palavras de Nenner.
Mais um vidente com poderes sobrenaturais a prever como irá ser o futuro, ou apenas mais um dos incontáveis estudos que cada vez mais frequentemente dizem que o carrossel está prestes a apanhar uma descida acentuada?

Para nos confirmar um pouco se os presságios com nomes de filme de terror e os videntes têm alguma hipótese de estar correctos, nada melhor do que ouvir as expectativas de um dos “casineiros” que trabalha para o casino chamado Reserva Federal Americana.
Ele diz que os riscos de uma nova recessão são cada vez maiores… quer dizer na entrevista que ele dá nem sequer faz menção a um indicador positivo, quanto mais a um cenário cor-de-rosa.

E ainda… a estrondosamente poderosa e forte Alemanha, que cresce a olhos vistos, deixando todos os analistas de olhos em bico, apresentou um resultado em que o défice do Estado duplicou. Esperem lá… Pessoalmente as minhas finanças crescem quando eu poupo mais do que gasto. Terá sido o crescimento Alemão neste último trimestre resultado de apoios do Estado à economia que ainda não foram divulgados, ou que estão escondidos entre algum embrulho político com um nome pomposo de lei? Não esquecer que das medidas mais apertadas de controlo do défice e controlo da despesa foram as assumidas pelo governo alemão…
Lá estranho isto é!

Conclusão:
O carrossel está uma vez mais a ganhar balanço para entrar numa cada vez mais provável descida. Apertem os cintos e deitem as pipocas fora que esta coisa pode apanhar uma velocidade dos diabos…

Notícia da CNBC – Housing in ‘Double-Dip’: Economist Zandi
Notícia do The Examiner – Little-known fact: Obama’s failed stimulus program cost more than the Iraq war
Notícia do The Wall Street Journal – Yes Folks, Hindenburg Omen Tripped Again
Notícia da CNBC – Dow Faces Bouncy Ride to 5,000: Strategist
Notícia da CNBC – Risk of Double-Dip Recession Has Risen: Fed’s Evans
Notícia do Diário Económico – Défice alemão duplica para 3,5% do PIB

About minhamosca

Em busca de mais conhecimento

Posted on 24/08/2010, in Economia and tagged , , , , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: